Gente, por favor, digam que eu não vi isso. Digam que eu alucinei, que estava sonhando, que colocaram alguma coisa na minha bebida, sei lá… Por tudo que é sagrado, a alternativa é muito sinistra!

Digam que não existe ninguém tão estúpido assim no mundo e que eu banquei o trouxa levando a sério uma piada ridícula e de mau gosto.

Digam que isso é uma peça humorística, que é uma pegadinha, que eu caí num golpe. Riam da minha cara, avacalhem minha ingenuidade porque mesmo depois de tantos anos de experiência como internauta eu caí feito um patinho.

Só não me digam que isso aqui é sério, ou eu sou capaz de desistir definitivamente da humanidade.

** suspiro **

22 thoughts on “Campanha anti-masturbação

  1. Roberto Tramarim

    18/07/2010 — 20:08

    Se eu levar a sério este vídeo quem desiste da humanidade de uma vez sou eu mesmo. Acho(repito, ACHO) que é piada, mas seguramente não falta quem leve a sério.

    1. Não lembro onde eu li algo assim: “na ausência de emotícones é impossível escrever uma ironia sem que alguém a leve a sério”.

  2. Loucura pouca…é bobagem!

    Estou escrevendo exatamente sobre isso…..kkkkkkkkkkk.

    Onanismo:

    Tamar,nora de Judá,quando morre seu esposo Her,ela lei do levirato que regulou
    a vida matrimonial dos hebreus ao longo dos séculos,seu cunhado estava obrigado a casar-se com ela para que a descendência do irmão não terminasse.
    Judá obriga Onã a faze-lo,mas Onã, por possível rivalidade com o irmão,nega-se a dar filhos a Tamar.Ele pratica o coito interrompido.
    Deus castiga Onã com a morte.
    Com relação a Onã é curioso como sua história será usada para “demonstrar” que a masturbação é proibida pela Bíblia.
    No entanto,qualquer pessoa de boa fé percebe que o pecado de Onã foi contra o levirato…não dar filhos a Tamar.
    Masturbação,coito interrompido,nada tem a ver com a punição de Onã.
    Honestidade intelectual…é o que falta.
    É incrível a presteza com que certos erros são eternizados por pessoas que os usam para justificar suas limitações.

  3. Antes que apareça quem me critique……eu leio a Bíblia como o livro interessante que é.

    É um livro,belo livro.

    Não o leio para justificar meus erros nem minhas qualidades.
    Leio porque gosto,não pretendo transforma-lo no que ele não é.

    Nem fico cabriolando formas de adequa-lo aos meus interesses.
    É uma leitura constante…porque é fonte de pesquisa para a história da humanidade…assunto que me absorve o tempo.

    1. Lya, experimenta ler Freakonomics. 🙂

  4. Já li.
    Estava no topo da minha lista,mas só consegui ler quando estava na sétima edição.
    Amei,especialmente o caítulo 5,rs.
    Esse livro é altamente recomendável.
    Para quem gosta de pensar….e de mudar.
    Os outros não iráo passar do prefácio.

  5. Comédia, esse vídeo.

    1. Tomara mesmo que a intenção inicial fosse essa… mas a expressão e o tom de voz das apresentadoras me levam a crer que a intenção original era mesmo doutrinária.

  6. Em tempo: quando eu descobri o que era masturbação eu não assitia mais a esses programas com fantoches. 😛

    1. Fico imaginando quantas crianças passaram a se interessar precocemente pelo tema devido a esse tipo de iniciativa “educacional”…

  7. Sexo solitário- uma história cultural da masturbação.
    Thomas w.Laqueur.(livro)

    Prazer
    Alexander Lowen (livro)

    Estes livros são muito interessantes. Mostram como a descoberta do prazer tem sido o pesadelo de homens e mulhres… que sabem não ter controle algum sobre o corpo, seu e alheio.
    Por isso maquinam meios de controle.
    Leis, religião e saúde….tudo é válido para essa aberração.

    1. Mundinho doente, né, Lya?

  8. Meu amigo,se a felicidade alheia incomoda,imagine só o prazer alheio….esse deve doer tanto…naqueles que desconhecem o que isso possa ser.
    Pessoas felizes e inteiras em sua sexualidade deveriam
    fazer o que os chineses fazem com os filhos quando estes são bonitos,os escondem e dizem que fazem isso devido a sua feiura,rs.
    Prevenir ainda é o melhor remédio.

    1. Essa dos chineses… 😛

  9. HAHAHAHAHAHAHA
    HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA
    HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

    ¡Vídeo imbatível! O cara q criou esse vídeo deve ter tanta meleca no cérebro q qdo se masturba ele ejacula meleca; e se foi uma mulher, ela deve ter engolido muita meleca ejaculada por ele. Nem tem lógica, isso q escrevi: ¡é influência da meleca!

    1. O bom doutor detectou o vírus da hipoplausibilose, pelo visto. 🙂

  10. Artur, Artur,
    Seu blog é um oásis! E agora, com essa nova técnica, mantenhamos uma mão sobre el ratón e a outra sobre a mesa, ok?

    1. E a porta aberta. 🙂

  11. Essa semana tava num foro e soltei alguns palavrôes, não direcionado as pessoas, mais pela força do hábito.

    As pessoas, nossa: Quando palavrão, manera ai, seu texo fica pobre com isso.

    Mais quanta asneira…falei…

    Palavrões incomodam tanto? Brasileiro é engraçado demais, vivemos num puteiro onde roubam nosso dinheiro, matam nossos semelhantes, viciam nossos filhos, corrompem nossas familias.. e ainda existem aqueles que ficam ofendidinhos quando escutam um palavrão!

    Por isso que estamos na merda que estamos… Como qualificar a cultura, a economia e a segurança do país sem usar palavrões?

    EM um pais onde politico ladrão é excelência,vira santo depois que morre.

    É CADA UMA!

    Daqui a pouco eles vão querer inventar de multar quem soltar palvrão em público.

    1. Nelson, uma coisa não tem muito a ver com a outra. Corrupção é corrupção, palavrão é palavrão. Não é porque o país atravessa graves problemas éticos na política que as pessoas precisam tolerar vocabulário chulo e sentir-se a vontade com isso. E usar vocabulário chulo em nada qualifica o texto para criticar a política.

  12. Crianças que mal sabiam o que era, agora estão tentadas a faze-lo.
    Crianças que nem sabiam o que era, agora vão pesquisar saber.

    Acho que o doent– digo, quem criou isso tinha exatamente essa intenção e o show é propositalmente direcionado à inverter os valores básicos da sociedade mascarado pros pais de “politicamente correto”.

    Mas pensando bem, essa porcaria não merece nem esse palavreado complexo que acabo de usar! :p

    1. Acho que eu preciso voltar a fazer umas postagens sobre o ridículo novamente. Eu andei estressadíssimo e isso se refletiu no tom do blog de modo sombrio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *