24 thoughts on “A História dos Direitos Humanos

  1. legal, mas concordo com o comentário do cara que aparece ali no vídeo

    “O video possui erros históricos grosseiros.. trata Napoleao como um ditador, mas os direitos humanos foram mais respeitados por Napoleao do que pelo deposto Antigo Regime. O video quer fazer crer que Napoleao foi deposto for forças democraticas favoráveis aos direitos humanos, quando na realidade ele deposto pela Santa Aliança, um grupo extremamente conservador e reacionário. O video tem uma visao deturpada norte-americana.”

    sem contar que ele fala que o motivo de existirem detratações aos direitos humanos no mundo é simplesmente porque nem todos os países se comprometeram a respeitar, ou porque ele não tem peso de lei… como se colocar na lei da somália que todos têm direito à alimentação fosse diminuir a fome por lá…

    1. só pra deixar claro, só concordo com a segunda parte do comentário, depois do primeiro ponto auhssauhuahsuh

    2. Como assim “tratar Napoleão como ditador é um erro histórico grosseiro”? 😛 Até parece que ele era uma flor de democrata! 😛

      Lógico que há super-simplificações no vídeo, mas a idéia é apenas mostrar um amplo panorama histórico e atuar de modo motivacional. E isso o vídeo faz bem, não faz?

    3. falei que concordava com essa parte uahsuhasashu

      O video quer fazer crer que Napoleao foi deposto for forças democraticas favoráveis aos direitos humanos, quando na realidade ele deposto pela Santa Aliança, um grupo extremamente conservador e reacionário. O video tem uma visao deturpada norte-americana.

      sobre o atuar de modo motivacional é fato, como o elvis falou eu fiquei com vontade de me atirar na frente de um tanque aushahuashua

    4. Pois então, ontem convidei o Elvis para darmos uns tabefes nuns tanques de guerra, hoje já somos três. Nesse ritmo, antes que o inferno congele vamos dominar o mundo! 😛

      Mas eu acho que precisamos ir um pouco mais rápido que isso na afirmação dos Diretos Humanos.

  2. Esse vídeo dá vontade de tornar-se ativista de direitos humanos e sair por aí se jogando na frente de tanques, mas sempre que um vídeo (ou texto ou canção…) dá essa vontade eu fico desconfiado. Também, achei que fosse mais complexo, que fosse aprofundar um pouco mais.

    Porém, Arthur, me diga, o que você acha desse trecho da DUDH:

    2. A maternidade e a infância têm direito a cuidados e assistência especiais.

    O documento perfeito (ou quase) na sua opinião tem esse trecho que justifica aquilo que você sempre critica, direitos especiais para mães em relação a pais.

    1. Estou nessa, vamos já dar uns tabefes nuns tanques de guerra por aí! 🙂

      Eu gosto deste tipo de vídeo justamente porque ele desperta emoções. Ninguém vai cometer sandices depois de assistir um vídeo motivacional, mas pode se interessar pelo tema, começar a ler alguma coisa a respeito aqui e ali… E lá pelas tantas temos um novo ativista para uma causa realmente nobre.

      Sobre o trecho da DUDH: como bem disseste, a DUDH é um documento que eu sempre considerei quase perfeito. 😉 Ali caberia tranqüilamente “a maternidade, a paternidade e a infância”.

      O que acontece é que, quando esse texto foi redigido, não existia a paranóia do politicamente correto. Então, quando alguém falava sobre “a maternidade”, estava apenas querendo proteger pessoas. Não havia o atual clima de revanchismo sexista gerado pelas feminazis, nem como prever a degeneração cultural que elas acabaram por produzir e que tornaram necessário no século XXI lutar para proteger a paternidade, que não estava ameaçada pelo feminazismo à época da redação da DUDH.

    2. Não me decepcionou mesmo. Deu uma resposta boa, um pouco de ar fresco depois de me enfiar naquele lodo fedorento que se tornou a caixa de comentários do artigo sobre movimentos sociais.

      Eu queria, na verdade, que você dissesse quais são os trechos todos da DUDH com que você discorda, ou me apontasse um link onde haja alguma boa análise (de preferência sua mesmo) do tipo, se possível.

    3. Vou fazer melhor ainda: vou escrever um artigo sobre os pontos da DUDH que me incomodam e os respectivos motivos. Mas o artigo sobre o PT solicitado pelo Alexandre está na frente. Muita hora nessa calma. 😉

      Sobre a caixa de comentários daquele artigo sobre movimentos sociais, o que houve foi que o blog parece estar começando a incomodar… 🙂 Afinal, quando os trolls se reúnem para atacar, é sinal que querem calar a voz de alguém. Mas isso eles não vão conseguir.

    4. Eu imaginei que você se sentiria satisfeito e orgulhoso com aquela discussão meio ofensiva no outro artigo, porque é justamente o que você estava dizendo sobre os movimentos sociais, que não se pode questionar o que dizem seus membros que eles partem pro ataque. Uma das coisas que eu mais gostei nesse blog foi ter essa visão sobre eles, por sinal, foi um aprendizado que dificilmente eu teria conseguido lendo livros.

    5. Olha… Confesso que eu comecei me divertindo com os trolls, mas só porque fazia tempo que eu não era trollado. Logo depois de responder algumas mensagens eu já comecei a achar aquilo despropositado. O grande problema dos trolls para mim costuma ser esse: eles perdem a graça muito rápido.

      Continuar debatendo com alguém que acabou de me chamar de canalha, por mais que eu esteja usando o sujeito para me divertir ou para levantar objeções que eu gostaria de esclarecer aos demais leitores, acaba sendo desagradável. Não vou mais fazer isso.

      Postei agorinha mais um artigo sobre como lidar com trolls de internet. Se a coisa engrossar, vou começar a utilizar a regrinha 5. 😉

  3. 2. A maternidade e a infância têm direito a cuidados e assistência especiais.(Elvis )

    A questão aqui não é um tratamento especial para mulheres e crianças,e sim o cuidado especial que a situação requer.

    Não é o pai que gesta o filho,é a mãe.
    Por mais que isso doa em alguns.

    Até o terceiro mês de gestação existem riscos enormes de aborto,ainda que os nove meses
    inspirem cuidados.
    A mulher gestante precisa de cuidados especias,alimentação,descanso,remédios,acompanhamento.

    A DUDH pode não ser a oitava maravilha do mundo,mas estaríamos perdidos sem ela.
    A criança da mesma forma.

    Como a DUDH poderia esquece-los ou se omitir?

    1. Eu me sinto inclinado a concordar contigo, Li, mas eu acho que o Arthur não, por isso que eu falei, pra ver a opinião dele.

    2. Acho que não te decepcionei, né, Elvis? 🙂

  4. Eu sei,por isso mesmo que falei,rs.

    Só os homens sábios são capazes de mudar os pensamentos…

    1. SE os pensamentos estiverem errados.

      Mudar o que está certo não faz sentido.

  5. É verdade !

    Mas questionar o que é “aparentemente” certo é fundamental.

    Muita gente já morreu defendendo coisas aparentemente erradas,mas que ao longo da história se comprovou ser correto.

    A mudança é próprio do homem.

    Temos que ser uma METAMORFOSE AMBULANTE porque ter uma velha opinião formada sobre tudo
    pode nos engessar em conceitos que já são velhos.

    Acredito que devemos mudar o que deve ser mudado e manter o que pode ser utilizado.

    O novo não deve ser aceito só porque é novo,nem o velho só porque é velho.

    Pegando o exemplo de mim mesma,hoje sou muito mais sábia do que era aos vinte anos.
    E neste exato momento sou um ser melhor do que era cinco anos atrás.

    Se a mudança necessária não acontecer seremos velhos agindo como adolescentes…não que isso seja de todo mau,mas nem de longe é uma atitude coerente.

    Quanto aos trolls,sempre defendi educação na Internete.

    Mil vezes fui chamada de idiota por isso,mas divergir com respeito é muito importante.

  6. Felicidade é ter alguém com quem se possa chorar,mas também rir.

  7. 1. A Natureza dos Direitos Humanos

    http://www.espada.eti.br/futuro-1.asp

  8. Arthur
    O que achou do texto acima?

    1. Não tive tempo de ler, Nelson. Estou com excesso de compromissos nos últimos dias, com muita gente dependendo de mim por questões de saúde. Se me lembrares disso citando O LINK nos próximos dias eu lerei. Mas qualquer citação com mais de duas ou três linhas será deletada.

  9. Vou me tornar a favor dos direitos humanos e parar de defender a pena de morte. Mas só no dia em que um ladrão cozido na cadeira elétrica voltar a roubar.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: