Poucas vezes como hoje tive um insight tão claro: somos apenas gado, criados para sustentar uma raça de parasitas inteligentes, que nos iludem com truques de salão nos quais acreditamos estupidamente enquanto nosso sangue é sugado e procriamos despreocupadamente para satisfazer a próxima geração de parasitas.

somos gado criados para abate

Hoje eu fui assaltado mais uma vez. Ao voltar de uma viagem, poucas quadras antes de chegar em casa, meu celular tocou. Quando parei o carro para atender a chamada, surgiram das sombras dois assaltantes. Um deles deu o bote no meu celular, o outro tentou forçar a entrada no carro. Arranquei cantando pneu e joguei um deles no chão. Se eu não tivesse o hábito de manter as portas do carro sempre trancadas, talvez agora estivesse morto.

Tive que assistir a dupla rir de mim e fugir tranqüilamente a pé. Não havia condições de persegui-los de automóvel naquele local. Não lembrei de atropelá-los nos poucos momentos em que havia essa chance. Não dispunha de uma arma no momento, pois a corja que ocupa o planalto decidiu que somente eles e uns poucos outros necessários para a manutenção do status quo possuem o direito de defender a própria vida. Nós outros somos apenas gado.

Não pensem, entretanto, que estou dizendo que somos gado apenas porque um bando de cretinos garantiu apenas para si o direito ao porte de arma, enquanto os demais ficamos à mercê da violência sem possibilidade de defesa eficaz. Nada disso. Isso seria uma leitura muito superficial da realidade. A verdade é mais profunda e muito mais sinistra.

Quando eu digo que “somos” gado, criados para o abate, não estou me referindo apenas ao “cidadão honesto”, estou me referindo a todos os despossuídos do usufruto de direitos que são reservados na prática a uma elite que gerencia este planeta exatamente como faria uma raça de vampiros: vivendo entre nós, abatendo-nos conforme a necessidade ou o interesse, capazes de compartilhar uma taça de vinho e confidências íntimas antes de assassinar sua vítima sem o menor drama de consciência.

Somos apenas recursos alimentares para essa raça, por que haveriam de ter alguma consideração por nós? Quando muito eles se preocupam em manter algumas partes do curral mais ou menos limpas, para que algumas das vítimas “privilegiadas” lutem para manter o mesmo status quo dos negros que se tornavam capitães-do-mato. É isso que significa morar em um apartamento com internet banda larga e receber mensalmente uma fatura de cartão de crédito.

Os desgraçados que me assaltaram não são os verdadeiros criminosos. Eles são apenas a rafuagem que nos distrai a visão enquanto os verdadeiros criminosos fazem seu truque sujo com a outra mão. E nós nos contentamos em fazer piada e reclamar, acomodados, enquanto eles se fartam e se locupletam à custa de nossas vidas – e do que nossas vidas poderiam ser se em nossas veias corresse um sangue diferente do das baratas.

Arthur Golgo Lucas – arthur.bio.br – 17/02/2010

33 thoughts on “Somos gado, criados para o abate

  1. Este tipo de assunto se começa com o seguinte prólogo: “Não se preocupem, meus fãs, eu estou bem!” Então – caso verdadeiro – os demais mosqueteiros desmosqueteirizados dizem em uníssono: “Ufa!”
    Embora passional sua colocação é plena de verdades. Nestas horas os fazedores de normas e os normalizadores se olham e dizem: “Você viu que o Robinho voltou pro Peixe!” num descarado não-tô-nem-aí-pra-ti-colibri! Neste quesito deve haver uma radical, ou gradual, mudança, ainda que a massa ignara não a assimile de bom grado. Saudações descelularizadas.

    1. Bem… vamos partir do princípio que eu tinha que estar bem o suficiente para escrever no blog! Senão o texto começaria assim: “pessoal, aqui é Fulana escrevendo no lugar do Arthur, porque ele está hospitalizado”. 😛

      Hoje quando sair do serviço vou tratar de comprar outro celular e reabilitar o mesmo número para não desaparecer no limbo. Pena que não dá simplesmente para comprar outro planeta para ir morar…

  2. eu acredito em illuminatis…

  3. Sempre lembrando que o foco deste artigo não é meu celular…

  4. illuminatis… a mâe das teorias da conspiração… os verdadeiros controladores do planeta.

    1. Políticos, empresários multimiliionários e alguns líderes religiosos. Não precisamos de teorias de conspiração.

  5. e por acaso a teoria da conspiração é realmente uma teoria em relação ao poder?

    1. Explica melhor que eu me embananei. 😛

  6. Bem vindo ao mundo real, Golgo. Mais um passo e vc vai constatar a realidade de q somos apenas tubos digestivos ambulantes. (Não espalhe, q muita gente vai entender tudo errado.)

    1. O problema é que somos tubos digestivos ambulantes criados para o abate. E a maioria, ao invés de fazer algo para mudar essa situação absurda, só faz aquilo que um tubo digestivo costuma fazer…

  7. Alguém aqui assiste …RIBEIRÃO DO TEMPO ?…rs.

  8. Os desgraçados que me assaltaram não são os verdadeiros criminosos. Eles são apenas a rafuagem que nos distrai a visão enquanto os verdadeiros criminosos fazem seu truque sujo com a outra mão. E nós nos contentamos em fazer piada e reclamar, acomodados, enquanto eles se fartam e se locupletam à custa de nossas vidas – e do que nossas vidas poderiam ser se em nossas veias corresse um sangue diferente do das baratas.
    ………..
    Arthur ainda bem que não aconteceu nada, mas é bom ver que vc ta vendo o que a humanidade é talvez mais alguns assaltos vc aprenda rsrs e por isso a contradição dos direitos humanos, realmente existe sim uma elite que joga com a humanidade, isso é fato, como toda elite, mas a lição que devemos ter é que nós o gado literalmente não somos tão diferentes desses que jogam, o homem na biblia não possui a mesma condenação que o demonio atoa, é tudo farinha do mesmo saco. Sobre os criminosos que te assaltaram se eles tivessem te matado seria um evento equivalente a tomar banho pra eles, nada de mais, vc vai aprender a desejar a justiça quando pararem de atacarem vc, mas atacarem quem vc ama. Tomara que nunca ocorra. rsrs

    1. A falha não é dos Direitos Humanos. A falha é de uma sociedade que não consegue garantir os Direitos Humanos da maioria de seus cidadãos, empurrando muitos deles para a marginalidade e para o crime. Ou será que um primata humano se distingue de um primata gorila ou de um primata chimpanzé se não receber afeto, uma educação adequada e oportunidades de desenvolvimento e realização pessoal?

      Essa é a tecla que eu sempre bato e o pessoal acha que estou brincando ou provocando: somos primatas. Somos apenas primatas. Com um pouquinho mais de inteligência potencial que nossos primos gorilas e chimpamzés, mas com os mesmos instintos. Sem lapidar e polir nossa humanidade através do afeto, da educação e da interação em um ambiente saudável e justo, nós nos tornamos tão feras e tão desprovidos de valores quanto os demais primatas.

      Nós falhamos em oferecer tratamento digno para milhões entre nós e reclamamos que alguns milhares se voltam contra os outros em busca de seus próprios interesses. É uma gigantesca incoerência exigir que aqueles a quem não oferecemos respeito, nem conforto, nem segurança, nos tratem com respeito e não perturbem nosso conforto e nossa segurança.

  9. Arthut esse site talvez te mostre uma luz sobre o Brasil e o que gera a politica de liberdade e reinserção social inexistente, o Brasil é um dos piores do mundo em relação a qualquer tipo de violencia, diferente de todo resto do planeta desenvolvido que ainda visa a justiça dos mais fracos em primeiro lugar.

    http://www.visionofhumanity.org/gpi-data/#/2010/CRIM

    1. Vou conferir com calma noutro dia, hoje estou na correria. Nunca tive tantos comentários a responder no blog e ainda tenho que escrever vários artigos que estavam programados. Já coloquei o site nos favoritos.

  10. eu acredito em illuminatis…
    (2)

    1. Virou o artigo do comentário doido. Que samba… 😛

  11. Arthur, esse é um jeito de se ver as coisas. Acredito que existe um mundo dentro de cada um. Se é meu sangue que eles querem, eles que o explorem e o bebam. Meu espírito só eu posso explorar e acredito que aí reside a riqueza verdadeira. Toda a maldade do mundo não consegue empanar a beleza de apenas um gesto de bondade.

    1. Mas não me consola nadinha uma vitória moral quando estamos numa terrível situação de exploração.

  12. Sim, não justifica, mas talvez existam certas vitórias morais só acessíveis na posição de explorado. Talvez, se estivermos falando de mundos, essa vitória possa ser maior do que a igualdade de condições com outros homens.

    1. “Talvez, se estivermos falando de mundos, essa vitória possa ser maior do que a igualdade de condições com outros homens.”

      Não entendi.

      Estás te referindo a “mundo espiritual”?

  13. Não ignoro a possibilidade, mas se estivermos vendo por esse ponto de vista não me refiro a ir para o céu. Me refiro a um ganho imediato, talvez a ampliação da capacidade de percepção, talvez uma questão de autoconhecimento. Digo mundos por estar me referindo a individualidade do sujeito. Partindo do princípio que todo o exterior é vivido pelo sujeito sob o prisma da consciência individual, que mudanças poderiam se efetuar no próprio mundo (do indivíduo) quando a consciência do sujeito abrange uma nova perspectiva? E situações diferentes não geram perspectivas diferentes? Não é possível que alguém que nada tenha se encontre em melhor posição consigo mesmo que alguém que tenha tudo?

  14. Talvez o autor desse texto goste desse vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=Z1JfKUgEnr4
    É cheio de metáforas, como esse texto, mas a ideia é a mesma: temos que levar parasitas nas nossas costas.

    1. Belíssimo amontoado de falácias. Dá pra entender por que seduz somente gente rica e alguns inocentes úteis iludidos.

  15. Os autores deste site vão adorar conhecer o Libertários http://www.pliber.org.br e o Instituto Ludwig von Mises Brasil http://www.mises.org.br
    E a indicação acima que o Tiago deu dos videos do Molyneux também são imperdiveis.

    1. Talvez para tua surpresa, Roberto, eu não somente não compactuo com as idéias do “Liber” como as considero falsas e deletérias. O suposto “libertarianismo” do Liber nada mais é que a busca da liberdade de não ser nem responsável nem solidário pelo que acontece com o outro, isso quando vivemos em sociedade e não temos outra alternativa para isso exceto abrir mão de tudo que nos torna humanos.

      A definição de “iniciar violência” do Liber é hilária. Para o Liber, ser dono de uma riqueza do tamanho do PIB de diversos países somados não é uma violência contra as crianças que morrem de fome na África, enquanto que se uma dessas crianças furtar um pacote de bolachas de um mercado isso é uma violência. Desse tipo de “libertarianismo” eu quero a maior distância possível.

      (Mas o contraditório permanece aberto aqui no blog. “Posso não concordar com uma única palavra do que dizes, mas pagarei o provedor em dia para que tenhas o direito de dizê-lo…” pelo menos enquanto o debate for civilizado.)

  16. jorge fraga

    09/03/2015 — 14:26

    Somos gado, desde a época dos faraós, existe uma elite dominante, eles financiam a candidatura dos políticos, alias, financiam os dois lados para não ter como perder, depois manipulam a lei e a ordem. O mundo esta alcançando a superpopulação, não porque os pobres se reproduzem demais mas pelo estilo consumista dos ricos. os alimentos e a água estão sendo sistematicamente envenenados, as grandes corporações dominam a mídia e influenciam o pensamento de massa. O ensino foi corrompido nos últimos 100 anos de forma a alienar as pessoas, a produzir meros garçons, pedreiros, mecânicos enfim gado.50 % do PIB mundial esta concentrado nas maos de 1% da população do mundo. conheça o grupo bildeberg, os Illuminatis, a família rotschild, rockfeller, (sao treze familias que dominam o Mundo). Destruiram genios como Tesla, Diesel, Malone, paul Pantone. conheça o chemtrail, FEMA, HAARP, Bohemian Groove, Skul and Bones, o atentado de 11 de setembro, INWO, a pedra Guia da Georgia, a maçonaria, o conselho das relaçoes exteriores, o bird o fmi, o clube de roma, o assassinato de Kennedy (por ter ameaçado os Illuminatis em um discurso), Os bancos centrais e sua Implantação atraves da familia rotschild, etc

    1. Estou ligado nessas histórias. Mas não é necessário ir tão longe. Basta observar a realidade da política do Brasil – especialmente nos últimos doze anos – para ter certeza de que os políticos são vampiros que cultivam o povo para sugar seu sangue.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *