Você quer saber como será o fim do universo? Prepare o seu coração… Pras coisas que eu vou contar… 

 

M81_M82

Cada galáxia do universo está se afastando de todas as demais em velocidade crescente. Com o passar do tempo, esta aceleração fará com que as galáxias estejam se afastando umas das outras em velocidades assintoticamente cada vez mais próximas à velocidade da luz. 

Segundo a Teoria da Relatividade, a velocidade da luz é insuperável. A conseqüência disso será o afastamento entre as galáxias a uma velocidade insuperável. Portanto, chegará o momento em que absolutamente nada – nem mesmo a luz – que saia de uma galáxia jamais alcançará outra galáxia. 

Isso provocará o completo isolamento de todas as galáxias entre si, de tal modo que uma suposta civilização que porventura floresça em qualquer uma delas após este isolamento olhará para o céu e verá somente as estrelas da própria galáxia… E mais nada. Nunca.

Esta suposta civilização jamais saberá sequer que existem outras galáxias no universo. Seus melhores físicos e astrônomos dirão que o universo é composto por um determinado conjunto de estrelas após o qual se estende um vazio infinito. Ela não poderá nem sequer descobrir o Big Bang. Mistérios que nós já resolvemos serão imperscrutáveis para ela, por mais avançada que seja. 

Cada galáxia individual, por sua vez, sofrerá o inescapável efeito da entropia. Algumas poucas novas estrelas serão formadas a partir dos destroços da explosão de algumas supernovas, mas ao final todas suas estrelas vão se extinguir, uma a uma, emitindo cada fóton possível e então esfriando até que a temperatura de tudo nela se aproxime também assintoticamente do zero absoluto. 

O universo então será totalmente constituído destes túmulos solitários e congelados de toda a vida e de toda a matéria que já existiu, que nunca jamais serão descobertos por qualquer explorador, para todo o sempre afastando-se vertiginosamente uns dos outros em meio ao mais absoluto silêncio e escuridão. 

Arthur Golgo Lucas – www.arthur.bio.br – 12/08/2015 

10 thoughts on “A verdadeira descrição do fim do mundo

  1. Guido Arnoldo Graef

    12/08/2015 — 12:08

    Quiero recibir comunicaciones traducibles al español

    1. Nossas línguas são tão semelhantes… Não consegues ler em português, Guido?

  2. Esta narrativa é mais confiável que a sua, incréu!
    https://www.youtube.com/watch?v=2eRtwkywUwU

    1. Raios… Enquanto estiver usando essa internet móvel fica difícil assistir vídeos… A franquia é de míseros 100 MB diários. Comprei como internet ilimitada, as operadoras mudaram o contrato durante a vigência e o Estado brasileiro não fez nada a respeito.

    2. Sem problemas, Mr A! Aqui um link para uma descrição do provável fim do Universo em texto:
      http://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:-uOrUZ9FDVIJ:www.multivax.com/last_question.html+&cd=1&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br

  3. E ao fim de tudo isso restará apenas o telemarketing do Itaú ligando desesperadamente para os telefones mudos oferecendo cartões de crédito.

    1. É… Esse tipo de praga periga resistir até ao fim do mundo…

    2. A moça do telemarketing do Itaú é o Galactus da próxima existência. Seu arauto será o Surfista Platinum.

    3. Essa só os fortes entenderão. 😛

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *