Sim, as mulheres devem aprender a se comportar para não serem estupradas

Recebi o compartilhamento de uma suposta pesquisa do IPEA em que supostamente 65,1% dos brasileiros concordam que mulheres que usam roupas que mostram o corpo merecem ser atacadas e que 58,5% dos brasileiros concordam que se as mulheres soubessem como se comportar haveria menos estupros. Há uma mentira e uma verdade analisada de modo distorcido misturadas nisso. 

“Eu sou dona do meu próprio corpo e tenho o direito de me vestir e de me comportar como eu bem entender sem que ninguém me toque ou me critique.”

Continue reading “Sim, as mulheres devem aprender a se comportar para não serem estupradas”

CNPND: Indicador defasado ‘esconde’ 22 milhões de miseráveis do país

Governo define a linha da miséria em R$ 70 per capita desde junho de 2011, sem corrigir o valor pela inflação. Desde a data que essa linha foi estabelecida, os preços subiram em média 10,8%, segundo cálculo pelo IPCA.

Dilma varre pobres para baixo do tapete 500

Continue reading “CNPND: Indicador defasado ‘esconde’ 22 milhões de miseráveis do país”

CNPND: Governo paga repórter inglês para melhorar imagem, mas ele é assaltado no Rio

Durante sua estadia no Brasil para dar o seu parecer sobre três cidades-sede da Copa do Mundo de 2014, o jornalista Ian Herbert, do jornal britânico The Independent, acabou sofrendo uma tentativa de assalto no Rio de Janeiro. A ironia é que a viagem era custeada pelo governo brasileiro, na tentativa de melhorar a imagem do país no tabloide internacional.

Continue reading “CNPND: Governo paga repórter inglês para melhorar imagem, mas ele é assaltado no Rio”

Marcha dos inconseqüentes com espírito de porco pela ditadura

Gente que pede um golpe de Estado e a implantação de uma ditadura em nome da liberdade é moral e politicamente indistinguível de quem instala uma cleptocracia coitadista em nome da democracia e da ética na política. É difícil decidir qual me dá mais nojo. 

Marcha 1964 Constituição

Observe o que eu ressaltei nesta foto de 1964:  

“LUTAREMOS PELA CONSTITUIÇÃO”

Os manifestantes de 1964 protestavam contra o comunismo exigindo o respeito à Constituição. Não havia cartazes pedindo um golpe de Estado e a implantação de uma ditadura. 

Já os manifestantes de 2014 protestam contra o comunismo exigindo a violação da Constituição. Circulam amplamente na internet pedidos para que haja um golpe de Estado e a implantação de uma ditadura. 

Tanto no caráter do governo quanto no dos movimentos sociais – de esquerda e de direita – estamos pior do que em 1964. Ao invés de aprender com os erros dos últimos 50 anos, estas cambadas de canalhas e de idiotas dos dois lados estão louquinhas para repetir a história na forma de uma caricatura piorada, cada lado achando que desta vez esmagará o outro, ansiosos para meter o Brasil em mais um período de autoritarismo. 

Ganhe quem ganhar esse jogo de embrutecimento, quem sairá perdendo é o cidadão honesto e inofensivo. O que não deixa de ser um preço justo por sua acomodação e desleixo político. 

Arthur Golgo Lucas – arthur.bio.br – 22/03/2014