Você é marceneiro. Trabalha com um serrote. Um belo dia eu caio de pára-quedas a seu lado e digo: “Meu amigo, eu não sou marceneiro, mas descobri que existe uma coisa chamada serra circular. Ela permite que você trabalhe muito mais rápido, com muito maior precisão de corte e com muito menos esforço. Eu aprendi a usar este equipamento e gostaria de ensinar você a usá-lo também, pois será muito útil para você e para seus clientes. Estou disposto a fazer isso de graça. O que você me diz?” 

serrote

Acredite se quiser, amigo leitor, isso é o que eu estou dizendo há um mês para diversos profissionais – de outra área, não da marcenaria – e todos estão respondendo que eles aprenderam a trabalhar com serrote, logo, a minha “serra circular” não funciona. “Lógica” interessante, não? 

Além disso, quando eu insisto dizendo que sei que eles aprenderam a trabalhar com serrote, mas que o mundo evoluiu e agora existe a serra circular, um equipamento novo que funciona muito melhor que o serrote, eles se mostram ofendidos e afirmam que não é verdade. Eu mostro um móvel que construí, eu mostro os móveis que outros marceneiros construíram, eu mostro o manual do usuário da serra circular, mas eles mal olham e já torcem o nariz. Impossível não lembrar do Fábio Roberto.

A situação não é, porém, perfeitamente análoga. No caso do marceneiro, se ele não quiser trabalhar com a serra circular, o pior que pode acontecer é construir um móvel torto ou com um acabamento inferior ao que poderia ser feito com um equipamento mais adequado. Não há sofrimento, risco de mutilação ou morte para o cliente do marceneiro que insiste em usar o serrote. Pa bo ente me pala bas. 

E aqui estou eu, preocupadíssimo com os clientes destes “marceneiros”, quebrando a cabeça, tentando convencer alguém da marcenaria de que eu não estou louco, que o velho serrote já está obsoleto e que a tal da serra circular não somente funciona muito bem como é o equipamento mais adequado para os objetivos da marcenaria. Absurdamente, eles só querem saber do serrote. 

Arthur Golgo Lucas – www.arthur.bio.br – 19/08/2015 

10 thoughts on “Um mundo de Fábios Robertos

  1. Cui co a pala, me ami!

  2. Me lembrou deste vídeo: https://www.facebook.com/Eh.Tudo.Kibado/videos/874726915947442/?pnref=story

    Tem gente que simplesmente só vai saber usar o serrote pro resto da vida. Você fez a sua parte então lave suas mãos. 😀

    1. Santo Deus! 😮 (Nessas horas eu me converto de volta.)

      E olha que esse cara só está usando o instrumento de modo pouco eficiente.

      No meu caso, estão tentando arrancar o reboco com espanadores sujos de cola.

  3. Roberto Tramarim

    19/08/2015 — 12:47

    Nã adian mui ocul va arti s escre u co es!

    1. Is mes! Exata o qu pen!

    2. Não entendi nada…

    3. Tu be. É u ris calcu.

  4. Fátima dos Santos

    19/08/2015 — 20:17

    O vídeo do link é fake né?Só pode.

    1. Pode ser, pode não ser. O terrível – e tremendamente significativo – é não poder saber só de olhar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *