Quando eu escolhi o tema do blog (tema Athaualpa no WordPress) meu principal critério foi facilidade de customização. O motivo foi simples: eu sabia que não sabia exatamente o que queria, então escolhi um tema bastante flexível para ir adaptando conforme aprendesse a lidar com sua parte técnica. Mesmo não sendo dos temas mais leves, acho que foi uma boa escolha à época. Mas surgiram outras variáveis. 

Minha primeira preocupação é com a legibilidade e com o conforto do leitor. Tem blog por aí escrito em azul claro sob fundo laranja berrante. Acho que o Pensar Não Dói nunca teve problemas desse tipo. No início tinha uma coluna central em verde sob fundo branco e duas colunas laterais em cinza sob fundo branco. As únicas coisas que mudaram foram o fundo da coluna central, que ganhou um tom de cinza claro para não ofuscar a vista e o tom do verde das letras, que ficou um pouquinho mais escuro para garantir um contraste adequado. Suponho que tenha acertado. 

Mas a segunda preocupação é com a leveza de carregamento, a clareza e a simplicidade de navegação. Aí eu acho que o tema Athaualpa pode não ser a melhor solução. Há temas mais leves disponíveis gratuitamente no WordPress. O número de colunas poderia ser reduzido para duas. 

Outra possibilidade é remover o aplicativo do Networked Blogs, aquele para seguir o blog pelo Facebook. Acho que é o plugin mais pesado ara carregar e talvez o menos útil, já que o blog tem um perfil no Facebook e outro no Twitter e eu aviso nas duas redes sociais sempre que publico um artigo, além de disponibilizar um plugin para quem quiser compartilhar os artigos através dessas redes. 

E eu estou em dúvida mas acho que devo parar de acrescentar o plugin “more” (“ler texto completo”) abaixo do cabeçalho dos artigos. Eu usava isso para acompanhar quantos cliques individuais cada artigo recebe, mas é bobagem. Isso só enche o saco do leitor, acho eu. Prefiro ser mais lido do que saber em detalhes que menos gente me lê. 

Alguém acha que isso seria significativo? Ou eu estou mais uma vez sendo hiperdetalhista e perfeccionista desnecessariamente? 

Vejam bem: não falei em mudar o nome do blog, nem mesmo a figurinha que o caracteriza. Eu sei que vocês me matariam se eu falasse nisso de novo. Minha idéia é com o tempo tornar o Pensar Não Dói ainda mais fiel a sua proposta original, que é perfeitamente expressa pelo já tradicional conjunto de nome-e-figura-de-capa. Só estou pensando em torná-lo mais leve e talvez mais simples.

Palpites?

Atualização:

Eu estava pensando em algo como os temas Twenty Ten ou iFeature. Dêem uma olhadinha, cliquem em “preview”, dá pra ter uma idéia de como ficaria o Pensar Não Dói – obviamente que com o logo dos temas substituído pela figura do Darwinito serrando o galho em que está sentado! 

Arthur Golgo Lucas – arthur.bio.br – 28/10/2012

20 thoughts on “Mudo o tema do blog?

  1. Não uso o aplicativo do facebook, acho o blog visualmente eficiente, organizado, leve e apropriado…

  2. Pois bem, vou te falar o que vejo dos campeões de audiência:

    Duas colunas (texto e widgets), Os plugins devem ter como objetivo facilitar navegabilidade e compartilhamento. No lugar do Networked Blogs, utilize o plugin social do Facebook, que facilita ambas as coisas (navegação e compartilhamento).

    Utilizar o Leia + é muito bem vindo em textos longos, que assim o usuário clica se o assunto for interessante pra ele e evita uma página com, sei lá, 10 posts, sendo que um ou dois, vão ser kilométricos e dificultar a navegação e carregamento.

    Uma ou duas imagens tornam o texto mais atrativo e menos cansativo pro leitor.

    E se quiser boas idéias pra projetos de blogs, recomendo esses 3 sites:

    Temes 2 WP, Wikmag e Deluxe Templates.

    Aguardando meu comentário cair no filtro de Spam. 3…2…1…

    Divirta-se fuçando, tem

    1. Qual é o “plugin social do Facebook”?

      Incrível, não caiu no filtro!

  3. o Deluxe Templates parece que esqueci de fechar a tag.

    1. Não. Na real faltou o endereço. 😛

  4. Pra mim tá bom, mas se quiser melhorar acescente algumas fotos de moças com pouca ou nenhuma roupa.

    1. AHUEHUAEHUEAHUEAHUHUEAHUEAUHEHUAHEUHEAHUEHHUEHUEAUHEAHUEHUAHUEHUAEHUHEUUEHUEHUEHUHUEUHEAUHAEHUAHEUUHEUHEHUAHEHUEAUH

      Humor masculino. Muito bom! 😀

    2. Fazendo as mesmas piadas desde a terceira série. E rindo todas as vezes… UHAEUHEA 😀

    3. Vou lembrar disso nas postagens adequadas. 🙂

  5. Eu gosto muito da identidade visual do seu blog, ele é organizado, leve – pelo menos aqui no meu Chrome ele abre rapidinho -, bastante legível – devo dizer que adoro a fonte Verdana! – e os destaques para as categorias de links que você disponibiliza do lado esquerdo são perfeitas. Eu acho que mudar todo o layout é algo radical demais pra todos – pra você, que vai precisar repensar tudo outra vez, e pra nós, que vamos ter que sair caçando tudo outra vez, hehehe.
    O plugin do Networked Blogs é meio inútil mesmo, eu faria a mesma sugestão que o Danilo, sobre a caixa do Facebook, mas acho que pra isso o blog precisa ter uma página, e não um perfil, porque a contagem de pessoas que seguem o blog se dá por meio do botão “Curtir”. Sobre a hash “Leia mais”, eu voto pela manutenção dela, principalmente porque o modo como você estrutura o artigo – com o resumo em negrito antes da hash – torna tudo mais organizado e dinâmico. Às vezes desanima chegar num blog e ter que ficar “cavucando” tooooodos os textos atrás de um específico.
    Uma sugestão: a nuvem de tags ao lado direito está enorme por causa da ênfase nas tags, e já há a coluna acima dela com as mesmas tags. Talvez fosse o caso de retirar uma das duas para deixar o template mais leve, e completar a que resta com as tags que não estão lá.
    =)

    1. Se eu criar uma página para o blog no Facebook, as pessoas receberão as atualizações do blog? O bom do plugin do networked blogs é que ele põe automaticamente o anúncio de cada novo artigo na linha do tempo do Facebook.

    2. É, tem esse detalhe, as postagens na página devem ser feitas manualmente. Mas eu uso o Networked Blogs na minha página pessoal do Facebook e não coloquei o plugin no meu blog, apesar de ter configurado o aplicativo pra direcionar as postagens pra lá. e pra falar a verdade eu nem presto atenção no aplicativo, dentro do Facebook, pra ver os blogs que eu sigo justamente porque as postagens vão automaticamente pro feed de notícias.

    3. Desculpa, meus dois neurônios estão confusos hoje. Me explica “eu nem presto atenção no aplicativo, dentro do Facebook, pra ver os blogs que eu sigo justamente porque as postagens vão automaticamente pro feed de notícias”, por favor?

    4. Explico sim! =)
      O Networked Blogs é um aplicativo no Facebook, e como todos os outros aplicativos, ele possui uma página, onde você entra e vê quais os blogs que você segue, como se fosse o Google Reader. O que eu quis dizer é que, no meu caso, como todas as atualizações de blog que passam pelo Networked Blogs vão direto para a timeline do Facebook, eu acabo nem acessando o aplicativo pra ver quem atualizou o quê.
      Mas pensando melhor aqui, vi que esse é o meu caso. Há quem use o NB exatamente para conferir as atualizações via Facebook.

    5. Valeu. Mas tem algo que eu ainda não entendi: todas as atualizações dos blogs que tu segues vão para a tua timeline? Como se tu as tivesse postado?

  6. Sim, elas vão, mas não como se eu as tivesse postado. Eu entendi agora o porquê: eu sigo as páginas dos blogs, e fuçando aqui no Networked Blogs, descobri que dá pra mandar as atualizações direto pra uma página do Facebook, sem ter que ir manualmente. Coincidentemente os donos dos blogs e das respectivas páginas fizeram cadastro no NB. Ou seja, é tudo na base da “gambiarra eletrônica”…

    1. Afff… Vou deixar as coisas como estão por enquanto.

    2. Não se mexe em time que está ganhando.

    3. O problema é que eu estou ganhando o campeonato da terceira divisão em número de acessos. 😛 Aí tenho essas idéias malucas até lembrar que o blog já me deu de presente conhecer algumas pessoas fantásticas. Como o Sr. Miyagi vestido de duende. 🙂

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: