Eu considero péssima a educação formal brasileira. O currículo do MEC é um show de alienação sem fundamento nem rumo. A formação dos profissionais da área da educação é precária. A filosofia de ensino, quando existe, é “politicamente correta”, voltada para a ineficiência. A qualidade do ensino público e privado é sofrível. Eu não estou disposto a permitir que meus filhos sejam obrigados a perder um tempo precioso, que será muito melhor aproveitado sob minha supervisão direta, para enfrentar este caos. 

O método pelo qual eu pretendo educar meus filhos é uma adaptação própria para aproveitar o melhor dos métodos de Glenn Doman (“The Gentle Revolution” / “How to teach your baby”), o método de László Polgár (“Eduku geniulon!”) e algumas noções de Baden-Powell (“Scouting for boys”) para socialização e formação de liderança.

Minha grande preocupação é se o Estado Brasileiro não vai querer meter o bedelho onde não é chamado e tentar forçar meus filhos a receberem a mesma educação medíocre que oferece às demais crianças brasileiras.

Se tudo sair como eu pretendo, eles serão poliglotas aos três anos, estarão lendo em várias línguas aos cinco e atingirão o nível de doutorado em alguma especialidade (ainda a escolher) até os doze anos, além de possuírem habilidades musicais e atléticas. E, lógico, vão se divertir muito.

Arthur Golgo Lucas – arthur.bio.br – 13/04/2010
Postado originalmente no Orkut em setembro de 2008. 

75 thoughts on “Meus filhos não irão à escola!

  1. Amei seu blog!
    Minha filha ja foi à escola, mas tbm NÃO IRÁ mais!!!
    O Estado ja meteu o bedelho! Agora estamos numa grande guerra!
    Vamos lutar até o fim!!!
    Mantenha-se firme em seus objetivos tbm…seus filhos agradecerão eternamente!!
    Fica com Deus!

    1. Márcia, desde que tenhas te informado quanto ao currículo de que ela precisará para enfrentar um vestibular e que tenhas tempo e te capacites para oferecer uma educação mais completa e de melhor qualidade que a que temos por aí, eu acho excelente tua iniciativa.

      Só não esquece que as crianças também precisam se socializar com outras de mesma idade e que isso normalmente não pode ser suprido em casa, sendo aconselhável que propicies oportunidades em que ela possa conviver com outras crianças, como grupos escoteiros, cursos extracurriculares, etc.

      Eu também aconselho testar a evolução da criança apresentando a ela os exames a que normalmente ela seria submetida em uma escola regular. Se ela se sair bem, estás no caminho certo. Se ela tiver dificuldades, aconselho procurar um bom aconselhamento pedagógico para não cometer os mesmos erros que as escolas normalmente cometem.

      Um grande abraço e boa sorte!

  2. Olá Arthur…
    como vai?
    Já viu esse link?
    Dê uma força ao movimento nos meios onde faz suas publicações.

    http://www2.camara.gov.br/agencia/noticias/EDUCACAO-E-CULTURA/409783-PROJETO-PREVE-POSSIBILIDADE-DE-EDUCACAO-BASICA-SER-FEITA-EM-CASA.html

    Saudações!

  3. Foi tao ruim assim tua vida escolar?

    1. NOSSA vida escolar. Nossa geração inteira foi enganada.

  4. Paulo Ricardo Rossi

    20/10/2013 — 12:49

    Julio Severo, um religioso fervoroso, borderline com o fanatismo, teve que fugir do país porque não quis colocar seus filhos na escola e resolveu adotar o homeschooling.

    1. Casos como o do Júlio Severo são os que mais me preocupam em relação ao homeschooling, Paulo. Na verdade, são a grande crítica possível ao método.

  5. Paulo Ricardo Rossi

    20/10/2013 — 12:53

    Não que eu seja um adepto integral de Julio Severo, muito antes pelo contrário, tenho mais críticas do que elogios, mas algumas coisas seus comentários são pertinentes.

    http://juliosevero.wordpress.com/category/homeschooling/

  6. Na área de humanas é só doutrinação marxista do inicio ao fim.

    1. E o que era um fenômeno tipicamente universitário agora está amplamente disseminado nos ensinos fundamental e médio.

  7. Os alunos que foram educados em casa nos EUA tiveram melhores resultados que os alunos das escolas nos exames.

  8. Hoje a internet oferece oportunidades bem melhores que as instituições brasileiras, que se focam em ensinar sobre jose dirceu e valeska popozuda em mestrado, a diferença na grade dos cursos e o que pode ser aplicado na vida real é brutal, e varios deles gratuitos, como no coursera, entre outros sites que tenho gravado aqui. E olha que pagando voce deve conseguir conteudo ainda melhor que esse gratuito que ja da de dez a zero no nosso ensino. Voltar a pagar faculdade, não obrigado.

    1. Ei, se tiveres uma lista destes sites, por favor, posta aqui!!!

    2. Claro. Tem interesse em informatica/design?

    3. Eu gostaria mesmo é de fazer uma graduação à distância em estatística. Mas tenho interesse, sim, em informática. Queria encontrar boas aulas de HTML, PHP e MySQL, principalmente.

    4. Eu estou esstudando por esses sites
      http://www.codecademy.com/ – iniciante
      https://www.coursera.org/
      https://www.edx.org/
      http://online.stanford.edu/courses
      https://www.khanacademy.org/
      https://www.udacity.com/
      http://www.softblue.com.br/ – esse é brasileiro, não e tão avançado mas o conteudo e muito bom tambem, tem um conteudo pago que vai alem e vale a pena, assim como a maioria desses sites ja estao começando a disponibilizar.

      Mas estou em um pago tb. Acho que fuçando vc acha alguma coisa de estatistica html tem com javascript e banco de dados eu achei mas estava integrado em outros cursos ja.

    5. Falando em estatistica essa ultima noticia http://economia.estadao.com.br/noticias/economia-geral,cancelamento-da-pnad-desencadeia-crise-de-gestao-no-ibge,181822,0.htm curiosamente, pretendem suspender ate depois das eleições.

    6. O PT está falsificando estatísticas e bloqueando as verdadeiras pesquisas sobre o estado (situação) do Brasil. Já estamos na fase em que o Grande Irmão anuncia o aumento da ração de chocolate de 100g para 80g. A diferença é apenas a estratégia de desacreditação dos que denunciam a verdade, que está mais adequada à cultura da época do que as descrições de Orwell em “1984”.

      Ah, sim… A “blogosfera progressista” e o “MAV” são o atual “Ministério da Verdade”.

    7. Sites cairam no spam

    8. Recuperados acima. Valeu! Vou olhar com calma.

    9. Se ele começou a bloquear ate o ibge que esta na coleirinha entao a coisa esta feia. Com certeza esses pedidos de demissão em massa ja vem de um historico ai, nao deve ser apenas por um fator.

    10. Ninguém consegue convencer um monte de colegas a pedir demissão em conjunto em UMA reunião no dia em que sai a primeira decisão absurda sobre qualquer coisa. Se chegou a esse ponto, é porque já existe uma guerra dentro da instituição faz tempo e o pessoal está dando a última cartada, do tipo “ou a gente consegue alguma coisa assim, ou pelo menos não se incomoda mais e não colabora com o absurdo, que vai sair de qualquer jeito”.

      As pessoas em geral não conhecem o ambiente do funcionalismo público. Como o funcionário público não pode ser demitido, ele é assediado moralmente até ter uma crise de stress e cair doente ou pedir demissão. É um dos jogos mais pesados que existem… E o PT, “partido dos trabalhadores”, é o que mais assedia moralmente seus desafetos, sem dó nem piedade, sem nenhuma consideração pelo ser humano. Os CCs do PT são um bando de monstros sádicos. Talvez exista alguma exceção aqui ou ali, mas o padrão é este.

  9. Olhem o absurdo!!

    https://www.facebook.com/photo.php?v=764411760237095&set=vb.328638393814436&type=2&theater

    Sinceramente, estou na duvida se isso é verdade ou armação.

    1. Parece bem real.

  10. Como emburrecer os alunos- kkkkk

  11. Joaquim Salles

    14/04/2014 — 19:36

    Olá Arthur,

    Não se preocupe, o “Estado Brasileiro” VAI “querer meter o bedelho onde não é chamado e tentar forçar meus filhos a receberem a mesma educação medíocre que oferece às demais crianças brasileiras.” com o grandioso e magnifico apoio do nosso “judiciário”, “conselho tutelar” e que tais…”Patrio poder”, nessas bandas, é apenas o “poder de pagar as contas”. Nada mais. E quem manda na educação e orientação dos seus filhos é o Estado Brasileiro e não se discute isso mais 🙂 ( to sendo irônico)

    1. Nem me fala… Se eu ainda estiver no país quando tiver um filho, vou pensar seriamente em sair. A possibilidade de fazer homeschooling sem me incomodar com um Estado fascista será um dos critérios para escolha de para onde emigrar.

  12. Joaquim Salles

    15/04/2014 — 18:55

    Oi Arthur, vi um artigo e, se não estou enganado, evite a Alemanha 🙂 Pelo que entendi da minha cunhada (chinesa) também evite a china continental.

    Achei esse artigo ( http://school.familyeducation.com/home-schooling/parenting/29861.html) que fala dos pros e contras de forma interessante. Claro que da trabalho e, muitas vezes, não da para realizar. Ai procura-se uma solução “meio termo”. O meu filho, de 3 anos, esta indo para um escolinha perto da casa (particular) onde, pessoalmente, concordo com a maioria das orientações do professores e a proprietária da escola. O que não gosto é o governo “obrigando” as escolas particulares e seguirem o que eles (governo) definem e proibindo, de fato, o homeschooling. Agora a coisa complica, de fato, na escola publica, que é uma alternativa real para 80% ou mais da população.

    1. Colocado na fila de leitura. 🙂

  13. Não invistam mais em educação!

    1. Pô, não é pra “não investir”, é pra “investir certo”!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: