Segundo a Zero Hora: “O ilustrador Allan Goldman, que já desenhou histórias do Superman para a DC Comics, foi afastado da Chiaroscuro Studios, estúdio através do qual prestava serviços para editoras norte-americanas, após publicar um comentário sobre a jovem de 16 anos que foi estuprada no Rio de Janeiro em sua página pessoal no Facebook. No post, o ilustrador questionava a possibilidade da aplicação do que chamou “ideologia de gênero” no caso.

2002-2007 Dionisio Codama Sao Paulo, Brasil http://aimore.net http://aimore.org

O que o cara disse foi exatamente o seguinte:

“O que acontece se os 30 estupradores da menina alegaram que são mulheres?

Segundo a ideologia de gênero dos esquerdistas, uma pessoa é o que sente, e sua biologia não importa. A sociedade é obrigada a aceitar essa decisão, senão é fascismo!

Como a justiça irá julgar o caso de uma mulher que foi violentada por 30 outras mulheres?” 

Ou seja: o cara não falou que houve ou que não houve um estupro, não duvidou da palavra da vítima, não disse que a vítima é culpada pelo estupro, na verdade ele nem sequer falou do estupro!

O que ele fez foi, no contexto da discussão deste caso, questionar a ideologia de gênero da esquerda e dizer que seria um absurdo se os trinta estupradores se declarassem mulheres. Foi por isso que ele foi demitido.

Obviamente, a nota que os esquerdistas lançaram no Facebook para justificar a demissão do artista fez parecer que o sujeito estava atacando as mulheres, banalizando a violência, dando suporte à “cultura de estupro” e negando outros blá-blá-blás esquerdistas: 

“Aos nossos fãs e amigos,

O mais recente caso de violência contra a mulher nos encheu de tristeza e indignação.

Cabe a nós defender, valorizar e apoiar as mulheres, a comunidade LGBT e todas as minorias e causas que representam uma luta pela justiça, liberdade e igualdade, que entendemos como questões que são mais profundas que a simples polarização política.

A apologia e banalização da violência e da discriminação não cabem mais na sociedade e tampouco em nossa empresa.

Por esse motivo e à luz dos recentes acontecimentos que acabam de chegar ao nosso conhecimento, decidimos encerrar o relacionamento com artistas não alinhados com valores que, para nós, são absolutamente inegociáveis.

#NãoÀCulturaDoEstupro e que nossa sociedade seja cada vez mais justa, igualitária e inclusiva.

Direção e artistas da Chiaroscuro Studios”

O que tem essa a nota a ver com o que o artista demitido disse? NADA.

Ele questionou a ideologia de gênero.

A editora falou claramente que decidiu demitir os artistas não alinhados com sua ideologia.

O que fica absolutamente evidente pela leitura da declaração do Allan Goldman e da nota da Chiaroscuro Studios é que a verdadeira razão da demissão foi, sim, “a simples polarização política”. 

Este artigo foi escrito para deixar isso bem claro: a esquerda não somente tem o menor problema de demitir uma pessoa e deixá-la sem sustento apenas porque ela discorda das ideologias da esquerda como considera isso uma justificativa tão aceitável que manifesta publicamente esta posição. E, obviamente, centenas de esquerdistas comentaram a nota da editora dando seu apoio.

Eis alguns exemplos de comentários de internautas:

“Ninguém censurou nada, bando de bolsomínion lixo. A empresa é privada e ela contrata quem ela quiser, engulam o choro.”

“Parabéns a Chiaroscuro! liberdade de expressão não é liberdade de ofensa e de racismo, machismo e homofobia. Não confundam. O Brasil foi o último país a acabar com a escravidão, a aprovar o casamento gay, a aprovar o divórcio. E os mesmos que ontem reivindicavam o direito de escravizar homens, de estuprar mulheres e de punir homossexuais hoje reivindicam a liberdade de expressão como se fosse liberdade de fazer o que der na telha. O século XXI chegou! já era hora! Seja muito bem-vindo!”

“Gostaria de dizer que essa decisão foi muito sóbria da parte de vocês. Espero que essa postura sirva como exemplo para pessoas que, como esse rapaz, não se dão conta de que esse tipo de comentário e postura compactua sim com uma cultura que mata muitas pessoas ainda hoje. Sendo assim, fico feliz em ver que se posicionaram a favor da inclusão e igualdade, e contra a toda essa violência. Muito bom!”

“Parabens à empresa. Existem coisas com as quais não da mesmo para ter tolerância. Liberdade de expressão só vai até onde começam a estuprar, matar, humilhar.”

“Parabéns! Importantíssimo lutar contra a cultura do estupro.”

“Parabéns! Vcs arrasaram na decisão!!!!!”

“Parabéns!Ganharam um admirador!”

“Apoio incondicionalmente a decisão de vocês! Nem super herói suporta fascistas. Aliás, eles lutam contra fascistas!”

“Parabéns pela posição contundente e pela decisão corajosa! Machista, facistas, não passarão!!!”

Para os esquerdistas, ideologia é motivo justo e suficiente para demissão. 

Muito obrigado por me ensinarem isso tão claramente, esquerdistas. Eu gostei especialmente daquela que disse “Ninguém censurou nada, bando de bolsomínion lixo. A empresa é privada e ela contrata quem ela quiser, engulam o choro.” Vou me lembrar disso quando abrir minha empresa. 

Arthur Golgo Lucas – www.arthur.bio.br – 29/05/2016 

5 thoughts on “Demitido por questionar ideologia esquerdista no Facebook

  1. Por coincidência, ontem mesmo eu tive um comentário deletado no blog de um esquerdista por discordar dele quando ele disse que “todo homem é um estuprador em potencial”. Eis a “liberdade de expressão” defendida pela Esquerda: você pode dizer tudo oque quiser, desde que a gente concorde.

  2. O cara fala o que quer, pode sofrer sanção por isso. Entretanto, me parece que empresas como a DC e a Marvel não tem percebido que se preocupar demais em agradar a “públicos moderninhos” que não vão comprar seus produtos, e negligenciar os fãs e a grande massa, é o melhor caminho para fracassar em vendas.

    É o que está acontecendo … ou a “massa avançada” está se interessando por quadrinhos agora?

  3. Joaquim Salles

    30/05/2016 — 12:34

    Quer dizer então que ““Ninguém censurou nada, bando de bolsomínion lixo. A empresa é privada e ela contrata quem ela quiser, engulam o choro.” logo esta correto ? Legal, é bom saber que a liberdade de expressão é um conceito menor e pouco importante. Não preciso ficar preocupado . Agora posso só contratar quem pensa conforme eu acho ( isso vale para qualquer pessoa que contrate). É valido. Agora, o mais hilario, seria se a vitima se declare-se “homem”, ai, não existira mais crime.

  4. Primeiramente achei uma tolice o que foi “questionado”
    sendo homem ou mulher, ou como se identifica a lei é clara.

    Agora aproveitar esse fato ai e colocar algo que não tem nada haver é de pura criação de espantalho, o fato de como os 33 se identificam não vai mudar nada em relação a Lei.

    E não acredito que o contratante seja de esquerda. Isso tudo é uma paranoia, sofreu ataque foi a esquerda. DC comics ou marvel lidam com publicidade, um rolo desses acontecendo ela fez o que qualquer empresa faria, cortar o laço e dar uma resposta do tipo ” A opinião de fulano não é mesma da empresa.”

    Sou de direita e achei o comentário desse cara extremamente raso.

  5. Lamenta-se as violências. Ambas baseadas na falta de respeito ao outro.
    Lamento profundamente essa coisinha de direita,esquerda ,volver.passo ordinário,cadência,marcha,rs.
    Posso ser tudo,e não ser nada.Hoje quero estar azul,amanhã verde limão,qual o problema?
    Tudo virou motivo de discórdia. O bom senso perde espaço todos os dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *