Esperantistoj, bonvolu helpi min trovi la libron “Eduku Geniulon!” de László Polgár! Jam de 2007 mi senrezulte serĉas ĝin por studi lian metodon kaj analizi la eblecon estigi lernejon bazita sur ĝia metodo, eble kun Esperanto en grava rolo. Egale senrezulte mi serĉis la anglan tradukon, “Bring up a Genius!”. 

La libro de László Polgár estas elĉerpita de la libroservoj de UEA kaj BEL, malhaveblas en Amazon.com, Saraiva, Cultura kaj aliaj libroservoj, ne estas ekzempleroj en la libroservoj kaj bibliotekoj de sud-Brazilo, kaj mi konas neniun, kiu posedas eĉ ne kopion. 

Se vi havas ekzempleron de “Eduku Geniulon!”, aù “Bring up a Genius!”, aù tradukon en aù iu ajn alian lingvon (prefere en la portugalan, hispanan, francan àu italan), aù se vi konas iun, kiu posedas ekzempleron, bonvolu kontakti min! 

Arthur Golgo Lucas – arthur.bio.br – 11/07/2013 

A pedido – Tradução em português:

Livro “Eduque um Gênio!” de László Polgár muito necessário 

Esperantistas, queiram ajudar-me a encontra o livro “Eduque um Gênio” de László Polgár! Desde 2007 eu o procuro sem resultado para estudar seu método e analisar a possibilidade de criar uma escola baseada em seu método, possivelmente com o Esperanto em um papel importante. Igualmente sem resultado eu procurei a tradução para o inglês, “Bring up a Genius!” 

O livro de László Polgár está esgotado nas livrarias da UEA (Universala Esperanto-Asocio) e BEL (Brazila Esperanto-Ligo), não está disponível na Amazon.com, Saraiva, Cultura e outras livrarias, não há exemplares nas livrarias e bibliotecas do sul do Brasil, e eu não conheço ninguém que possua um exemplar. 

Se você tem um exemplar de “Eduque um Gênio!”, ou “Bring up a Genius!”, ou uma tradução em qualquer outra língua (preferencialmente em português, espanhol, francês ou italiano), ou se você conhece alguém que possui um exemplar, por favor me contate! 

36 thoughts on “Libro “Eduku Geniulon!” de László Polgár treege bezonata

  1. Mateus Folador (Fola)

    11/06/2013 — 21:15

    Voce pretende publicar a tradução deste texto?

  2. Comecei a dar uma estudada, mas ainda estou nas 16 Regras. Acho que entendi algo desse texto, mas não muito.

    Alias o que você acha do Ido?

    1. As 16 regras ajudam bastante, mas o melhor é pegar um cursinho online qualquer, depois outro, depois outro… E em pouquíssimo tempo estarás falando Esperanto.

      Aqui há vários recursos: http://esperanto.org.br/bel/na-internet-mainmenu-23.html

      Aqui há mais alguns: http://www.esperanto.com.br/aprenda/material-didatico

      .
      .
      .

      O Ido é um projeto derivado do Esperanto – tanto que seu nome significa “filho” em Esperanto. É um retrocesso. Seu autor preferia uma estética mais europeizada e maior facilidade de leitura direta (domínio passivo do idioma) para quem conhecesse os idiomas europeus, mas isso prejudica a regularidade e diminui a facilidade de expressão (domínio ativo do idioma).

      Tem meia dúzia de gatos pingados que falam Ido no mundo, assim como Interlingua, Volapuk e outras línguas planejadas. O Esperanto é a única cuja comunidade de falantes continuou a crescer após a morte de seu fundador.

  3. Como o meu tempo anda escasso a ponto de abraçar uma “poliglotia” obsessiva compulsiva que inclua o esperanto (presumo!), vou ficar no aguardo das legendas! 🙂

    1. Tou combatendo a minha “poliglotia” obsessiva (baseada numa imagem de ego), e é exatamente pra isso que o Esperanto serve. Pra poupar trabalho.

    2. Legendas publicadas. Mas vale a pena aprender Esperanto, surge uma nova visão de mundo muito interessante.

  4. Mateus Folador (Fola)

    12/06/2013 — 12:04

    Obrigado pela tradução, Arthur!

  5. Tenta na http://www.estantevirtual.com.br/ que é uma rede de sebos

    1. Nem o cheiro. Só tem os livros de xadrez dele e das filhas dele.

  6. A citação é tão obscura que não consegui encontrar dados. Depois pesquiso de novo e devo conseguir alguma coisa.

    1. É impressionante… Parece que esse livro foi tragado por algum evento sobrenatural-alienígena para um universo alternativo…

  7. Cê já deve conhecer isto, não?
    http://www.vortaro.hu/eduku.htm

  8. Rafael Holanda

    13/06/2013 — 21:12

    Sabe a data da publicação?

  9. Rafael Holanda

    14/06/2013 — 12:42

    Também dei uma procurada e nada :(.

    Se eu entendi certo esse livro parou de ser republicado (out of print) desde 1989.

    Vi tb uma pessoa no reddit que conseguiu ver o livro (ou uma parte dele) no site da Biblioteca do Congresso dos EUA. Tenta lá.

    Boa sorte nessa empreitada. Se conseguir o livro divulgue ele aqui pra gente.

    Att.

    1. Há 13 resultados para “Polgar” no site da Biblioteca do Congresso dos EUA, nenhum deles do Polgar certo.

      Isso já está ficando ridículo. Como é que um livro desaparece do universo?

  10. Apelei total. Procurei as filhas do László Polgar no Twitter, segui as três e entrei em contato com a que tuíta mais: https://twitter.com/arthur_bio_br/status/345951485684748289 Se a Susan não puder ajudar, duvido que alguém possa.

  11. Tem dois exemplares em uma biblioteca, se não me engano na hungria.

    Pelo menos é sinal de que o livro não desapareceu.

    1. Legal. Me arranja uma cópia aí? 🙂

  12. Por curiosidade… já procurou na Deep Web?

    1. Como se procuram coisas na Deep Web?

    2. Gente, a deep web nada mais é do que a mesma web de sempre, acessada através de um protocolo que permite anonimização e não-indexação por padrão. Esse protocolo é público, não tem aquela mistificação toda de “coisa terrivelmente secreta”. Trata-se do protocolo ThOR, ou TOR, ou The Onion Router, que pode ser encontrado aqui: http://pt.wikipedia.org/wiki/The_Onion_Router

      Mais informações sobre a deep web podem ser encontradas neste site “secreto” aqui: http://pt.wikipedia.org/wiki/Deep_web 😀

      E não, ninguém teria interesse em postar o livro do Polgar na deep web. Pra que esperantistas postariam algo não indexável se o que os esperantistas mais querem é visibilidade?

    3. Ah, sim. Não tem como procurar nada na deep web. Ou alguém te fornece o endereço, ou babaus. Os endereços usados costumam ser do tipo http://uig27329830ifh9d72dqwbjdfpç3ur32hidbqwjsdb2e23r80fjdinq9ud23d723deufh239cne0jr3jewf2ehf2cn-nweuf2999ecbdjvirg03irg03rig03irgh2ieu2we91wuxgqwodçfhweghwrgriufgqwiydqwodq2odgqwfhrncpweurywpyrb91i2sdwqbcksdorg9g39-4j8h72y1vhahkqwxopwf93089348y437t52788ged928d8hwofe3fg-r4-rmudb27d9292r.fi hospedados em provedores particulares. Aí não tem busca que os encontre, mesmo.

      Um gerador de endereços assim poderia encontrar os sites e descriptografá-los facilmente com o algoritmo do TOR, mas a chance é tão pequena que é praticamente zero. Encontrar o segundo site através de um algoritmo de teste por força bruta deste tipo demoraria mais do que a duração prevista do universo até ser congelado pela entropia absoluta.

    4. Obrigado.

  13. Peguntei isso por que algumas bibliotecas ótimas foram parar na Deep Web, sabe-se lá por que, não tem nenhum conteúdo considerado secreto ou criminoso.

    1. Ou talvez a gente não conheça os podres…

  14. Laís Silva

    17/10/2013 — 10:15

    Olá,

    Arthur, conseguiu alguma resposta da Susan? estou querendo muito ler este livro.

    1. Não consegui. Tentei duas vezes e não obtive resposta. Mas vou entrar em contato com as outras irmãs Polgár.

  15. Também quero muito saber desse livro… Simplesmente não encontro em lugar nenhum. Aprenderia húngaro para lê-lo…

    1. Ele foi editado em Esperanto. Alguém tinha que colocar uma cópia digital na internet, já que está esgotadíssimo. Fiz contato com as filhas do Laszlo Polgar pelo Twitter e nenhuma delas respondeu… 🙁

  16. Dhananjoy Biswas

    28/09/2015 — 16:23

    Saluton! Poste multe serĉado mi fine trovis esperantan tradukon de la libro, kun letero de Laszlo Polgár mem!! Fakte, mi komencis lerni Esperanton jxus por legi cxi tiun libron!
    Provu trovi la libron en cxi tie – http://www.esperanto.be/fel/but/lib/egen.php
    Se vi ne povas, sciigu min. Mi provos sendi al vi softan kopion de la libro.

    1. U-huuuu!!! Kontakto per retposxto! 🙂

  17. OLÁ ALGUÉM ACHOU O LIVRO ESTOU INTERESSADA?
    ENTRE EM CONTATO EM HAYLEY2YORK@GMAIL.COM

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: