Armas não matam pessoas. Pessoas matam pessoas

Se o “Monstro da Tristeza” tivesse matado a esposa e o filho a tiros, os desarmamentistas estariam berrando aos quatro ventos suas teses estúpidas sobre desarmar os cidadãos. Como o autor do crime usou facas, os desarmamentistas estão bem caladinhos. 

Arthur Golgo Lucas – arthur.bio.br – 29/07/2012 

39 thoughts on “Armas não matam pessoas. Pessoas matam pessoas

  1. Cara, sua comparação não faz o menor sentido. Se ele não usou arma de fogo, como se pode falar em arma de fogo? Isso é desonestidade intelectual, cara. Uma falácia.

    1. Qual foi a parte de “se o ‘Monstro da Tristeza’ tivesse matado a esposa e o filho a tiros, os desarmamentistas estariam berrando aos quatro ventos suas teses estúpidas sobre desarmar os cidadãos” que não ficou clara?

  2. concordo contigo, Arthur. E mais, que barbaridade. Que barbaridade.
    Qdo eu digo que quando resolvi me separar descobri uma pessoa que eu nao sabia que existia, ninguem acredita. E olha que a beleza fez por merecer, e eu tive dificuldades de ficar firme na decisao. Mas quando viu que nao tinha volta…bah. Eu sai de perto, MESMO.

    1. Eu acredito. Já passei por isso.

  3. Se armas matam pessoas, devemos desarmar o governo também? Até lá estarei muito mais seguro armado, espero não ter algum dia que atirar.

    Esse argumento de quem tem arma sairia matando a qualquer discussão ja provou ser uma grande furada, basta ver paises do primeiro mundo, quem quiser matar alguem pode faze-lo até com uma barra de ferro, pois acho um absurdo proibirem nesse pais ate um simples spray de pimenta e outras armas não letais que seriam de auxilio a nossa defesa.

    1. Concordo, e vou por aqui o link que o Nelson colocou no post “Às armas, cidadãos!”. É um gráfico que demonstra claramente a ausência de correlação entre posse de armas de fogo por civis e as mortes por armas de fogo. Acho que aquilo inspirou este minipost hehe:

      http://www.estadao.com.br/especiais/armas-posse-x-homicidios,176883.htm

    2. Muito bom esse grafico, foi para meus favoritos. Más afinal, a quantas anda atualmente a campanha para nos desarmar? Acham que existem algum interesse por trás disso? E de quem?

    3. Um outro ponto que ninguém lembra é que o número bruto de “mortes por armas de fogo” não tem necessariamente um significado ruim.

      Se uma horda de bárbaros tenta invadir minha casa para trucidar minha família e saquear meus bens e eu metralho o bando inteiro e salvo minha família e minha propriedade, o número de “mortes por armas de fogo” neste episódio – e nas estatísticas que o incluírem – não indica nada de ruim, muito antes pelo contrário.

      O problema é que são incluídas tanto as mortes por ataque injusto quanto as mortes por legítima defesa na mesma estatística, mascarando o que realmente acontece. E ainda há o fato de que armas muitas vezes evitam mortes, pelo simples fato de serem mostradas a um agressor que desiste de seus intentos malévolos para não comer azeitona pelo umbigo.

  4. Só houve um erro de cálculo na pesquisa, os EUA não tem só 300 e poucas mil armas.

    1. São 270.000.000 (duzentos e setenta milhões) de acordo com a tabela que aparece quando se clica em “ranking mundial” e depois em “clique aqui para acessar os dados completos”. Onde diz que são só trezentas e poucas mil?

  5. Varíola também mata pessoas.

    1. Ou é a negligência na vacinação?

  6. Não imagino a agonia de quem é vítima disso.Se sobrevive as marca físicas ficam marcadas pelo resto da vida.
    Não imagino também o que se passa na cabeça de uma pessoa que faz uma barbaridade dessas.
    É muito barulho quando se trata de arma de fogo e um silêncio sepulcral quando é uma arma branca.
    Não sou a favor do porte livre de arma, no entanto proibir da maneira que o pessoal apregoa também não sou a favor, pois simplesmente estimula o comércio ilegal, o que é mil vezes pior.

    1. Sou a favor do porte de arma para todo cidadão honesto e capacitado que tenha interesse, sem burocracia nem taxas altas.

    2. Deveria ser o contrário, quanto mais confiavel um cidadão, sem ficha, sem dividas, até considerando sua idade e o tempo que se manteve limpo, masi fácil deveria ser adquirir o porte.

    3. Hmmm… Primeiro dá a patinha, depois ganha bolachinha. Acho razoável exigir um curso de defesa pessoal e prática de tiro e uma avaliação de desempenho antes de conceder o porte. Quem não passar que guarde a arma em casa para uso exclusivamente doméstico. E aí faz sentido criminalizar o porte ilegal.

    4. É claro que não estou dizendo que isso é o ideal. Más já seria um começo por aqui.

  7. Poderia ter o comércio, o porte totalmente livre. Quem tiver coragem de portar uma arma e for qualificado, faça bom proveito.Desde que não siga o modelo americano, porque está visível o descontrole, as armas estão caindo nas mãos de pessoas com vontade de matar.Pelo menos tivesse um controle com relação a munição, o que seria o mínimo razoável.
    Já que o pessoal gosta de fazer estatísticas, avaliem com mais precisão o comércio de munição, não é possível que uma pessoa tenha um ilimitado acesso à elas. O assassino lá de Colorado tinha uma quantidade para uma tropa.Não é possível que ninguém tenha desconfiado quanto a isso.

    1. Não acho que o controle deva ser sobre as armas ou munições e sim sobre o cidadão. Quem está autorizado9 ao porte deveria poder portar qualquer arma a qualquer momento. E quem não está autorizado só poderia ter a arma em casa.

  8. Cuidado Arthur não de idéias! Se continuarem assim vão querer proibir até as facas! Em SP já tentaram proibir carona em moto por conta dos assaltos então, nessa lógica, não seria nada absurdo proibirem as facas…

    O caso das armas, para mim, é muito parecido com os das drogas: quanto maior a dificuldade de acesso por meios legais e honestos maior é a violência ligada ao mercado ilegal.

    1. Isso é o que eu digo… Tem gente que acha que eu estou exagerando sempre, quando na verdade eu raramente exagero. Mas o fato é que em meio a uma cultura cada vez mais repressiva não é de se estranhar que alguém baixe uma lei exigindo controle de facas.

  9. Tudo pode matar.
    De um pensamento a um soco.

    O problema é a mão de quem impunha a arma,seja qual for.

    1. Gostei do artigo, embora não tenha embasamento pra saber de todas as referências. O que me lembro é da tradição do Templo Shaolin, budista, e do Zen acompanhando várias artes marciais.

    2. “Arcebispo Presidente da Organização Religiosa Budista Tendai Hokke Ichijô Ryu do Brasil”.

      Arcebispo? Que budismo tem bispado e arcebispado? 😛

      Vou conferir com a SBB, que é Theravada.

    3. Alem de budista é maçom e atirador. Interessante.

  10. Faz sentido, vide veiculos automotivos, no Brasil essa questão do transito é uma putaria, o cidadão passar por uma penca de testes, psicologico, pratico, teorico, medico, etc… e o carro funciona como uma verdadeira arma na mão dos brasileiros, matando até mais do que as proprias armas de fogo.

    Teste psicológico nenhum é capaz de determinar a priori se o individuo vai usar uma arma ou um carro para bem ou para o mal.

    Fosse assim tão fácil não teríamos uma das policias mais corruptas do mundo, tantos acidentes de carros, etc.

  11. Joaquim Salles

    03/01/2014 — 03:01

    http://ghiraldelli.pro.br/onze-topicos-sobre-o-energumeno/
    (trecho do texto)
    Onze tópicos sobre o energúmeno
    Published on 01/01/2014 by Paulo Ghiraldelli
    Onze tópicos sobre o energúmeno
    Você pode encontrá-lo em vários lugares. Mas sei que se vier me ofender, é porque o encontrou no espelho.

    1. ELE QUER ANDAR ARMADO.

    Ele quer o direito de andar armado. Ele se acha protegido! Quando assaltado, saca da arma e então apanha do bandido, tem o cano da própria arma enfiado no ânus e, não raro, toma uns tiros. As estatísticas mostram isso. E mostram mais: mesmo indivíduos treinados, ao reagirem armados, perdem a arma para o bandido. A bandidagem alimenta o seu arsenal por meio desses cabeças-duras.

    comentário: depois você diz que “pensar não doi”. O texto acima é do filósofo do Jô Soares…

    1. O texto inteiro é um espetacular exemplo da falácia de envenenar o poço.

  12. Dados?

  13. Joaquim Salles

    05/01/2014 — 01:09

    Pois é Arthur e o cara é o famoso “Filósofo do Jô”. Sempre coloca texto cheio de falácias. Atualmente resolveu encher o saco do Olavo de Carvalho ( pode ser até divertido isso, mas o cara abusa da sua “toridade” de filosofo e solta besteiras). Tem horas que escreve coisa com coisa mas tem horas que… age como uma “besta quadrada”… porem tem hora que escreve muita coisa coerente ( não necessariamente que se concorde com o argumento).Vira e mexe “queima o filme” dele. De certa forma lembra o Olavo de Carvalho…Precisa ver o que ele fala de praia ou clube naturista 🙂 não vai pois ficaria 100% do tempo de “pau duro” 🙂 Ai, até falei pra ele, a menos que sofra de priapismo isso é mito de pré-adolescente 🙂 Claro que depois percebi que falou meio na brincadeira…

  14. Joaquim Salles

    05/01/2014 — 01:25

    P.S (mais como um auxilio geral 🙂
    Já que estamos falando de OdC e Paulo Ghiraldelli abaixo alguns link uteis sobre o tema falácias.

    http://ateus.net/artigos/ceticismo/logica-e-falacias/
    http://teonismo.wikia.com/wiki/Lista_de_fal%C3%A1cias_(Fallacy_Files)
    http://teonismo.wikia.com/wiki/Reductio_ad_Hitlerum
    http://falaciasonline.wikidot.com/envenenando-o-poco

    Minha única duvida sobre a discussão dessas pessoas, é se não estamos caindo em algum tipo de falacia tipo “Reductio ad Hitlerum”, espantalho ou algo semelhante. Ou será que não estamos agindo feito o personagem Ratoberto quando “diz que está vencendo todos os seus debates pela internet ao perguntar “Como você se sentiria se Hitler tivesse matado você?”.” 🙂

    Feliz 2014

  15. Eu lia muito o Bundarelli, até descobrir que ele é um tremendo de um cretino:

    http://ghiraldelli.pro.br/a-arma-e-a-impotencia/

    Quando perguntado sobre “Então ter uma arma contra o bandido é violência, e o assassino ter uma arma contra minha família é uma necessidade?”, nos comentários, ele vem com empáfia, menosprezando a inteligência do leitor.

    Sem contar aqueles comentários infelizes que ele fez no Facebook e Twitter desejando que a Rachel Sheherazade fosse estuprada.

    Nunca mais leio esse cara na minha vida. Perdeu um leitor PARA SEMPRE.

    1. Texto evidentemente falacioso. Mas com um quadrúpede prepotente desses não vale a pena debater. Tens razão em não perder tempo com ele.

    1. Impressionante, não?

  16. Pessoas não matam pessoas, monstros matam. A guerra é um monstro, os governos são monstros, a ambição é um monstro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *