Ontem o Fantástico apresentou uma denúncia bombástica: há mais de dois anos, espalhado pelo Brasil inteiro, existe um esquema de fraude tecnológica de difícil detecção nas bombas de gasolina que permite que os postos abasteçam nossos automóveis com uma quantidade de combustível inferior à que é mostrada na bomba. Os criminosos agradecem ao Fantástico por preveni-los e permitir que eliminem todos os vestígios de fraude antes que a fiscalização possa tomar providências.

Para quem não assistiu o Fantástico, a fraude é muito simples: a placa controladora da bomba de combustível é adulterada e passa a receber os sinais de um controle remoto com a mesma aparência dos normalmente usados em alarmes de automóveis.

O que o controle remoto faz é alternar a programação da bomba entre duas regulagens diferentes: a regulagem normal e a regulagem da fraude. Com um toque no botão “A” a bomba funciona normalmente; com um toque no botão “B” a bomba abastece o veículo com uma quantidade real de combustível inferior à apresentada no painel.

Tudo que é necessário fazer é ter alguém permanentemente alerta no posto de gasolina com o controle remoto no bolso. Se a fiscalização chegar, basta acionar o botão “A” e as bombas funcionarão normalmente, rigorosamente dentro dos parâmetros do InMetro. Assim que a fiscalização virar as costas, um simples toque no botão “B” colocará a fraude em ação novamente, antes mesmo do veículo da fiscalização dobrar a esquina.

O montante fraudado chega a até 12% em volume. É uma fraude multimilionária.

Desserviço do Fantástico ao Brasil

Voltemos ao parágrafo de abertura: “há mais de dois anos, espalhado pelo Brasil inteiro, existe um esquema de fraude” do qual só tivemos notícia ontem porque é uma fraude de difícil detecção.

O consumidor não enxerga a quantidade de gasolina abastecida, então não tem como conferir se ela está correta ou não.

A fiscalização no Brasil inteiro é notoriamente incompetente (isso é a regra geral, mas não vamos perder o foco agora), entre outras coisas porque os fiscais não possuem nem a capacitação técnica nem o instrumental necessário para fazer um trabalho minimamente bem feito e muito menos minimamente ágil.

O que vai acontecer depois desta denúncia?

Resposta: pizza.

O Fantástico vai se gabar de ter denunciado em primeira mão um grande esquema de fraude contra o consumidor. Meia dúzia de cabeças vão rolar, porque a fiscalização, a polícia e o Ministério Público vão ter que mostrar um pinguinho de serviço que seja para justificarem sua existência. Mas a maioria absoluta, senão quase a totalidade dos fraudadores vai agradecer penhorada ao Fantástico por ter divulgado precipitadamente a informação ao invés de fazer uma investigação mais extensa.

Os fraudadores estão muito à frente da fiscalização em conhecimento, tecnologia e agilidade. Na madrugada de hoje é bem possível que muitos postos já tenham suubstituído as placas fraudadas de controle das bombas pelas originais, para evitar o azarão de serem fiscalizados por um eventual fiscal bem preparado e com os instrumentos necessários para identificar a fraude. Eles já lucraram muito nos últimos dois anos (ou mais), para que arriscar agora?

OBS. 1: Cuidado para não engasgar de tanto rir desta frase da reportagem: “O sindicato dos postos de combustíveis de São Paulo pede providências.”

OBS. 2: Fique de olho no posto de gasolina em que você abastece. Se ele fechar algumas horas para manutenção das bombas de combustível esta semana…

Como poderia ter sido

Imagine que, ao invés de precipitadamente jogar “gasolina” no ventilador para não perder o furo de reportagem, o Fantástico tivesse levado adiante uma investigação em ampla escala geográfica, enviando uma equipe a cada capital do país e às cidades mais populosas de cada Estado para fazer uma investigação com dois, três, quatro meses de duração, cobrindo milhares de postos junto com a auditoria que eles contrataram, com acompanhamento de alguns policiais federais e com supervisão do Judiciário, registrando todos os dados para promover a maior ação anti-fraude da história do país.

O que aconteceria depois de uma denúncia bem fundamentada deste porte?

Resposta: exatamente o que deveria acontecer e que não vai acontecer devido à precipitação do Fantástico. Centenas ou milhares de donos de postos de gasolina seriam indiciados civil e criminalmente, uma das maiores máfias do país seria desbaratada e o impacto na economia e na segurança do consumidor seria imensamente positivo.

Mas tudo que o Fantástico queria era ser o primeiro a dizer “Olha aqui, ó!”

Não é incrível? (Não, é Fantástico.)

Arthur Golgo Lucas – arthur.bio.br – 09/01/2012

20 thoughts on “Fraude nas bombas de gasolina – os criminosos agradecem ao Fantástico

  1. Mas, Arthur, você concorda que a sua sugestão seria mt mais cara e trabalhosa pro programa…e que essa responsabilidade não é deles e sim da fiscalização?

    1. Concordo e concordo. Seria mais caro e trabalhoso e eles não têm essa obrigação. Mas eles são a terceira maior rede de televisão do planeta. O faturamento de cinco minutos de comerciais de um único dia no intervalo da novela pagaria tudo que eu sugeri fazer e o resultado seria um tremendo golpe no crime organizado, com reflexos profundos na economia, porque gasolina é um produto de primeira necessidade e impacta fortemente toda a matriz de preços e tem um efeito cascata extremamente significativo no cálculo da inflação. Será que era pedir demais que uma empresa desse porte, com todos os recursos que têm à disposição, fizesse um pouquinho mais pelo país quando surge uma oportunidade ao invés de simplesmente argumentar que “não é nossa obrigação”?

      Ninguém exceto os profissionais pagos especificamente para isso tem a obrigação de colocar sua vida em risco para proteger terceiros. Mas eu já entrei em uma casa em chamas para tirar de lá de dentro uma pessoa que eu nem conhecia, já me joguei no mar para tirar de lá alguém que eu não conhecia e já me joguei na frente de um ônibus para evitar que uma criança fosse atropelada.

      Eu tinha alguma obrigação de fazer qualquer uma dessas coisas? Não, mas na minha opinião era o certo a fazer, então eu nem pisquei os olhos, fui lá e fiz. Eu arrisquei minha vida para ajudar três pessoas, mas eles não arriscaram umas míseras migalhas de seu orçamento bilionário para ajudar centenas de milhões de pessoas. Como não me decepcionar ao assistir isso?

    2. Concordo com vc. Inclusive, pontuei esse comentário pq ao fim da reportagem eu olhei pro lado e perguntei: gente, mas o que aconteceu depois? E a minha resposta a mim mesma foi essa que eu te dei. E o meu contraponto a resposta que dei a mim mesma foi essa q vc me deu! rs No fim, a verdade é que, vindo da globo, n é exatamente decepcionante q a matéria tenha ficado aquém.

    3. Não é imprevisível. Decepção eu não consigo deixar de sentir porque sempre espero que as pessoas ajam com dignidade e com boa vontade.

  2. Helena Santos

    09/01/2012 — 14:03

    Não querendo defender o Fantastico,mas e Record ja tinha passado essa reportagem alguns dias antes.Quem deu o furo em 1º mão foi a emissora do bispo.

    1. Bem, isso não inocenta o Fantástico de ter desperdiçado a chance de oferecer uma grande contribuição ao país – só condena a Record pelo mesmo ato.

  3. Isso é antigo…

    Pelo Telefone
    Martinho da Vila

    O chefe da polícia pelo telefone mandou me avisar
    Que na Carioca tem uma roleta para se jogar————————
    O chefe da polícia pelo telefone mandou me avisar
    Que na Carioca tem uma roleta para se jogar

    http://www.vagalume.com.br/martinho-da-vila/pelo-telefone.html#ixzz1izAEPIva

    1. É, a vida imita a arte.

  4. Arthur, gostei da abordagem sobre o assunto, mas vamos lá.
    Sou revendedor de combustíveis no sul de Minas. Há quatro anos, com apoio de entidades sindicais do setor, estamos denunciando às autoridades todas as irregularidades que estão sendo praticadas aqui no sul de Minas. Denunciamos ao Ministério Público Federal, que entendeu ser da alçada do Estado, pois existia sonegação de ICMS. Mesmo assim, este órgão acionou a ANP, que realizou, depois de muitos anos sem virem na região, um trabalho de fiscalização. Acharam bastante coisa errada: bombas vendendo abaixo do volume, postos bandeirados comprando combustível de outras distribuidoras diferentes da marca que exibem ao consumidor, combustível adulterado, combustível nos tanques sem nota fiscal de compra, etc. Há aí um outro problema, não identificado pela ANP: a questão da manipulaçaõ de encerrantes das bombas, que permite a compra de combustível sem nota, sem imposto, bem mais em conta e consequentemente combustível roubado/adulterado/etc. Denunciamos ao Ministério Público Estadual, que há 15 meses investiga o caso, mas ainda sem solução. Denunciamos à Fiscalização Estadual que, num primeiro momento, cruzou os braços e só começou a trabalhar quando a Promotoria do MPE cobrou. Denunciamos também à Polícia Federal, mas eles dizem não ter conhecimento técnico na área, devendo ser acionados pelo MPE. Conseguimos inclusive (pagamos) dois mecânicos especializados em bombas de combustíveis, para ajudar na fiscalização. Foram feitas algumas operações em Minas Gerais, como Octopus, Tiradentes 1 e 2, etc. Identificamos os vendedores de placas, mecânicos de bombas, fiscais envolvidos. Os bandidos continuam livres, comercializando combustível inidôneo, fraudando bombas e fazendo o diabo, pois sabem que no Brasil a impunidade corre solta.

    A única forma de fazer a coisa acontecer, ao meu entender e depois das experiências que tivemos, é a TELEVISÃO. No dia seguinte, fiscais saíram às ruas – o que deveria ser feito todo dia, concorda? Estão planejando uma ação nacional contra as fraudes no setor, coisa que nunca seria iniciada sem a “cutucada” da Globo. Avisaram os bandidos, lógico. Mas estes deixam rastros que são facilmente detectáveis numa fiscalização mais pesada.

    Ainda tenho esperança no setor. Vamos ver o que acontece.

    1. Eu tenho vontade de jogar uma bomba atômica em cima de cada instituição citada toda vez que alguém dá um depoimento destes. MPF, ANP, MPE, PF… só faltou acionar a dupla Sucker & Fucker e mesmo assim as fraudes continuam, o consumidor continua sendo lesado, os criminosos continuam soltos e seus advogados estão lucrando como nunca.

      Mas olha só: eu não disse que a reportagem não deveria ter sido publicada, eu disse que ela foi publicada precipitadamente. O Fantástico podia muito bem ter prestado um grande serviço ao país levantando provas para os processos judiciais que iriam encarcerar os principais criminosos do setor, mas preferiu simplesmente jogar a “gasolina” no ventilador.

      Achas que vai haver uma “fiscalização mais pesada”? Que nada! Agora os fraudadores vão se retrair um pouco, meia dúzia de patos vai pra cadeia pra justificar a existência dos órgãos que nada resolveram enquanto não foram pressionados em rede nacional de TV e tudo vai continuar igual. Daqui a pouco, quando baixar a poeira, os criminosos que poderiam ter sido presos estarão nos roubando de novo, do mesmo modo ou já com um golpe ainda mais sofisticado.

      E olha que eu decidi enfrentar 2012 com uma postura mais positiva…

  5. Lucas do Povo

    10/01/2012 — 11:13

    Quem garante que a equipe do Fantástico não constatou as autoridades em segredo?

    1. Eles teriam deixado de se gabar publicamente caso tivessem feito algo mais do que já disseram?

  6. Vinicius Enes

    24/01/2012 — 16:20

    Que teoria mais bizarra.

    Em primeiro lugar, como já foi dito, não é obrigação de rede de televisão nenhuma fazer isso. Segundo, não foi eles quem “jogaram gasolina no ventilador”, e sim a Record.

    E pra finalizar, eles deram nomes, endereços e tem todo o material a disposição da justiça. É só solicitar.

    É muito mais “polêmico” levantar teoria da conspiração contra a globo do que contra a Record, que ninguém assiste.

    1. Que “teoria”, Vinicius? Primeiro, eu não disse que o Fantástico tinha intenção de alertar os fraudadores, eu disse que ele alertou – e isso é óbvio. Segundo, eu já comentei mais acima que quando escrevi o artigo eu não sabia da reportagem da Record e que no entanto isso não tornava o Fantástico mais inocente e sim a Record mais culpada pelo que critiquei.

      E, para finalizar. eu só disse que eles poderiam ter ido muito além, e que isso produziria um bem muito maior ao Brasil. Não disse que eles tinham essa obrigação… a não ser no campo moral, coisa que ninguém dá mais muita bola…

  7. Esses artigos são realmente muito bons, e algumas respostas lamentáveis nos comentários reforçam o que comentei no seu outro artigo sobre a obrigatoriedade do porte de armas: o Brasil ainda é um país jovem e imaturo, e o povo ainda é muito impulsivo em julgar sem pensar, ler sem analisar e criticar fervorosamente como quem entende alguma coisa invés de tomar seu lugar humildemente e expor sua opinião de forma agradável para tornar a internet um lugar melhor (e pior ainda quando mal sabem escrever e organizar suas idéias de forma coerente).

    Achei excelentes seus pontos de vista sobre o posto de gasolina, a triste verdade é que ninguém tem real interesse em desbancar o crime e as mafias – elas são mafias exatamente por isso, por controlarem quem tem poder de impedi-las, por isso tudo que dão ao povo são notícias enlatadas.

    1. A gente vai melhorar esse país. Perseverança! 🙂

      Mesmo que a Record tenha dado o alerta primeiro, não vejo motivo para não fazer uma investigação mais profunda. Do jeito que ficou, parece que o único interesse era posar de bonzinho e só. Achei realmente uma lástima o modo como o caso oi conduzido.

      E percebeste que não houve mais nada sobre o assunto depois? Prenderam o cara aquele que produzia e vendia as placas e não falaram mais nisso.

  8. RELATORIO FINAL SOBRE ESTUDOS DE METODOS E FORMULAS ANTI FRAUDES COMBUSTIVEIS,

    APÓS CONTATOS COM ORGÃOS OFICIAIS E PARTICULAR NOS FIXAMOS COMO DEFINITIVO EM PONTOS PRINCIPAIS QUE DESTACAMOS.

    LIMITADOR DE ALCOOL NA GASOLINA

    FORAM EVIDENCIADOS OS SEGUINTES PROS SOBRE O LIMITADOR

    1-NÃO PERMITE A ADIÇÃO DE MAIS 4¨% DE ALCOOL A MAIS DO PERMITIDO 25%. SE TAL ACONTECER VAI PROVOCAR SEPARAÇÃO DAS PARTES, ALCOOL E GASOLINA, SENDO QUE PARA RECUPERAR ESSE ALCOOL SERIA NECESSARIO NOVA DESTILAÇÃO.

    2-CONSIDERANDO O USO DE 1,7%, TERIAMOS UM OFERTA EM TORNO DE 360 MILHÕES DE LITROS POR ANO NO MERCADO. CONSIDERANDO UM CONSUMO ANUAL 21 BILHÕES DE LITROS.

    3-O LIMITADOR CONSISTE NUM CORANTE EXTRAIDO DAS FOLHAS DE CANA DE AÇUCAR , QUE SERA ADICIONADO AO ALCOOL ANIDRO.

    4-O CORANTE DE FOLHAS APRESENTA-SE VERDE, LOGO O ALCOOL ANIDRO VAI APRESENTAR ESSA COLORAÇÃO, SUBSTITUINDO O CORANTE LARANJA QUE TORNOU-SE UM COADJUVANTE DE FRAUDES POIS TEM A MESMA COLORAÇÃO DA GASOLINA E TERA SEM DUVIDA UMA FUNÇÃO DE NÃO PERMITIR A ADIÇÃO DE AGUA.

    5-A PRODUÇÃO DESSE CORANTE, VAI EXIGIR MÃO DE OBRA NA AREA AGRICOLA QUE SERÃO OS COLHEDORES DE FOLHAS, PROPORCIONANDO 40.000 EMPREGOS NOVOS NA AREA RURAL, NUMA COLHEITA EM TORNO DE 500 MILHÕES DE QUILOS DE FOLHA ANO.
    CADA COLHEDOR VAI COLHER 50 QUILOS DE FOLHAS POR DIA.

    6-FORA A MÃO DE OBRA RURAL TEREMOS POLOS DE EXTRAÇÃO DO CORANTE , OU SEJA MAIS EMPREGOS. SENDO QUE A MATERIA PRIMA, NÃO HÁ POSSIBILIDADE DE FALTAR. E PODERA INCLUSIVE ALCANÇAR OUTROS MERCADOS DE CORANTES.

    7-A REMUNERAÇÃO DOS COLHEDORES DE CANA E DE R$500,00 MENSAIS NA MEDIA ANUAL, COM APARELHOS APROPRIADOS QUE ELIMINA RISCOS DE ACIDENTES NO CORPO DO COLHEDOR.

    8-ESTUDA-SE EM FUNÇÃO DE 500 MILHÕES DE QUILOS DE FOLHAS NÃO
    FOREM USADAS NAS QUEIMAS. O CREDITO CARBONO.

    9-O RESIDUO RESULTANTE DA EXTRAÇÃO DO CORANTE, TEM ESTUDOS DE SE ADICIONAR AS RAÇÕES ANIMAIS.

    10- A GASOLINA COM O LIMITADOR FOI TESTADA POR UMA FROTA DE VEICULOS E AO FINAL DE 6 MESES DE 15 DIAS, ABERTOS OS MOTORES NÃO APRESENTARAM QUALQUER ANOMALIA.

    11- O REAGENTE COLOCADO NO ALCOOL NAS USINAS IMPEDE QUE O RESTO QUE MANIPULA MISTURAS PRATICAREM AS FRAUDES COM EXCESSO DE ALCOOL NA GASOLINA

    SABEMOS QUE AS FRAUDES CHEGARAM A INDICES INCRIVEIS, COM ADIÇÃO DE ATE 60% DE ALCOOL NA GASOLINA, ENTÃO ESTARIAMOS TROCANDO 1,7% DE REAGENTE CONTRA TUDO ISSO DE FRAUDES.

    INFORMADOS QUE QUALQUER PRODUTO ADICIONADO A GASOLINA DEVERA TRAZER BENEFICIOS. SERA QUE CHEGA ESSES CITADOS¿
    KIT ANTI FRAUDES GASOLINA

    1-FOI DESENVOLVIDO PARA QUE O PROPRIO CONSUMIDOR FAÇA O TESTE.
    2-ELE INFORMA A QUANTIDADE DE ALCOOL CONTIDO NA GASOLINA.
    3-TRATA-SE DE UM TUBO PREVIAMENTE MARCADO, COM QUANTIDADE DE GASOLINA A SER COLACADO E MARCA DE QUANTIDADE DE ALCOOL NA NORMALIDADE, E UMA BISNAGA DE CORANTE DE FOLHAS DE CA4-ESTE TESTE REVELA EM 30 SEGUNDOS O RESULTADO.
    OUTROS DISPOSITIVOS
    APENAS DESENHOS ILUSTRATIVOS

    COMENTARIOS GERAIS E FINAIS.

    O GRUPO QUE SE REUNE UMA VEZ POR SEMANA, CONTA COM PROFISSIONAIS DE DIVERSAS AREAS COMO
    EX FUNCIONARIO DA PETROBRAS
    FUNCIONARIO DE USINA
    PREPARADOR DE MOTORES
    ENGENHEIRO QUIMICO
    E OUTROS COLABORADORES.
    NÃO CONTAMOS COM APOIO FINANCEIRO NENHUM, USAMOS PARCOS RECURSOS PROPRIOS, MESMO ASSIM TENTAMOS FAZER DEMONSTRAÇÕES 2 VIAGENS A BRASILIA E 1 AO RIO DE JANEIRO. E NÃO CONSEGUIMOS DEMONSTRAR O RESULTADO DE NOSSOS ESTUDOS, ENVIAMOS DIVERSOS E MAILS A ORGÃOS LIGADOS

    1. E que validade tem isso? É lei ou mera sugestão?

  9. Decio Pilli

    02/06/2012 — 12:34

    MANDE SEU EMAIL QUE VAIS VER A POSSÍVEL VALIDADE, MERA SUGESTÃO????????????
    DECIO

    1. Não tens um site com esse conteúdo, Décio?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *