As sacolinhas plásticas

Então os supermercados em São Paulo deixaram de ofertar sacolinhas plásticas para os clientes carregarem suas compras supostamente devido à preocupação com o meio ambiente. Arrãm. Ontem eu estava em uma reunião com o Papai Noel e o Coelhinho da Páscoa e eles também concordavam que esta era uma importante medida de defesa do meio ambiente.  Continue reading “As sacolinhas plásticas”

O Brasil movido a ódio

O fascismo está entre nós – tenho denunciado há anos sem que mais de meia dúzia de pessoas mostre mais do que um vago sentimento de preocupação; a maioria ignora completamente o assunto. Eu pensava que isso era negligência da população. Desconfio agora que seja algo muito pior. Acho que o povo brasileiro abraçou uma cultura de ódio e intolerância.  Continue reading “O Brasil movido a ódio”

Quatro segredos para o sucesso no casamento

Esses dias eu estava conversando com uns amigos quando surgiu o tema “casamento”. Ouvi de tudo, a maior parte contra: de “o casamento é uma instituição falida” para baixo. Discordo totalmente. Minha opinião é que hoje em dia os casamentos não dão certo porque as pessoas estão perdidas dentro de uma cultura moralmente falida.  Continue reading “Quatro segredos para o sucesso no casamento”

A ciência PODE responder questões morais

Não sou eu quem diz, é Sam Harris no TED. Assista o vídeo, vale a pena. Sam Harris disse em apenas 23 minutos tudo que eu sempre disse sobre a relação entre ciência e moralidade. A diferença é que ele o fez com muito maior precisão e elegância do que eu fui capaz. 

Link: http://www.ted.com/talks/sam_harris_science_can_show_what_s_right.html (O vídeo tem legendas em português.)  Continue reading “A ciência PODE responder questões morais”

Sobre a imprevidência (2)

Às vezes eu preciso desligar o cérebro preventivamente para evitar um AVC causado pela contemplação da estupidez humana. O caso típico desta necessidade normalmente é proporcionado pela TV aberta. Desta vez foi uma notícia em um telejornal, cuja fonte não vou citar para poder xingar a protagonista sem risco de processo.  Continue reading “Sobre a imprevidência (2)”

Notícias de Amélia

Neste final de semana de Páscoa, quando estávamos comendo peixe e ovinhos de chocolate com nossas famílias, recebi notícias de Amélia. Notícias truncadas, incompletas e pouco confiáveis, trazidas por uma amiga dela igualmente prostituta e drogada, das quais seleciono somente o que pude confirmar por alto com uma fonte que não posso revelar. 

Este artigo é baseado em fatos reais.  Continue reading “Notícias de Amélia”

O que o movimento LGBT ensina na internet

No início do Orkut, eu deixava o campo “orientação sexual” do meu perfil em branco. Sabem por que eu fazia isso? Porque pensava assim: “para mim é fácil preencher esta informação, porque eu sou heterossexual, mas para meus amigos e amigas homossexuais isso gera constrangimento, então em solidariedade e como forma de protesto eu não vou preencher este item”. Mas o movimento LGBT me abriu os olhos e mudei de atitude.  Continue reading “O que o movimento LGBT ensina na internet”

Atenuante ou agravante?

Lá pelo meio de uma discussão sobre a famigerada Lei Seca alguém falou que cometer um acidente ou um crime sob efeito do álcool era uma condição atenuante. Do ponto de vista de nossa legislação, é isso mesmo. Mas isso está errado. Estar entorpecido quando se comete um acidente ou um crime deveria ser uma condição agravante

Quem não sabe beber não pode beber.

Continue reading “Atenuante ou agravante?”