O Grande Imbróglio: drogas, Direitos Humanos, segurança pública e o SUS

A relação entre a legalização das drogas, os Direitos Humanos, a segurança pública e a responsabilidade pelo financiamento do sistema de saúde – eis a complexidade da pauta imposta pelo comentário da Paula no artigo “O consumidor de drogas é culpado pela violência do tráfico?“. Adorei, Paulinha, teu comentário merece um artigo inteiro em resposta. Ei-lo. Continue reading “O Grande Imbróglio: drogas, Direitos Humanos, segurança pública e o SUS”

A cultura de submissão e o massacre na Noruega

A primeira morte no massacre da Noruega foi causada pelo maluco assassino. Todas as demais mortes foram causadas pela prepotência e estupidez dos desarmamentistas organizados, pela famigerada imposição desarmamentista e pela cultura de submissão e covardia propagada por canalhas com pretensões fascistas e inocentes úteis com pretensões “politicamente corretas”. Sim, eu já disse isso antes. Quantas chacinas mais precisarão acontecer até que o mundo entenda isso? Continue reading “A cultura de submissão e o massacre na Noruega”

Manifesto de Praga – dos falantes da língua internacional ESPERANTO

Nós, membros do movimento mundial para o progresso do ESPERANTO, dirigimos este manifesto a todos os governos, organizações internacionais e homens de boa vontade, declaramos nosso firme propósito de trabalhar cada vez mais em favor dos objetivos aqui expressos, e convidamos a todas as organizações e a cada indivíduo em particular para aderir a este nosso esforço. Continue reading “Manifesto de Praga – dos falantes da língua internacional ESPERANTO”

Ladrão invade casa, aciona armadilha e morre baleado

Este caso está sendo discutido com intensidade em diversas comunidades do Orkut, incluindo a nova comunidade de Direitos Humanos da qual sou um dos donos. Como todos sabem, sou um ferrenho defensor dos Direitos Humanos, mas minha opinião neste caso diverge bastante do que a maioria de meus “colegas de trincheira” dizem. Eu gostaria de saber o que você, leitor do Pensar Não Dói, pensa a respeito desta história. Continue reading “Ladrão invade casa, aciona armadilha e morre baleado”

O Esperanto é o ornitorrinco das línguas

Antes de descobrirem o ornitorrinco, os biólogos achavam que conheciam bem os mamíferos.  Se alguém perguntasse a um biólogo “mamífero põe ovo?”, “mamífero tem bico de pato?”, “mamífero é venenoso?”, as respostas seriam “não”, “não” e “não”, mas o ornitorrinco é mamífero, põe ovo, tem bico de pato e é venenoso. Antes de Zamenhof criar o Esperanto, os lingüistas também achavam que conheciam bem as línguas. Continue reading “O Esperanto é o ornitorrinco das línguas”

O consumidor de drogas é culpado pela violência do tráfico?

Muita gente culpa o consumidor de drogas pelo financiamento do crime organizado. Eu entendo a lógica básica deste raciocínio: “se ninguém quisesse comprar drogas, ninguém ia querer vender drogas, portanto não haveria tráfico de drogas”. Entendo mas não posso concordar, porque há uma premissa totalmente errada nesta hipótese. Continue reading “O consumidor de drogas é culpado pela violência do tráfico?”

Mais uma tentativa de revogar a lei da oferta e da procura por canetaço

Multaram mais de 200 cinemas por não exibir o percentual mínimo de produções medíocres e desinteressantes em que o púbilco consumidor não está interessado. É o Governo Federal e sua maravilhosa política de “ou você tem o prejuízo espontaneamente, ou eu imponho o prejuízo a você”. Continue reading “Mais uma tentativa de revogar a lei da oferta e da procura por canetaço”

A religião em geral incapacita o indivíduo para pensar racionalmente

Quem acompanha o blog já deve saber que eu respeito o relativismo cultural tanto quanto respeito um cocô de cachorro sobre o qual tenha pisado acidentalmente, ou talvez um pouco menos, porque pelo menos o cocô de cachorro pode servir como adubo. Dá pra imaginar o quanto eu respeito as religiões que se escudam no relativismo cultural para exigir o direito de degradar a vida humana sem sofrer questionamentos? Continue reading “A religião em geral incapacita o indivíduo para pensar racionalmente”