Perguntas, dúvidas, curiosidades e opiniões sobre o naturismo, nudismo ou FKK

Pessoal, alguns amigos me pediram para escrever mais um artigo de divulgação sobre o naturismo. Como eu já escrevi o artigo “O que é Naturismo e quais são os benefícios da prática naturista“, no qual apresento o conceito de naturismo e as vantagens de viver este saudável estilo de vida, acho mais interessante postar um artigo com perguntas e respostas sobre o naturismo. Aproveitem para opinar e perguntar o que quiserem!

9 thoughts on “Perguntas, dúvidas, curiosidades e opiniões sobre o naturismo, nudismo ou FKK

  1. Como os naturistas se viram no inverno?

    1. De um lado para o outro. 😛

      (Tô zoando sempre nas tuas perguntas, né? Mas não é pegação no pé, é senso de oportunidade.) 🙂

      No inverno o pessoal se veste normalmente, Teles. As roupas, quando usadas por um motivo razoável, são perfeitamente aceitáveis no naturismo. Proteção contra o frio é um motivo muito razoável.

      O grande problema é usar as roupas como máscaras sociais. Por exemplo, um sujeito de terno e gravata em um dia em que faz 30°C de temperatura à sombra não está usando essa roupa por um motivo razoável.

  2. Arthur, parece que o naturismo está em baixa.. =/

    1. É uma lástima, mas é até compreensível que as pessoas não se interessem pela saúde (a não ser quando sentem dor) em uma sociedade doente e que defende acirradamente a “obrigatoriedade de doença”.

  3. Pergunta: O “movimento” naturista quer mudar o mundo?
    Imagino como seria se fosse comum a legislação de uma nação permitir a prática do nudismo em espaços públicos, como na rua, por exemplo. Haveria uma divisão bem clara entre os naturistas e os não-naturistas. Como seria a convicência entre estes dois grupos? Como uma pessoa vestida abordaria uma pessoa nua sem sentir constrangida ou até mesmo ofendida?

    Complicado, pelo menos na minha cabeça.

    1. Vou responder aqui, mas quando escrever o artigo ficará mais organizado.

      Os naturistas querem mudar o mundo? Hmmm… Alguns naturistas querem mudar o mundo, outros só querem ter a oportunidade de passar as férias ou finais de semana em praias naturistas.

      O que os naturistas que querem mudar o mundo almejam é realmente simples: que a nudez social deixe de ser criminalizada e que a sociedade e suas instituições se adaptem ao fato de haver pessoas que vão preferir andar nuas 100% do tempo em 99% dos locais.

      A grande questão é que não existe razão para constrangimento na nudez social e é isso que temos que ensinar às pessoas. Não há motivo razoável para alguém alegar que terceiros devem cobrir o corpo humano em defesa de seus próprios preconceitos e intolerâncias. Portanto, a atitude saudável é alterar a estrutura do espaço público para bem atender a todos, respeitando a diversidade entre naturistas e não-naturistas, e jamais eliminar essa diversidade coibindo os naturistas de viverem e conviverem de modo saudável onde quer que seja.

  4. Arthur, estou conheçendo o naturismo e me identificando, tenho uma dúvida. Como fica o desejo sexual de um homem por uma mulher, após se acostumar com a visão do nú feminino? Os seios da mulher passam a ser vistos da mesma forma que os peitos dos homens, já que se torna normal, banal, a mulher mostrando os seios? Por exemplo, suponhamos uma sociedade naturista: O desejo do homem pela mulher continuará intacto, mesmo que se torne banal mulher andar despida, a visão da mulher nua, não é?

    1. Pedro, sou médico e mesmo tendo visto muita mulher sem roupa não perdi o tesão por isso. Nem soube de algum médico que tenha perdido.

      Mas um exemplo melhor é o dos índios. Não sei se a simbologia erótica deles é diferente, deve ser (varia muito mesmo entre culturas de povos vestidos), mas eles tem tesão pelas mulheres que vivem peladas.

    2. Pedro, o desejo sexual saudável permanece o mesmo. O que muda é que o homem naturista ganha uma habilidade extra: dissociar a nudez do pensamento sexual e aprender a simplesmente apreciar a beleza feminina sem necessariamente pensar em sexo nas ocasiões em que isso não é adequado. Mas absolutamente nada muda no que diz respeito à capacidade de sentir desejo ou excitação nos momentos em que isso é adequado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *