Olá, pessoal! Que maravilha poder estar aqui de volta com vocês! Muita coisa aconteceu neste início de ano e muita coisa teve que ser resolvida para que eu pudesse voltar a blogar, mas em resumo afirmo que um único fator foi 90%  responsável por meu afastamento: stress. E também em função deste fator algumas coisas devem mudar por aqui. Para melhor, espero. 

Quem acompanha o blog deve lembrar que sofri um abalroamento no trânsito em outubro de 2012. Pois bem, depois de todo este tempo zanzando de oficina em oficina, o orçamento já dobrou e meu carro ainda não está pronto. Em breve devo escrever sobre o Custo Brasil e citarei o episódio. 

Falando em custo, eu só não fiquei a pé este tempo todo porque meu pai me emprestou um velho Del Rey que ele ia vender. Usei o carro por um tempo, e ele me prestou bons serviços, mas infelizmente o coitado cometeu suicídio e incendiou comigo dentro. Como eu escapei ileso, até que foi divertido. Outra hora vou contar essa história. 

Outra novela que quem acompanha o blog deve se lembrar é minha dificuldade de acesso devido ao serviço e ao atendimento da Claro. Foram quatro meses sem acesso até que hoje eu descobri o motivo e resolvi o problema sozinho. Outra coisa a citar no artigo sobre Custo Brasil. 

Para quem eu anunciei mil vezes minha mudança, uma boa notícia: já me afastei do serviço público e já me mudei de estado, mas ainda não decidi em qual cidade vou morar e estou provisoriamente em uma das duas opções disponíveis. É, tem certas novelas que podem rivalizar com Dallas em duração. 

Para completar o “relatório de ausência”, entretanto, é necessário explicar como meu organismo reagiu a todos estes eventos: eu passei pelo pior período de insônia que já tive na vida. Na pior fase do stress eu cheguei a ficar 96h sem dormir. A exaustão de uma insônia assim é incapacitante. Chegou um momento em que eu simplesmente não tinha disposição para fazer coisa alguma exceto ficar em casa lendo o dia inteiro e sair para dirigir sem rumo de madrugada. 

Só para dar um exemplo de como a insônia atrapalha, depois de dois meses sem internet e 72h sem dormir não há como ligar para um tele-atendimento e conversar civilizadamente com um atendente destreinado que não sabe nada nem pode resolver nada. Bastava eu ouvir o famoso “senhor, eu vou estar passando sua ligação…” para eu mandar o atendente enfiar esse gerúndio no vernáculo, ou qualquer coisa assim. E aí eu fui adiando a solução do acesso à internet. 

Hoje – curiosamente após uma noite de insônia, porque o caso ainda não está 100% superado – eu resolvi substituir o modem que “está funcionando perfeitamente” segundo o pessoal da Claro e voltei a ter acesso WCDMA. 

Dá pra imaginar que um usuário experiente de internet tenha consultado diversas vezes a operadora, levado o equipamento diversas vezes nas lojas, falado com dois técnicos de informática… E no final das contas ninguém se deu conta que o problema era um mau funcionamento de um modem?! 

É, o stress mata. 

Mas vamos terminar este artigo olhando a coisa toda por um ângulo positivo, porque eu quero o Pensar Não Dói com um astral melhor a partir de agora: já me mudei, já resolvi o problema de acesso à internet, já comprei a última peça que falta substituir no carro, já revi algus amigos e em breve vou rever outros, já combinei com uma amiga passear pelas lojas para escolher um modelo de bicicleta apropriado para começar a fazer exercícios e já estou com um astral muito melhor. O ano da virada finalmente começou. 

E um último registro: houve uma pessoa que bancou o “anjo da guarda” e me deu uma força incrível nos dois últimos meses. Entendeu minhas limitações e me ajudou a focar em meus potenciais. Não há palavras boas o suficiente para agradecer sua boa vontade e sua paciência, então vou apenas dizer: muito obrigado. 

É isso aí, pessoal. O Jedi está de volta. Que a Força esteja com vocês! 

Arthur Golgo Lucas – arthur.bio.br – 24/04/2013 

14 thoughts on “O Retorno do Jedi (2)

  1. Ufa! Tá vivo!

    Acho que agora posso abandonar as hipóteses de sequestro pela CIA, CTGs, ETs, enfarte fulminante, partida pro veleiro, loucura não-funcional e desistência blogal. Claro, ainda pode ser um clone ou ter sido liberado apos condicionamento, mas não tenho como provar.

    Enfim, bem-vindo de volta. Tava preocupado mesmo.

    1. Desistência sem avisar, jamais. Lamento ter causado preocupação, mas eu estava bem abalado pelo somatório de impactos emocionais das trocentas encrencas de saúde do ano passado e mais dois acidentes de carro, uma imensa incompetência da Claro para restabelecer minha conexão, a perda do salário em função da saída do serviço público, a mudança de cidade e mais uma coisinha aqui, outra ali, que acabaram por gerar uma insônia monstruosa. Mas sobrevivi e eis-me de volta.

      Grato pelas boas-vindas. 🙂 Muito bom te ver ainda por aqui!

  2. Bem-vindo de volta, Arthur. É um alívio saber que você está bem, apesar de todo esse perrengue pelo qual você passou. =)

  3. Mateus Folador (Fola)

    24/04/2013 — 13:56

    Que bom que está de volta!

  4. Rafael Holanda

    24/04/2013 — 14:15

    Viva a Nova República! Torçamos para que o Império nunca Contra-ataque. 🙂

    É bom ver tb que está tentando lidar com todo esse stress com uma atitude otimista. Sempre me esforcei para encarar o mundo como “metade cheio”, mesmo com tanta coisa ruim acontecendo.

    Bem-vindo de volta!

  5. Fez falta!!!

  6. Bem vindo de volta.
    Ja tava sentindo falta dos textos/polemicas.
    Abração,

    Robson

  7. Pensei mesmo que eu era azarada. Quando me interesso por um blog, logo os posts vao ficando pingados ate acabar…hahahahaha. Ainda bem que nao acabou, vc ja esta se recuperando e retomando o blog.

  8. Quando tive esse problema, resolvi o problema do modem em dois dias. Você levou quatro meses? Isso sim me deixa pasmo!

    1. O stress mata. Eu estava fora de combate.

  9. Já que voltou o Jedi, e Star Wars é uma grande merda, posso te ensinar a fazer uma light saber na gambiarra que fica muito legal. A cor da luz vai depender de que lado da força você optou por seguir.

    1. Meu padrinho seria o humilde e simples Obi Wan. Gosto dos princípios do Soresu.

    2. Eu e Qui-Gon ou nos daríamos muito bem ou – pelo menos no início – precisaríamos de um terceiro Jedi só pra evitar que nos matássemos no meio de uma discussão. 😛 Mas acho que em curto prazo estaríamos bem afinados. Temos estilos semelhantes, ele haveria de compreender meu modo de proceder. E com um bom entendimento um ia acabar ajudando o outro em tudo quanto é roubada no qual o outro se metesse por questões de princípios. A gente ia sacudir a galáxia. 🙂

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: