Ah, meu Deus, que saudade da Amélia!

Amélia, quando a conheci, era uma menina de verdade: 14 anos, alegre, falante, cheia de planos para a vida, queria ser veterinária e ter uma casa na praia, andava de vestidinho e pintava as unhas de cor-de-rosa. Hoje Amélia tem 20 anos, vive com o olhar distante, não conversa mais e seu único plano para a vida é continuar se prostituindo para fumar crack embaixo da ponte onde mora. Amélia jamais se tornou uma mulher de verdade.

Este artigo é baseado em fatos reais. Continue reading “Ah, meu Deus, que saudade da Amélia!”

Orkut, o fim de uma era

Pergunta feita em uma comunidade do Orkut: “Vocês acham que a era Orkut está acabando?” Eu fiquei um bom tempo relembrando minha experiência no Orkut antes de responder, mas meu diagnóstico é contundente: a era Orkut já acabou faz tempo. Salvo algum espetacular e imprevisível movimento para reverter o evidente declínio da outrora rede social preferida de nove em cada dez internautas brasileiros, o já decadente Orkut deve prosseguir em sua agonia. Continue reading “Orkut, o fim de uma era”

Agenda Para Ontem Se Quisermos Ter Um Amanhã

Agenda Para Ontem Se Quisermos Ter Um Amanhã

Arthur Golgo Lucas

1) Fim do crescimento populacional para ontem.

2) Fim do consumo de combustíveis fósseis para ontem.

3) Fim do desmatamento e início da recuperação florestal para ontem.

4) Fim da superexploração e poluição dos oceanos para ontem.

5) Fim da violação dos Direitos Humanos para ontem.

No Dia Mundial do Meio Ambiente, republico minha Agenda Para Ontem com a intenção de alertar os ecologistas e ambientalistas sobre a imensa e urgente necessidade do Movimento Ecológico de abandonar a anacrônica e obsoleta agenda ambientalista dos anos setenta, baseada em trabalho de formiguinha e conscientização para a mudança de atitudes individuais, e assumir uma nova agenda ecodesenvolvimentista, baseada em alterações estruturais dos sistemas político e econômico. Continue reading “Agenda Para Ontem Se Quisermos Ter Um Amanhã”

The 7 Habits of Highly Effective People

É raro a propaganda de um livro oferecer um resumo tão bom da obra que sirva por si só como um artigo completo sobre o tema. Este é o caso do presente texto (em inglês), que divulga o livro “Os sete hábitos das pessoas altamente eficientes” de Stephen R. Covey. Achei tão interessante que fiz uma cópia integral… e depois pensei: “Por que não guardar isso no blog? Mais gente pode aproveitar.” Divirtam-se! 🙂 Continue reading “The 7 Habits of Highly Effective People”

Os impostos que pagamos

O melhor imposto que esse país já conheceu foi a CPMF. A taxa era de míseros 0,38% do que o cidadão fazia circular em sua conta bancária, o que não dói nem no bolso do miserável que ganha salário mínimo, mas foi combatida pelo empresariado como o grande mal do Brasil, imposto em cascata, arruinador de empresas e atravancador do progresso. Por quê? Porque era mais difícil sonegar 0,38% de CPMF do que 27,5% de Imposto de Renda, que só quem paga é o desgraçado do assalariado. Continue reading “Os impostos que pagamos”

Assaltante, profissão lucrativa e sem risco. Com apoio do governo.

O artigo abaixo mostra como o governo federal, os deputados e senadores, a grande mídia e uma imensa massa de alienados se tornaram algozes do cidadão honesto e cúmplices dos ladrões, seqüestradores, estupradores, homicidas e demais bandidos, aprovando o famigerado Estatuto do Desarmamento do Cidadão Honesto. Continue reading “Assaltante, profissão lucrativa e sem risco. Com apoio do governo.”