Volta e meia alguém aparece na comunidade de Direitos Humanos postando uma notícia escabrosa e perguntando em seguida: “Cadê os Direitos Humanos?!” Pois fiquem sabendo: os Direitos Humanos estão onde alguém faz alguma coisa por eles ao invés de encher o saco reclamando que os outros não fazem.

A bola da vez que me levou a escrever este artigo foi um tópico sobre a fome na Somália:

KD OS DIREITOS HUMANOS? FOME NA SOMÁLIA!

A crise de fome na Somália pode afetar todo o Chifre da África. (*) Situação que pode ter efeito devastador em outros países africanos. Onde estão as agências humanitárias? 11 milhões de pessoas precisam de ajuda humanitária por causa da seca, e a fome pode se alastrar pela Etiópia, Quênia, Djibuti e Uganda. Já pegou Bakool e Baixa Shabelle, o que não ocorria há 20 anos. Como evitar a morte de milhares de pessoas pela fome?! Enquanto houver fome no mundo, vítimas fatais por falta do direito ao alimento que é condição mínima de sobrevivência, efetivamente os direitos humanos não estão ao alcance de toda humanidade.

(*) Corno de África (português europeu) ou Chifre da África (português brasileiro), também conhecido como Nordeste Africano e algumas vezes como península Somali, é uma designação da região nordeste do continente africano, que inclui a Somália, a Etiópia, o Djibouti e a Eritreia. Tem uma área de aproximadamente 2 milhões de km² e uma população de cerca de 90,2 milhões de pessoas (Etiópia: 75 mi, Somália: 10 mi, Eritreia: 4,5 mi, e Djibouti: 0,7 mi). (Fonte: WIKIPÉDIA)

Ora, é muito fácil perguntar “onde estão as agências humanitárias” enquanto se está confortavelmente instalado na frente de um computador conectado à internet, cobrando dos outros que algo seja feito. Mas o que as pessoas que dizem se preocupar e que reclamam o tempo todo estão fazendo pelos Direitos Humanos na prática?

Quem dentre os que estão preocupados com a fome na Somália está disposto a reunir um grupo de voluntários, cada um contribuir com R$ 100,00 por mês e organizar um rodízio em que cada um trabalhe uma noite por semana para distribuir refeições, lavar roupas e dar um pouco de atenção aos moradores de rua em sua própria cidade?

Pautar os trabalhos dos outros a partir do conforto de sua casa é fácil. Eu quero ver é esses resmunguentos acomodados tirarem a bunda da poltrona, desconectarem-se dos interlocutores virtuais uma noite por semana e conectarem-se às vidas dos desvalidos e esquecidos pelo Estado e pela sociedade – e fazerem alguma coisa útil ao invés de apenas encherem o saco.

Arthur Golgo Lucas – arthur.bio.br – 22/07/2011

6 thoughts on ““Cadê os Direitos Humanos?!”

  1. Arthur, concordo muito com a idéia geral desse texto. Costumo falar isso pras minhas amigas que choram vendo “Lar Doce Lar” no Caldeirão do Huck e descontam o atraso da empregada doméstica. Acredito q essa idéia serve pra td na vida. É um exercício importante tentarmos ajudar e melhorar a vida de quem tah perto, fazer o que é acessível…das pequenas às grandes coisas.

    1. É, mas minha experiência mostra que a maior parte das pessoas só quer mesmo é não se incomodar. Na hora que elas estão em dificuldade, querem que todo mundo se conscientize, cumpra suas responsabilidades e vire ativista social, mas, na hora que estão bem, querem que todos os demais se danem sozinhos e não as incomodem.

  2. “No ano passado o cristão convertido Abdul Rahman foi condenado à morte e só foi salvo após a intervenção das nações do Ocidente”, lembrou ele.

    Na Turquia, os ataques aos cristãos e a igrejas continuam após a invasão e o massacre de funcionários de uma editora de livros cristãos.

    Em uma área ao longo da costa do mar Negro, onde um padre italiano foi assassinado, uma igreja protestante foi alvo de vandalismo e seu pastor ameaçado.

    “No início deste ano foram assassinados três cristãos por extremistas muçulmanos em uma incursão particularmente horrível”, disse Jim.

    Na Índia, os ataques contra cristãos estão emergindo. Um convento e seminário católicos foram atacados.

    Em outra cidade, fanáticos hindus assassinaram um convertido cristão; em outro lugar um ministro protestante estava preso por supostamente ter oferecido dinheiro para uma conversão após tentar mediar uma disputa numa família budista; em outro caso os missionários cristãos foram espancados.

    “A Índia poderia ser uma democracia, mas está longe de ser livre religiosamente”, disse Jim.

    Direitos violados

    No Cazaquistão, cristãos foram expulsos de suas casas porque celebraram uma reunião de oração sem autorização. Um ministro batista foi preso no Azerbaidjão enquanto ministrava e foi condenado a dois anos de prisão.

    Na Malásia, a Suprema Corte impediu uma mulher muçulmana de ser reconhecida legalmente como cristã. Semelhantemente, o Egito desencoraja conversões e vem atacando os cristãos coptas que planejam construir uma igreja.

    O Paquistão está preparando a execução de um cristão falsamente acusado de blasfêmia contra o islã e o profeta o Maomé.

    A China continua fechando igrejas protestantes e promovendo a Igreja Católica “patriótica” oficial como a legítima igreja cristã.

    Recentemente, no Vietnã, cristãos montagnard têm sido presos. Na Indonésia há incontáveis cristãos presos por causa de blasfêmia.

    Lá, extremistas muçulmanos forçaram o Centro de Oração Carmelita, em Java Ocidental, a cancelar uma conferência internacional.

    Na Etiópia, cristãos foram mortos em um ataque à bomba.

    “Pior ainda é a situação dos cristãos no Iraque”, diz Jim. Cristãos são assassinados e freqüentemente seqüestrados; igrejas cristãs são destruídas regularmente e centenas de milhares de cristãos fugiram o Iraque.

    Segundo ele, o governo dos EUA poderia falar mais sobre a perseguição no mundo, mas geralmente se recusa por causa de outras considerações políticas.

    Arthur, você deveria abordar mais esse assunto sério, são 105 mil cristâos mortos por ano, é o povo mais perseguido do mundo e quase não se ver nada sobre isso nos forúns de DHS. Agora quando morre 1 gay, é o maior escandalo e meso sabendo que 80% dos casos de mortes de homossexuais são causados dentro de moteis, saunas etc, por garotos de programas, amantes, cafetôes e traficantes. Isso é estatistica do próprio movimento gay.

    1. Interessante isso… eu não vejo praticamente nenhum cristão em fóruns de Direitos Humanos reclamando de abusos contra a cristandade e de perseguições, detenções e homicídios de cristãos. Em compensação, nove entre cada dez postagens de cristãos em fóruns de Direitos Humanos são para ofender os gays e tentar mutilar a cidadania deles.

      Tens certeza de que é para mim que precisas pedir para abordar a defesa dos cristãos, se eles mesmos não tocam no assunto, só querem fazer com os gays aquilo que dizes que os muçulmanos e comunistas querem fazer com os cristãos?

      Com que argumentos eu haveria de defender um grupo ideológico-religioso que mostra claramente que está mais interessado em perseguir os outros do que em denunciar a perseguição contra seus próprios irmãos?

      São os cristãos que precisam aprender um pouco mais de fraternidade primeiro, não achas?

  3. Não sou cristão, mas ninguém deve ser perseguido por aquilo que segue.

    1. Ninguém deve ser perseguido por aquilo que é. Ou seja, sexo, cor da pele, orientação sexual, entre outros.

      Eu não consigo deixar de sentir um profundo mal estar quando vejo defesas de uma religião que insiste em violar a cidadania de inocentes.

      Sabe os filmes de mocinho e bandido? São legais porque tem um mocinho com o qual a gente se identifica.

      Jà assistir filmes de bandido e bandido é bem desconfortável, porque não há como se identificar.

      Lógico, eu me identifico com os seres humanos que sofrem. Mas fica um gosto amargo demais quando é necessário defender alguém que, assim que tiver a primeira oportunidade, se converterá no perseguidor de outrem por motivos ainda mais injustificados do que os que motivavam a perseguição que sofria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *