A casa em que estou morando e a casa ao lado são propriedade do mesmo sujeito. Ambas têm edículas com banheiros que dão para o mesmo poço de luz e ventilação. Ou tinham, até o gênio fazer uma reforminha do lado de lá. 

Janela do banheiro

Sério: se eu não mostrasse a foto, você acreditaria nisso? 

Arthur Golgo Lucas – arthur.bio.br – 10/01/2014 

12 thoughts on “A reforma do vizinho

  1. Eduardo Marques

    10/01/2014 — 10:37

    1- Chame um advogado.

    2- Reintegração de posse.

    3- ???

    4- Lucro.

    1. As duas casas são dele e eu vou me mudar daqui até o final de março. Não vale o stress.

  2. Mas que anta! ¬¬

  3. Sim, pq o meu apartamento (e todos na mm localização do meu) não têm janela mas tem chuveiro a gás. Ocorre que tomamos banho e os azulejos (antigos) caem aos montes. A ventilação SERIA feita por alguns furos no teto do banheiro que SERIA o escoamento do vapor mas acontece que o tal escoamento está estragado há décadas e o condomínio não arruma pq é caro. Por causa da queda de azulejos e como estou trabalhando em SC, a vizinha de baixo não me encontrou e entrou na justiça contra a proprietária do meu por causa da infiltração no banheiro dela. Fizeram acordo na primeira audiência mas é uma incomodação e claro que o problema vai acontecer de novo em algum tempo. O condomínio não tem grana para resolver isso. Mais incomodação???

    1. Quando a gente acha que conhece uma estupidez original, vem alguém e conta que não é original. 🙁

  4. Misericórdia!!!! Burro dou um zero pra ele.

  5. Proposta de solução cachorra:
    Se no apartamento do vizinho morar uma vizinha que valha a pena. Derrube a parede. Conquiste a metade do poço de luz. Refaça a parede com algum tipo de vidro que permita a visão unidirecionalmente. (Se você for voyeurista, no sentido do seu para o outro; se você for exibicionista, no sentido do outro banheiro para o seu.)

    Proposta de solução (semi)criminosa:
    Se o vizinho, além de anta, não contar com o atributo citado anteriormente, faça na parede (num dos vãos daqueles tijolos perfurados que aparecem na foto) um furo com um diâmetro de 5 milímetros e inclinação de 22 graus de caimento no sentido do outro apartamento, porém sem perfurar os azulejos do outro lado (esse detalhe é fundamental). Introduza no furo uma mangueirinha conectada ao seu chuveiro, de forma a permitir um fluxo discreto e constante. Espere um fim de semana em que o vizinho for viajar (um tempo um pouco maior seria o ideal). Assim que ele sair, ligue o chuveiro e vá tomar um chope com batatas fritas. Quando o vizinho chegar retire o tubo do furo, injete, com uma seringa sem agulha, cimento de secagem rápida na prova de seu crime, pinte de preto a “janela” do seu lado, retire suas impressões digitais de tudo que você usou no processo, jogue a mangueirinha, a seringa, a lata de tinta preta, o pincel, a furadeira e a broca (preferencialmente no lixo de um outro vizinho anta (eles sempre existem aos pares) e aguarde. Um apartamento alagado de forma inexplicável será a prova de que o castigo veio de esferas superiores. Palavra da danação!

    1. Hehehehe… A do espelho falso está anotada. 😛

      A do furinho na parede é genial! Uma obra-prima de planejamento! Só vou ter que treinar um pouco com a furadeira antes de executar o serviço. Afinal, a execução (ou “perpetração”?) do plano requer uma destreza manual de primeira ordem! 🙂

  6. Errata: onde se lê “…inclinação e 22 graus…” leia-se “inclinação de 22 graus…”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *