Nós homens sabemos que é uma imensa injustiça da parte das mulheres reclamar que não resolvemos adequadamente os problemas domésticos. As mulheres é que não sabem se comunicar com os homens, criam falsas expectativas e jogam a culpa em nós, que somos sempre tão solícitos e prestativos. Seguindo a tradição de utilidade pública da categoria de artigos sobre domesticidades, desvendo aqui um dos grandes mistérios da comunicação entre os sexos. (Baseado em fatos reais.)

Aviso Anti-Aporrinhação: xô, mau humor!

A cena é clássica: o homem está vendo futebol na TV, a mulher grita lá de dentro do banheiro “benhêêê, caiu o disjuntor”. O sujeito grita “já vou”, espera acontecer um lateral próximo do meio do campo para não perder nenhum lance importante e para o disjuntor esfriar um pouquinho – vejam que é uma decisão responsável e baseada em critérios técnicos – corre até o disjuntor, restabelece o fornecimento de eletricidade para o chuveiro e corre de volta para a sala. Problema resolvido, a mulher termina o banho tranqüila.

No dia seguinte acontece a mesma coisa.

Mais um dia se passa, o problema se repete mais uma vez.

Lá pelas tantas, após várias ocorrências similares, a mulher reclama: “mas que inferno, eu já reclamei mil vezes e você só fica assistindo futebol, não resolve esse problema do disjuntor!”

Quanta injustiça!

Todas as vezes que a mulher pediu, o homem resolveu o problema!

Ela nunca pediu que ele resolvesse uma queda futura do disjuntor, somente as que iam acontecendo!

Ou seja, a mulher está cobrando do homem uma solução para um problema que ela nunca solicitou que fosse solucionado, como se já tivesse pedido que o homem solucionasse aquele problema e ele é que tivesse sido negligente. Muito absurdo, muito injusto!

Se o problema foi solucionado quando se apresentou, ora, ele foi solucionado! Se ele voltou a se apresentar, isso é outro problema!

Se a mulher quiser que o homem resolva o problema que o disjuntor provavelmente apresentará amanhã, ela tem que apresentar este problema, não pode reclamar do desligamento de hoje e querer que o sujeito adivinhe que ela quer que ele resolva o desligamento de amanhã!

Para resolver o problema do desligamento de amanhã, é muito simples: em um momento adequado – pois o desligamento futuro não é uma emergência que justifique interromper o futebol para ser comentado – basta pedir: “benhêêê, resolve aquele probleminha com o disjuntor para ele não desligar mais quando estou tomando banho?”

Pronto!

Se problema for apresentado de modo adequado, imediatamente o cérebro masculino entrará em funcionamento em busca de uma solução. Nos próximos minutos o homem verbalizará a solução, detalhará os procedimentos necessários e estipulará um prazo provável no qual ela será implementada: “arrã, amanhã na volta do serviço eu vou passar no supermercado e comprar outro disjuntor, mas só vou poder instalar depois de amanhã, de dia, porque tem que desligar a chave geral para trocar o disjuntor”.

É tão simples lidar com os homens.

As mulheres é que complicam.

Arthur Golgo Lucas – arthur.bio.br – 14/12/2009

37 thoughts on “As mulheres não sabem se comunicar com os homens

  1. Falta de comunicaçao + falta de inteligencia + falta de interesse = Divòrcio !!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *