De volta à série de artigos sobre gerenciamento doméstico do ponto de vista masculino, com o objetivo de provar que os homens possuem muito maior senso de prioridade e praticidade que as mulheres, vamos hoje analisar a bobagem que é comprar uma máquina de lavar louça quando se pode comprar uma lavadora de alta pressão e resolver muito mais problemas, mais rápido, mais barato, com menos trabalho e ainda se divertir no processo.

Aviso Anti-Aporrinhação: xô, mau humor!

A solução feminina

Apresento a vocês o item de conforto que nove entre cada dez mulheres gostaria de ter sobre a pia da cozinha: a máquina de lavar louça.

Philco PL 12S De Piso

Essa coisa estranha de aparência kitsch é a terceira lavadora de louças mais barata que eu encontrei em um site de comparação de preços pela internet, estava anunciada por R$ 1.399,00 e realiza apenas uma função: lavar louça.

Para realizar esta única função uma ou duas vezes ao dia, esta máquina pesada e sem portabilidade fica sobre a pia da cozinha permanentemente, ocupando espaço sem promover qualquer outro benefício. Tudo bem, ninguém sente falta daquele espacinho… ops!

“Ninguém” coisa nenhuma, as mulheres sempre reclamam que a cozinha não é grande o suficiente, que mal têm espaço para se mexer lá dentro. Reclamam porque não têm uma lavadora de louça, mas algumas semanas após comprar a máquina a praticidade de não ter que lavar louça é esquecida e o que os homens começam a ouvir é que “esse trambolho ocupa um espaço imenso”, “a água não está escoando toda, a máquina deve estar entupida com algum resto de comida”, “estou ouvindo um barulho estranho, vamos ter que chamar um técnico”, “essa porcaria não lava panelas, não lava direito os copos, não sei pra que você quis comprar isso”, etc. Mulheres nunca ficam satisfeitas. Mas divago.

O ponto central é que uma lavadora de louça das mais baratas custa cerca de R$ 1.400,00 e só faz duas coisas: lava louças e ocupa espaço. Máquina de lavar louça não lava o box do banheiro, não lava o automóvel, não tira areia da corrente da bicicleta, não lava janelas sem risco de queda, não dá banho nas crianças no meio do pátio em um dia quente de verão, enfim, só serve para aquele propósito limitado para o qual foi originalmente planejada, sem nenhuma flexibilidade e a um custo relativamente alto.

A solução masculina

Apresento a vocês a solução que onze em cada dez homens com cérebro realmente masculino escolheriam: a lavadora de alta pressão.

Esta belezinha de aparência simpática é a terceira lavadora de alta pressão mais barata que eu encontrei em um site de comparação de preços pela internet, estava anunciada por R$ 329,00 e realiza tantas funções que é impossível descrever todas aqui.

Para realizar todas estas funções quantas vezes por dia for necessário, esta máquina leve e totalmente portátil pode ser carregada a qualquer parte sem qualquer esforço, podendo ser facilmente guardada logo em seguida sem ocupar espaço útil na residência.

Ao contrário das mulheres, que ficam reclamando até mesmo do funcionamento normal dos eletrodomésticos que compram, os homens se divertem encontrando novas e práticas aplicações para (os brinquedinhos divertidos) os equipamentos úteis e práticos que adquirem.

Com uma lavadora a jato é possível lavar o box do banheiro, lavar o automóvel, tirar areia da corrente da bicicleta, lavar janelas sem risco de queda, dar banho nas crianças no meio do pátio em um dia quente de verão, realizar inúmeras outras tarefas além do propósito para o qual ela foi originalmente planejada, com grande flexibilidade e a um custo nitidamente baixo.

Inclusive lavar louça!

Melhor ainda: com uma lavadora de alta pressão é possível lavar louça mais rápido, sem entupimentos, sem barulhos estranhos, sem ter que chamar técnicos e ainda por cima com a praticidade de também lavar as panelas. Tudo isso com uma ínfima adaptação.

Adaptação? Ih, ferrou!

Pois é, o problema é que mulheres têm uma programação inflexível, não são capazes de realizar nem sequer a mais ínfima adaptação em seus procedimentos e em suas rotinas para facilitar a própria vida e a dos seus (coitados) queridos companheiros.

No caso da lavadora de alta pressão ser usada para lavar louça, que é nosso presente estudo de caso, tudo que é necessário para manter os benefícios muito maiores que os inconvenientes é solucionar o problema do espirro da água sob pressão. Um probleminha banal de logística, mas intransponível para as mulheres. Já os homens costumam contornar esse tipo de problema com facilidade.

Eu poderia sugerir umas vinte formas diferentes de resolver este probleminha banal de logística, mas as mulheres costumam se perder após a apresentação da terceira informação (rico, galanteador, casado… a terceira informação não é registrada – mas divago), portanto vou sugerir apenas duas:

1) Colocar um anteparo que evite respingos, segundo a mesma lógica que é usada para procedimentos em laboratórios, obviamente que sem toda aquela preocupação com segurança biológica:

http://3.bp.blogspot.com/_OTx04RcBjro/SQnrUVGy4MI/AAAAAAAAAF4/4BDJXlZvHdQ/s400/foto+laborat%C3%B3rio+BIMOL+800x600.jpg

(Abstraiam o ambiente laboratorial, o que interessa na foto é apenas dar uma idéia da estrutura do anteparo que evita respingos ao redor. Uma coisa assim pode ser construída simplesmente virando um aquário de cabeça para baixo e cortando metade de um dos lados. Pode ser feita de plástico transparente com armação dobrável de metal, permitindo guardar após o uso. E pode ser construída com uma estética muito mais adequada a uma cozinha doméstica. Basta um pouquinho de criatividade e bom gosto.)

2) Lavar a louça em um local onde os respingos sejam irrelevantes. Por exemplo, no tanque de lavar roupa, no box do chuveiro ou no quintal, com a vantagem de já regar as plantas:

http://1.bp.blogspot.com/_LOjvDqb5ePw/SL3u1OVBhJI/AAAAAAAACdE/eAp-d14VTrc/S660/DSC01907.JPG

(Novamente, abstraiam o sei-lá-o-que que está sendo lavado, o que interessa na foto é apenas mostrar que já tem gente que lava coisas no pátio usando o equipamento que eu sugeri. Um homem, claro. Mulheres leriam o anúncio dizendo que a máquina serve para lavar o automóvel e jamais a utilizariam para lavar outra coisa.)

Enfim, o que não falta são maneiras de (preparar Neston) resolver a logística de lavar a louça sem respingar a casa. Basta um mínimo de criatividade. Invente uma, que estas aqui são minhas. 🙂

Conclusões

Uma lavadora de alta pressão é cerca de R$ 1.000,00 mais barata e faz mais rápido, com menos consumo de eletricidade e com mais eficácia tudo que uma máquina de lavar louça faz. Possui apenas um gatilho, o que a torna infinitamente simples de ser operada. Além disso, faz inúmeras outras coisas úteis e práticas, é muito mais portátil e pode ser guardada com facilidade.

Não existem desvantagens para a lavadora de alta pressão em relação à máquina de lavar. Até nos quesitos “estimular a imaginação” e “proporcionar diversão” a lavadora de alta pressão é superior. Agora que você sabe disso, esqueça a máquina de lavar e compre sua lavadora de alta pressão!

Idéias masculinas para o gerenciamento doméstico são sempre mais práticas. Uma cortesia do blog Pensar Não Dói.

Aguardo comentários e até fotos das leitoras agradecidas pela dica, para publicação no blog. 😉

83 thoughts on “Troque a máquina de lavar louça por uma lavadora de alta pressão

  1. Pois não é que eu sempre achei que o jato de água de uma coisinha linda dessas, principalmente se a água estiver quente, é melhor pra lavar louça do que uma esponja cheia de sabão e uma fonte de água corrente? 😀

    1. Bem-vinda ao clube! 🙂

  2. De fato, bem masculina essa coisa de segurar uma mangueira e projetar algum líquido com a máaaxima pressão! iiihhh, fui longe demais? Desculpem, por favor!…

    Um argumento das mulheres costuma ser: “mas uma vez carregada a máquina, é só deixar rolar e vc pode fazer monte de outras coisas. Verdade. Cara, barulhenta e dispendiosa em energia, mas verdade mesmo assim.

    Imagino como poderia ser um MINI lavador de alta pressão para limpar pratos e panelas brincando. Teria que ser bem concebido para não respingar, acho que seu anteparo pode ser aprimorado nessa direção. Aí seria curtição mesmo. Mas dificilmente abro mão da minha esponja regularmente fervida e do meu pedaço cheiroso de sabão de coco. Limpo delicadamente cada prato, copo e talher, termino com panelas, empilho na cuba vizinha e quando essa tá cheia, enxaguar é mole. Sei lá, tem a ver com meditação, acho. Eu gosto. Por isso, em casa, eu lavo a louça. É fácil, somos apenas três.

    1. Eu estou planejando comprar uma lavadora de alta pressão com água quente para a minha casa. Aí não me importo de lavar a louça, o carro, o pátio, as crianças, o cachorro…

  3. Que tosco. Não tem nada pra fazer né? Do jeito que vc fala das mulheres vc deve ser um boiola solteirão.

    1. Bom dia pra ti também. 🙂

  4. A Antoine (ou o Antoine?!) gosta de lavar louça? tem louco pra tudo mesmo!
    Agora essa ideia da lavadora de alta pressão é bem interessante. O bom é que, no meu caso, que moro em apto, vai dar pra aproveitar a água que respinga da louça para lavar o chão, as paredes, os vidros, o gato… aí a gente já faz uma higiene completa! E o melhor que vai ser bem mais fácil de convencer o marido da compra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *