Andei procurando um determinado assunto no YouTube. Procurei por “curso de tal assunto”, “introdução a tal assunto” e outras variantes. Encontrei dezenas de resultados. O problema é que estou assistindo um vídeo atrás do outro e nenhum deles explica o assunto de maneira minimamente compreensível.

Imagine que você nunca dirigiu um automóvel. Hoje é sua primeira aula na auto-escola. E, para sua surpresa, o instrutor começa a primeira aula dizendo: “quando você for ultrapassar outro veículo em alta velocidade, não use a quinta marcha, reduza para a quarta marcha para obter maior controle de tração”.

A informação está correta. Mas como se liga o veículo? O que cada pedal faz? Como se usa a embreagem? Como se põe a primeira marcha? Como se muda de marcha? Há tanta informação importante necessária antes de falar em técnica de ultrapasagem em alta velocidade, ainda mais utilizando um jargão como “controle de tração”, que este assunto é simplesmente ininteligível para o aspirante a condutor.

Com um pouco de esclarecimento sobre o vocabulário, o assunto começa a se tornar inteligível. É fácil entender que a quinta marcha não serve para tração e que portanto é necessário passar para a quarta marcha para poder ganhar velocidade rapidamente e então fazer a ultrapassagem com segurança. Mas esta ainda é uma informação inútil para quem não sabe trocar uma marcha.

Vídeo após vídeo eu vi a mesma coisa acontecer: o cara chama o vídeo dele de “introdução à condução de automóveis” e na primeira aula o animal já explica como se dá cavalo-de-pau. Após vários dias de busca, não encontrei ninguém que soubesse que o iniciante tem que ser apresentado ao automóvel com muito maior vagar e detalhe: este pedal aqui é o acelerador, a função dele é aumentar a rotação do motor para o carro ter força para andar e para aumentar a velocidade; este pedal aqui é o freio, a função dele é travar as rodas para diminuir a velocidade ou parar o veículo; este pedal aqui é a embreagem, a função dele é separar certas engrenagens para permitir a troca de marchas; e assim por diante. Terei que assistir uma imensa quantidade de informações desordenadas e repetidas até conseguir por conta própria montar o quebra-cabeças.

Nada é óbvio para o aspirante a qualquer habilidade.

Já que usei o exemplo do automóvel, vou dar um exemplo sobre isso. Eu ainda me lembro da minha primeira aula na auto-escola, aliás inesquecível. O instrutor falou exatamente assim: “Ponha o pé esquerdo na embreagem. Aperte até o fundo. Ponha o pé direito no acelerador. Aperte para elevar o giro do motor. Tire o pé da embreagem.”

Obviamente, o veículo pulou para frente como se tivesse levado um coice de brontossauro e apagou.

O sujeito reagiu esbravejando: “você não sabe que tem que ser devagar?”

E eu respondi: “se eu soubesse, por que faria aulas?”

O erro foi dele. O sujeito disse “tire o pé da embreagem”, eu tirei. Ele deveria ter dito: “lentamente, bem devagarzinho, tire o pé da embreagem”. Também não serviria dizer “tire o pé da embreagem devagar”. Até ele dizer “devagar”, muita gente já teria tirado o pé da embreagem de uma vez só.

Quem não consegue decompor a habilidade que pretende instruir nos seus mais simples elementos, de modo a explicar todos os passos necessários na ordem certa para realizar a ação desejada, não é capaz de ensinar alguém a fazer aquilo que sabe fazer. Pode até ser capaz de ajudar alguém que já desenvolveu a habilidade a se aprimorar, mas é inútil para o aspirante.

Em uma sala de aula, o aprendiz pode fazer perguntas, ou mesmo simplesmente ficar travado, demonstrando que não sabe nem por onde começar, mas em vídeo não há chance de o mau instrutor receber este feedback. Nestes casos o vídeo supostamente introdutório é totalmente inútil, pois para o aspirante ele é esotérico demais e para o iniciado ele é elementar demais.

Arthur Golgo Lucas – www.arthur.bio.br – 29/08/2017

2 thoughts on “Youtubers que não sabem ensinar

  1. Mas Arthur, como assim você não tem vergonha de admitir que não sabe? Você não sabe que é uma ofensa dizer “não sei fazer tal coisa”? É igualmente ofensivo querer ensinar coisas básicas às pessoas, como, COMO VOCÊ NÃO SABE DISSO???

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *