“Polêmica”? Como assim “polêmica”? Se alguém coloca vinte chimpanzés dentro de uma jaula e espalha duzentos revólveres carregados pelo chão, é “polêmico” que em algum momento um tiro seja disparado e possa atingir alguém? Pfff…

Atualização após o JN:

HAHAHAHAHA!!! Nós vivemos mesmo no Planeta dos Macacos! Só pode ter sido o General Urko quem acusou o participante do BB12 de estupro!

- Grunf! Groof! Se não tem autorização registrada em cartório pra ele poder passar a mão na bunda dela, em três vias e com firma reconhecida por autenticidade, então é estupro!

Quer dizer, então, que um homem e uma mulher ficam juntos em uma festa, aos beijos, abraços e amassos, vão para a cama juntos, trocam mais beijos, abraços e amassos quentes, dormem juntos, e porque o homem acaricia a mulher durante o sono (ou se esfrega nela, ou se masturba) ele a está estuprando? Esse absurdo seria cômico se não fosse trágico.

Pior ainda: ambos – o “estuprador” e a “vítima” – declarararam que não houve relações sexuais e que as carícias que trocaram foram consensuais. E, se ela disse isso, não importam as imagens, importa a versão dela. Só teria que haver investigação se ela alegasse ter sido estuprada. Mas a polícia apreendeu a cueca dele, a calcinha dela e o edredon em que os dois dormiam para perícia e vai abrir inquérito para saber se houve crime!

Só quero fazer três perguntinhas:

– Já que estão cogitando processar o cara por estupro de vulnerável, e já que foi a Rede Globo que forneceu a bebida alcoólica e que permitiu que a “vulnerável” fosse “estuprada” (ou que uma mulher tenha sido sexualmente abusada) sob contrato e sob vigilância, portanto sob total responsabilidade da emissora, vão botar o Boninho, o Bial e a produção do BBB no banco dos réus também?

– A Globo vai se desculpar por sua irresponsabilidade em fornecer a bebida alcoólica e permitir que uma “vulnerável” tenha sido “estuprada” (ou que uma mulher tenha sido sexualmente abusada) sob contrato e sob vigilância, portanto sob sua total responsabilidade?

– A Justiça brasileira vai tomar vergonha na cara, aplicar uma multa milionária na Rede Globo e proibir de vez a veiculação de um programa que exibe estupros de vulneráveis ao vivo e a cores?

Mas a piada maior é o que eu tenho encontrado na blogosfera. Não vou citar nomes, mas já tem gente do movimento negro dizendo que ele está sendo acusado de estupro por culpa do racismo e já tem feminista dizendo que não estão levando a sério o abuso sexual que ela teria sofrido por causa do machismo. Pelo menos vai ser divertido ver o movimento negro e as feministas trocarem umas bolachas. Aliás, bolachas não, que dessa vez o movimento gay não está envolvido. Tabefes.

Enfim, o circo está formado, palhaço é o que não falta.

Arthur Golgo Lucas – arthur.bio.br – 17/01/2012

52 thoughts on “Sobre a “polêmica” do BBB12

  1. Né! Ficar polemizando sobre isso é perda de tempo. O lixo do BBB foi feito pra isso. Isso me lembra o seu post sobre a “polêmica” do Rafinha bastos (da qual, aliás, todos já se esqueceram.)

    1. É. Até parece que ninguém sabe que o motivo pelo qual a Globo promove festas com todo mundo semi-nu e bebida liberada no BBB é pra induzir a baixaria. Aí, quando o óbvio mais cedo ou mais tarde acontece, crucificam o cara que cometeu “assédio” e a Globo sai impune e ainda usa a expulsão do cara do programa como prova de que zela pela ética e pelos bons costumes…

    1. Não captei o emotícone. Faiô a komunikazaum. 😛

    2. São dois: mãos aos céus e cara de sério.

    3. Tipo \o/ e ¬¬ ?

      (Aliás, esse último não é “sério”, mas não sei descrevê-lo bem. É aquele tipo de olhar frio, enfastiado, de quem nem se dá ao trabalho de responder a uma grande besteira. Tem um quê de desprezo nele. É um emotícone muito simples mas comunica um sentimento muito complexo!)

  2. Se foi estupro, então todos os funcionarios da globo que estavam assistindo na hora foram cumplices por não terem feito nada para impedir.
    O que da raiva é a polícia perdendo tempo com isso, como se não tivesse nada mais importante para fazer.

    1. Acabo de realizar a última atualização, confere acima.

  3. Mais um texto excepcional 🙂
    É mais um caso de racismo no Brsil. Claro que poderiam achar que foi estupro mesmo se o homem fosse branco, mas a melanina em sua pele acabou dificultando isso. E o engraçado é que os ricos, como bem disseste da Globo, nunca são atingidos. Dá nojo desse Brasil.

    1. Acabo de acrescentar uma última frase, sobre o fato de ela ter declarado que as carícias foram consensuais. Tinha faltado deixar isso bem explícito para não alegarem que “estou sendo machista contra a pobre moça abusada”.

      Obrigado pelo elogio. 🙂

  4. Rafael Holanda

    18/01/2012 — 01:44

    Não sei se estou ficando cruel demais, mas eu vou dar umas boas risadas da briga entre o movimento negro e o movimento feminista. De acordo com a fala dos oponentes, um é um movimento opressor fundado pelo patriarcado machista falocêntrico que está tentando subjugar as mulheres através da minimização e/ou ridicularização do abuso sexual, enquanto o outro é um movimento claramente fundado pela supremacia branca que está tentando imputar culpa no membro negro mais ilustre do BBB revelando assim o seu desejo vil de subordinar negros que venceram as barreiras impostas pelo preconceito.

    1. Hehehehehe… não, isso não é crueldade. Esses movimentos perverteram completamente suas raízes. Há muito deixaram de tentar proteger pessoas oprimidas para se tornarem novos opressores. Eles haviam unido forças para lutar contra o “opressor histórico comum”, o homem branco heterossexual, atacando-o como um modelo de Judas para ser malhado, ignorando alegremente por interesse político-econômico que as pessoas de hoje são inocentes de qualquer coisa que outras pessoas do mesmo sexo, cor e orientação sexual tenham feito no passado. Deixa eles trocarem uns tabefes, todos serão bem merecidos.

  5. Eu fico triste, porque tem tanto livro bom, tantos conhecimentos antigos que poderiam ser passados para melhorar a humanidade, tanta música boa e poesias para se fazer um sarau, tanta cultura útil e o que vemos disseminado na mídia é essa “m…” (desculpem-me), e ainda mais depois de tudo essa discussão inútil de quem está errado quem não está.
    Vou lhes dizer quem errou em tudo isso, não foi o moço, nem a moça, nem a Globo, foi quem ligou a TV e quem alimenta essa polêmica. Sugiro a leitura de Ensaio sobre a Cegueira de José Saramago – que a meu ver se aplica a isso.

    1. Ah, Lunah, eu não tiro de modo algum a culpa da Globo, que sabe o poder que tem e o utiliza para os propósitos mais vis e rasteiros, apresentando-se como paladina da qualidade na TV enquanto promove uma terrível degradação cultural.

      Mas para quem quiser baixar o livro do Saramago, eis aqui o link do arquivo em formato PDF, é só clicar que o download começa: Ensaio sobre a Cegueira.

      O nome do arquivo é clle000123.pdf – sugiro mudar para “Ensaio-sobre-a-Cegueira.pdf” logo após o download para não perdê-lo no HD.

  6. Lucas do povo

    18/01/2012 — 17:14

    Arthur, sua opinião se parece com a dessa cara aqui, aliás, excelente vídeo

    http://www.youtube.com/watch?v=BbUJyfZPmc4

    Não consigo imaginar uma pessoa séria assistindo o BBB, mas a Globo também tem culpa nisso, deram bebidas, incentivam a promiscuidade, sabiam do estupro antes de todo mundo, ela também deve ser processada.

    1. É, o cara tá certo. Mas se ele acha que o povo vai se unir para exigir a responsabilização da Rede Globo e a retirada do BBB do ar… já estou vendo o cara com o chapéu do Urko. 🙂

  7. Interessante teu comentario…e’ contrario a tudo que li escrito por ti aqui.
    Segundo os direitos humanos, os direitos dos individuos, e o livre arbitrio, a emissora nao e’ culpada de nada. A droga alcool e’ licita e os

    1. E os participantes adultos. Se homens e mulheres quiserem se embebedar com a droga disponivel e depois irem se esfregar com ou sem penetracao ao vivo, estao sujeitos a penalidades previstas na lei brasileira. Quem transmite ao vivo ou atentado ao pudor tb e’ responsavel, mas nao culpado por ter fornecido a droga licita.
      A lei de alguns estados americanos responabiliza o fornecedor da droga licita alcool se houver crime em decorrencia de seu uso. A legislacao brasileira nao.

    2. Paulinha, se o BBB fosse filmado na rua, entre gente que se organizou voluntariamente, e a Rede Globo fosse uma mera registradora dos acontecimentos, então a Rede Globo seria tão responsável pelos acontecimentos quanto aquele fotógrafo que flagrou um urubu ao lado de uma criança na África esperando que ela morresse para começar a devorá-la. Mas este não é o caso.

      Os integrantes do BBB estão ali sob contrato. Eles são funcionários da emissora. Pela legislação brasileira, tudo, absolutamente tudo que acontece com um funcionário em serviço, dentro do ambiente da empresa, é responsabilidade da empresa. E a Rede Globo não tem nem sequer a desculpa de que “não tinha como saber” que aquilo estava acontecendo, nem tem como alegar qualquer “dificuldade de monitoramento” do que acontecia, porque todo mundo sabe (ou deveria saber, posto que já foi divulgado) que nem mesmo para fazer as necessidades fisiológicas os participantes do BBB deixam de ser monitorados, sob alegação de segurança.

      É isso aí: a Rede Globo filma os participantes do BBB até dentro do banheiro, embora não disponibilize estas cenas para o público. Isso é totalmente inconstitucional, fere diretamente o artigo 1° inciso III, o artigo 4° inciso III e o artigo 5° incisos III e X da Constituição Federal de 1988, todo mundo sabe, o Ministério Público sabe, a Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa do Estado onde o BBB é filmado sabe, As polícias do estado onde o BBB é filmado sabem, a polícia Federal sabe, e ninguém faz nada.

      Quanto à “fornecer ums droga lícita”, não é bem por aí, a questão não é a licitude da droga, mas o fato de sob contrato tanto o “agressor” quanto a “vítima” terem sido induzidos a um estado de semi-consciência em um ambiente organizado com o deliberado objetivo de facilitar envolvimentos sexuais. É por isso que este artigo começa com o comentário sobre macacos na jaula e revólveres pelo chão, que aliás era tudo o que eu ia dizer a respeito até que por acidente vi a reportagem do JN a respeito do caso.

      O problema não foi “fornecer álcool”, foi “induzir ao crime” e “permitir a consumação de um estupro” de uma funcionária sob vigilância, caso o pobre infeliz seja absurdamente condenado pelo que não passou de um arreto consensual, conforme a própria “vítima” declarou à polícia.

      Imagina se pega a moda… qualquer transa entre ficantes, namorados ou cônjuges é tratada como estupro a não ser que ambas as partes anunciem seu prévio consentimento a cada relação, mesmo que logo após ambos declarem que tudo foi consensual, sendo necessário abertura de inquérito policial, com depoimentos, acareação e perícia técnica, mais apreciação do Ministério Público, para saber se abre ou não processo judicial, com possibilidade de condenação para quem estava simplesmente curtindo um bom momento sem prejudicar ninguém. Nem os aiatolás conseguiriam imaginar um controle sexual mais opressivo e aberrante que esse. Completo absurdo.

    3. “A lei de alguns estados americanos responabiliza o fornecedor da droga licita alcool se houver crime em decorrencia de seu uso.”

      Neguinho vem ao meu supermercado, compra uma garrafa de vodka, guarda na despensa junto com a nota fiscal, daqui a um mês leva um pé na bunda da namorada, ou é demitido por um chefe sacana, ou pega a namorada transando com o chefe sacana, vai até a despensa, enche a cara de vodka para afogar as mágoas, pega um rifle, faz uma chacina na casa de cada um dos que sacanearam ele e outra na empresa, e quando fizerem a perícia nele e na casa dele e descobrirem que ele estava bêbado com a vodka que comprou no meu supermercado eu é que sou responsável e vou parar no corredor da morte?

      Belo país esse. Parecido com aqueles em que a mulher é apedrejada até a morte por ter sido estuprada. Afinal de contas, quem mandou ela cometer o crime de não estar sob supervisão permanente de um parente do sexo masculino, como manda a sharia?

    4. Nao, nao e’ assim que funciona a lei americana.
      Entendou a tua argumentacao qto ao bbb e a globo. E concordo com teu ponto de vista, em parte.
      Eu nao sei se os participantes do bbb sao “funcionarios” da globo, acredito que nao sejam. A presenca de um contrato nao necessariamente significa relacao trabalhista.
      Todo e qualquer participante do bbb e’ livre para escolhe r nao beber, ou para escolher sair da casa a qualquer momento, desistindo do programa. Mais que isso nao posso dizer, pois nao sou expectadora do programa.

    5. Sim, os participantes do BBB são funcionários da Globo. Eles são obrigados a participar de inúmeras atividades após o encerramento do programa, inclusive nos anos seguintes, e já li qualquer coisa sobre a Rede Globo ter direitos inclusive sobre os cachês das “sisters” que saem na Playboy, porque elas são projetadas ao “estrelato” pela emissora.

      Mas deixa eu comentar outra coisa.

      “Todo e qualquer participante do bbb e’ livre para escolher nao beber, ou para escolher sair da casa a qualquer momento, desistindo do programa.”

      Sim, Paulinha, todo mundo é livre e pode determinar 100% de seu próprio comportamento o tempo todo.

      Eu estava livre para escolher morrer sem atendimento sentindo dores terríveis se não quisesse me submeter ao ego de uma FDP que estava mais interessada em me fazer gastar uma grana preta para se proteger de um suposto possível hipotético imaginável processo do que em preservar a minha saúde, isso sem falar em exercer o poderzinho medíocre dela.

      O pessoal que foi torturado na época da ditadura também estava livre para falar ou não falar, independentemente dos choques elétricos, dos espancamentos, dos abusos sexuais, da privação de sono, das humilhações e das torturas de seus familiares, inclusive crianças.

      As pessoas que passam fome, que vivem embaixo de pontes, que são humilhadas por uma sociedade que as chama de “vagabundos”, que não tem acesso à educação, à saúde, à moradia, às condições mínimas para se olharem em um espelho sem sentir dor na alma por viverem como ratos à espreita de migalhas caídas da mesa dos mais afortunados também são livres para decidir se usam ou se não usam drogas, se cometem ou não cometem pequenos furtos, se se entregam à depressão ou “levantam, sacodem a poeira e dão a volta por cima”, acordando às 4h da manhã para juntar papel e latinhas até às 20h, quando está na hora de estudar até às 23h e então ir à pé para baixo da ponte desmaiar sobre um pedaço de papelão para enfrentar a labuta do dia seguinte, ano após ano, até conseguirem concluir o ensino fundamental e o ensino médio por suas próprias forças e então disputarem uma vaga no vestibular, para passar mais quatro a seis anos morando embaixo da ponte e recolhendo latinhas e papel para pagarem uma universidade e então tratarem de concorrer no mercado de trabalho.

      E é claro que todo mundo é livre para não participar do BBB.

      Todo mundo sempre é “livre”, Paulinha. Inclusive para achar que se trata de “liberdade” alguém ter que abdicar da própria humanidade para ter o direito de ser considerado um ser humano decente.

    6. Desculpe mas nao faz o menor sentido comparar a liberdade de expressao de um jovem contra o regime ditatorial com a de um jovem que ‘e voluntario a participar do bbb e de seus correlatos.

    7. Não foi disso que eu falei, Paulinha.

    8. “O pessoal que foi torturado na época da ditadura também estava livre para falar ou não falar, independentemente dos choques elétricos, dos espancamentos, dos abusos sexuais, da privação de sono, das humilhações e das torturas de seus familiares, inclusive crianças.”
      (…)
      “E é claro que todo mundo é livre para não participar do BBB.
      Todo mundo sempre é “livre”, Paulinha. Inclusive para achar que se trata de “liberdade” alguém ter que abdicar da própria humanidade para ter o direito de ser considerado um ser humano decente.”

      Quem esta’ no BBB esta’ porque assim escolheu e continua escolhendo (nao sair).

  8. Na boa, Arthur… pessoalmente nem me ocupei de comentar isso no meu blog. Achei desnecessário.

    Interessante, no primeiro dia de polêmica, o Datena disse algo parecido com você naquele programa vespertino da Galisteu. Ele questionou se o Boninho seria preso com o Daniel. ^^

    Anda concordando com o Datena, hein, huahua!!!!

    1. Até o Diabo fala a verdade de vez em quando, Danilo. Caso contrário, bastaria inverter tudo que ele diz para conhecermos a verdade. O Diabo não é o Senhor das Mentiras, é o Senhor das Trapaças. 😉

  9. Fábio Leite

    20/01/2012 — 11:03

    Não houve estupro coisíssima nenhuma. A vadia fica se agarrando com o cara o tempo todo, toma todas, vai pra cama com ele e não quer ser bulinada? É EVIDENTE que a libido do cara, que também já estava chapado de goró, falaria mais alto. “Vítima” é a Ponte Que Partiu, que pensasse nas consequências antes de encher o c* de álcool. E além disso, ela já disse que houve consenso de ambos.

    O que a maioria das pessoas não entendem (ou não querem entender por desonestidade) é que a libido masculina é MUITO superior à feminina (dica para compreender isso: nível de testosterona no corpo). Portanto nós, homens, diante de oportunidades, tendemos a buscar sexo e carícias/contatos sexualizados BEM mais frequentemente que qualquer mulher. Claro que as feministas distorcem esse fato natural com seu discurso, criando a falácia de que todo homem é um estuprador em potencial e incapaz de controlar sua vontade de trepar.

    Aliás essa é uma das grandes metas do feminismo: criminalizar toda e qualquer manifestação da libido do homem (inclusive a pornografia), de modo a submeter a sexualidade masculina às restrições da lei e, consequentemente, ao controle feminino.

    Sem contar, é claro, que tudo isso sempre pôde acontecer, a qualquer momento, durante o programa, como vc deixou bem claro na metáfora dos macacos presos numa jaula cheia de revólveres carregados.

    1. Trocando “vadia” por “garota” no primeiro parágrafo eu concordo com tudo. Não vi o vídeo pra saber se ela se comportou como vadia, então não posso endossar o adjetivo. O que não quer dizer que ela não o seja, nem que seja, apenas não sei.

      A razão pela qual os machos buscam mais o sexo que as fêmeas é evolutiva: o sucesso reprodutivo do macho depende da dispersão dos gametas, enquanto o da fêmea depende da nutrição e proteção da prole. Aliás, isso é também o que explica a fêmea ser mais interesseira que o macho no que diz respeito a bens materiais.

      É óbvio que as feministas negam nossas raízes biológicas e dizem a suprema bobagem de que “transcendemos os instintos” e que estas coisas se tratam de “construções histórico-culturais”. Mas é esperável que elas ajam assim, faz parte do jogo de desinformação e intimidação necessário para impor sua doutrina.

  10. Fábio Leite,como mulher e leitora deste bog,me sinto profundamente ofendida com o uso de suas palavras.

    Eu que luto tanto por uma sociedade melhor,mais humana,justa e fraterna.

    Ainda que erre miseravelmente e tenha que conviver com as consequencias de meus erros,sou um ser que tenta melhorar sempre.

    Palavras ferem tanto quanto uma espada.

    Enquanto tivermos pessoas incapazes de mudar essa IDIOTA E ESTÚPIDA guerrinha entre homens e mulheres,nossa sociedade será a mesma titica de galinha.

    Até que as mulheres tolas e burras se descobrirem mães de homens.

    Até que os homens tolos e burros se descubram pais de alguma mulherzinha,linda,doce e precisando de proteção.

    Eu duvido que os homens que odeiam todas as mulheres não tenham tido uma mãe.

    o mesmo vale para as mulheres que querem se vingar do pai,em cada macho que encontram.

    Freud explica,senhoras e senhores.

    Ambos erraram e ambos teriam de deixar esse programa que é um atentado contra a inteligencia de quem a tem.

    Evidente que todos que lá estão não passam de fantoches,e alguns pagam caro por isso.

    A moça,que poderia ser minha filha,errou porque bebeu além da conta e fez um joguinho idiota com o rapaz.

    O rapaz, que poderia ser meu filho, errou porque passou dos limites…e diante do país inteiro….

    A emissora errou mais ainda porque preparou o cenário para que uma coisa assim fosse possível.

    No caso,ambos deveriam ter deixado esse honroso programa global.

    Mas quem nunca errou…que os julgue com a mesma severidade que teria se o caso tivesse acontecido com seu filho ou filha.

    E que as palavras possam, no futuro, ter a leveza de nossas almas.

    Porque a boca só fala aquilo de que o coração está cheio.

    Um mundo melhor depende de todos nós,uma sociedade mais humana começa dentro de nós.

    A começar por não aceitar certos tipos de programação….a leitura de um livro seria muito mais interessante.

    Pena que as pessoas não aprendam com suas dores.

    1. Adorei.

    2. Fábio Leite

      20/01/2012 — 17:36

      Não se magoe com palavras, Li, mas com atos. Tanto atos de irresponsáveis, como os fantochinhos lá do BBB, como atos de certos movimentos sociais, que de igualitários nada têm e que distorcem fatos em nome de ideologia, poder e controle.

      Beijo do Fabião no coração. Follow the yellow brick road.

    3. Adorei. [2]

  11. Gargalhando duplamente. Uma pela tirada com o gal. Urko, o gorila imbecil do Planeta dos macacos. E não é que nossas piadas particulares foram parar no seu blog? Hehehe.
    E impagavel ver os movimentos negro e feminino brigando. Mas fica esperto Arthur, não demora e a briga entre um negro e uma mulher vai ser por “culpa” de um…de um…adivinha…ACERTOU…um homem branco(culpado de tudo que existe de ruim no mundo, até da unha encravada). Ja deve ter nego(sem trocadilhos) se esmerando em arrumar uma “explicação” pra por na conta do eterno mordomo, o HB.

    1. O Boninho é branco? O Bial é branco? Xiii…

  12. Fábio fiquei chateada por vc ter chamado a garota de vadia, ela poderia ser sua irmã, ambos erraram quando beberam além do limite.
    Espero que essa divulgação enorme sobre o caso, alerte os jovens sobre a Bebida Alcoólica, o perigo de se beber além do limite.

    Adorei o texto da Li.

    Tania

    1. E a Globo? Santinha na história?

  13. Houve um estupro de verdade praticado pelo filho do dono de uma rede de tv afiliada da rede globo. Ele sofreu apenas uma punição simbólica e por a mídia ter abafado o caso ninguem protesta.
    http://www.paulopes.com.br/2010/08/filho-de-dono-da-rbs-e-condenado.html

    1. Eu lembro deste caso. Dois garotos e uma garota, todos adolescentes (13 e 14 anos) fizeram uma suruba movida a álcool. Não ficou provada a hipótese de terem dopado a menina. É muito fácil para uma garota adolescente alegar que foi “forçada” quando é pega no meio de uma orgia sexual. Eu não aposto uma nota de três reais em “estupro” neste caso.

  14. Ah, e sobre o caso eu me abstenho de comentar por enquanto. Acontece que as versões, as parcas provas apresentadas(em face da gravidade da acusação) estão num nível tão pantanoso que qualquer opinião que eu der sobre o caso e a acusação será ni mínimo leviana, correndo o risco de ter que me corrigir a qualquer momento, como ja aconteceu outras vezes. Então a prudência e a experiência me ensinam a ficar quieto.

    1. Que “prova” é necessária além do depoimento da suposta “vítima” de que não houve estupro coisa nenhuma? 😛

  15. Correção: É “no” ao invéz de “ni”(maldita impossibilidade de corrigir a fala).
    Mantenho a alfinetada na briga entre feministas e movimento negro. Chumbo trocado não dói e como eu ja li de tudo e mais um muito sobre o homem branco vindo desses nobres movimentos…se virem.
    Bem entendido, se virem os movimentos em questão. Sobre o caso, que prevaleça a justiça, seja ela qual for!

    1. Justiça seria suspender o BBB12 até o fim deste caso, para não prejudicar o acusado. 😉

  16. Só uma pequena correção ao que tem sido dito nos blogs feministas, homens não estupram, estupradores estupram.

    1. Já que as feministas exigem a presença clara dos dois gêneros em cada colocação, ainda mais correto seria escrever “estupradores(as)” estupram, não?

    2. Sim, André… Maquiavel foi um paladino da Virtude (podem conferir nos textos dele a importância que ele dá à “virtude”) e essa turminha “politicamente correta” só diz a verdade. 😛

      http://arthur.bio.br/2011/08/19/direitos-humanos/os-movimentos-sociais-feminista-negro-e-gay-nao-defendem-direitos-humanos

  17. Para que fique claro,um homem transou com uma mulher desacordada,é isso que a vigilância da Globo mostra.

    Isso não é crime,mas um tremendo abuso.

    Fora o abuso,ambos erram feio ao beber demais.

    Fui saber para poder comentar.

    1. Se ela inocenta o cara, ele é inocente. Se ela acusa o cara, tem que haver investigação. Pois bem, ela inocenta o cara. Pra mim está bom.

  18. Li, tem um contexto. Ela convidou ele para ir para a cama, tirou a roupa, masturbaram um ao outro, e as imagens não deixam claro se houve sexo ou não. Esse caso é tudo menos claro.

    1. Ver comentário que fiz para a Li.

  19. Fico me perguntando: se ELE tivesse apagado e ELA se masturbasse se esfregando no corpo dele ela teria sido acusada de estupro?

    1. Se esse fosse o caso, todo mundo estaria zoando o homem por não ter ficado acordado para traçar a mulher. E estariam dizendo que ela deveria arranjar outro na casa que não fosse “frouxo”. Dois pesos, duas medidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *