Minha internet 3G da Claro simplesmente não está funcionando em lugar algum de Porto Alegre (testei nas zonas sul, norte e leste) nem sequer pelos vergonhosos parâmetros mínimos (10% da velocidade nominal contratada) garantidos contratualmente e por lei. Vá pro Diabo, Carlos Slim. Vão pro Diabo, ANATEL e governo do PT.

Esta semana, apesar dos mais de cem atentados recentemente ocorridos, das quatro delegacias queimadas, etc., devo me mudar para o litoral catarinense. Espero que a situação da internet 3G seja melhor por lá, mas, se não for, usarei uma internet a cabo emprestada e voltarei a atualizar o blog de modo quase diário.

Brasil, o país em que o downgrade tecnológico é a opção mais segura.

9 thoughts on “De volta à internet com fios

  1. Quanto mais avançada for a tecnologia pior o serviço,rs.

    1. Não necessariamente pior, quanto mais complexo for um aparelho ou um sistema mais partes ele tem pra quebrar ou dar problemas.

  2. O que pra mim dá no mesmo,rs.

  3. Hoje no Fantástico, vão relatar o caso de um casal (pelo sotaque parece ser gaúcho), que anda tendo problemas judiciais por se recusar a educar seus filhos na escola, e preferir educar em casa.

  4. Conhece a lei das tecnounidades? Toda tecnologia nova multiplica a quantidade de tecnounidades, e sempre que uma tecnologia antiga é aperfeiçoada, não é o sentido da simplificação, mas da complexificação. Quanto mais tecnounidades, mais fácil de falhar. Uma lança não daria uma mensagem de “ERROR 404” ou “SERVIDOR NÃO ESTÁ DISPONÍVEL” na pré-história.

    1. Rafael Holanda

      19/02/2013 — 16:37

      Se falar na maldita obsolescência programada.

      Por exemplo, uma lâmpada conhecida como Centennial Light está registrada no Livro dos Recordes como a luz mais durável da história, já que ela tem 110 anos e pouquíssimas vezes ela foi desligada. Até o ano de 2009, a Centennial Light ficou ligada por 32 anos ininterruptos.

      Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/Centennial_Light

      Faz vc pensar pq vc não tem uma dessas em casa, não é?

  5. Se ela consumir pouca energia eu compro.

  6. Mirley Fernandes

    19/02/2013 — 23:51

    Até onde eu sei internet 3G no Brasil significa no máximo um “quebra galho”.

  7. Camarada Moderado

    08/03/2013 — 01:43

    Arthur, tu vai adorar essa

    Secretária quer fim do assédio nos ônibus de SP
    http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,secretaria-quer-fim-do-assedio-nos-onibus-de-sp-,1005399,0.htm

    O que eu vejo é, além dos homens mal instruídos que agem como babuínos e os pervertidos com sérios problemas psicológicos, que são minoria, o resto da população vai pagar pelo abuso de alguns indivíduos. As pessoas não poderão sentar no banco pq é exclusivo de um gênero; o que é um contrassenso.

    Sei que há assédio e até abuso por parte de alguns homens, mas algumas mulheres entram em paranóia quando alguém esbarra nela num ônibus superlotado. Não podemos ser conivientes aos abusos, inclusive chamar a atenção quando vê algum em andamento. Mas numa cidade deficitária em transporte isso vai prejudicar o mesmo.

    Como é mais difícil e educar a população para se respeitar e limitar lotações de ônibus, o governo prefere segregar a população por gênero.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *