Eu agradeço ao irmão Paul Washer por esta pregação, por esta pregação e por seu exemplo de amor pelo próximo, coerência e destemor.

Quem aí saca o suficiente de inglês para corrigir a tradução desta frase? Por acaso seria “I thank brother Paul Washer for this preaching, for this preaching and for his example of love to his neighbor, consistency and fearlessness.” ou devo trocar consistency por coherence ou coherency? Alguma outra sugestão? Imensamente grato a quem me ajudar a fazer o registro correto em inglês.

Será interessante ver os comentários de quem assistir os dois vídeos até o final…

Arthur Golgo Lucas – arthur.bio.br – 25/12/2011.

4 thoughts on “Agradecimento a Paul Washer – Thanks to Paul Washer

  1. Arthur.
    Assisti a primeira.
    Achei interessante só que pra ser sincero, achei repetitivo. Ele diz a mesma coisa mil vezes de formas diferentes. Outro detalhe, é impressão minha, ou ele diz em um momento que ele é salvo e num outro diz pra desconfiar das pessoas que se dizem salvas? Eu teria de rever o vídeo pra me certificar mas fiquei com essa impressão.

    Anyway, valeu pela dica.
    Abração!

    Robson

    1. Robson, não podemos esquecer que ele é um pastor pregando para suas ovelhas. Nestes sermões ele não está preocupado em pregar para quem não professa sua fé, nem em buscar conversões de quem não professa sua fé, mas em reconduzir os que professam sua fé ao caminho correto (segundo sua interpretação) naquela fé. E neste processo ele dá um maravilhoso exemplo de amor ao próximo, de coerência e de destemor, que são as características que me fascinaram nele.

      Daí a eu concordar com as interpretações dele no que diz respeito à forma de aderir à fé que ele professa são outros quinhentos. Toda leitura é uma interpretação e eu percebo em alguns momentos (como quando ele fala de como um cristão deve se vestir, em um outro vídeo) que eu percebo que a interpretação dele é tão cultural quanto algumas das interpretações que ele condena.

      Mas o esforço que ele faz para ir ao cerne das questões (segundo sua visão) é realmente exemplar. Fico imaginando como seria melhor o mundo se todo defensor dos Direitos Humanos fizesse o mesmo esforço e agisse na defesa dos princípios da DUDH do mesmo modo amoroso, coerente e destemido que Paul Washer na defesa de sua fé.

  2. Isso eu concordo com você. Ele é realmente apaixonado pela fé que professa. E isso é realmente bonito.
    Eu acho que concordo com ele também em relação a como é facil “afrouxar” a consciência e agir de forma exatamente contrária aquilo que se professa.

    Abraço e um ótimo ano novo pra você!!!

    1. VAleu, Robson! Um abração e que teu 2012 seja repleto de paz e felicidade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *