O que o movimento LGBT ensina na internet

No início do Orkut, eu deixava o campo “orientação sexual” do meu perfil em branco. Sabem por que eu fazia isso? Porque pensava assim: “para mim é fácil preencher esta informação, porque eu sou heterossexual, mas para meus amigos e amigas homossexuais isso gera constrangimento, então em solidariedade e como forma de protesto eu não vou preencher este item”. Mas o movimento LGBT me abriu os olhos e mudei de atitude.  Continue reading “O que o movimento LGBT ensina na internet”

Cadê as feministas para exigir igualdade?

O sexo realmente atingido pela violência no Brasil é o sexo masculino. Quando os dados mostram claramente que a vitimização entre homens é DOZE VEZES maior que a vitimização entre mulheres, não há dúvida quanto a quem realmente precisa de políticas especiais e medidas especiais de proteção contra a violência: são os homens, não as mulheres.  Continue reading “Cadê as feministas para exigir igualdade?”

O legado de Valerie Solanas

Toda vez que eu falo sobre o movimento feminista e mostro os inúmeros absurdos cometidos em nome desta ideologia sectária e sexista, alguém vem me dizer que “não podemos julgar um movimento sério por causa de umas poucas radicais sem noção”. Mas isso é uma falácia, porque a quase totalidade das “moderadas” nunca criticam os excessos das “radicais”, mostrando que, se é que no íntimo não pensam do mesmo modo, no mínimo não condenam os supostos “excessos” – e assim os legitimam. Continue reading “O legado de Valerie Solanas”

DESENHANDO o problema explicado no artigo “O Dia do Orgulho Heterossexual e a Ditadura Gayzista”

Estou PASMO com a total insensibilidade e com o imenso grau de intolerância e agressividade demonstrado pelos apoiadores dos movimentos sociais organizados. Os caras estão tão preocupados em ridicularizar, humilhar e aniquilar moralmente os homens brancos heterossexuais que não rezam pela cartilha revanchista da esquerda totalitária (também conhecida como “cartilha do politicamente correto”) que não são mais capazes nem sequer de perceber do que é que seus interlocutores estão falando. Continue reading “DESENHANDO o problema explicado no artigo “O Dia do Orgulho Heterossexual e a Ditadura Gayzista””

O Dia do Orgulho Heterossexual e a Ditadura Gayzista

Abriram um tópico na comunidade de Direitos Humanos sobre a aprovação pela Câmara de Vereadores da Cidade de São Paulo do “Dia do Orgulho Heterossexual”. As reações à notícia mostraram tamanha intolerância, com manifestações irônicas, debochadas e agressivas contra os heterossexuais, que me fizeram perceber que as acusações de “Ditadura Gayzista” estão longe de ser infundadas. Continue reading “O Dia do Orgulho Heterossexual e a Ditadura Gayzista”

Carta aberta a uma feminista ingênua

Recebi há dois dias um e-mail de uma boa amiga e sincera defensora dos Direitos Humanos com questionamentos pungentes referentes a minha posição contrária ao feminismo, que ela considera “um movimento que teve tantas conquistas importantes para todos”. Redigindo a resposta, percebi que os esclarecimentos que prestei a minha amiga deveriam ser expostos publicamente, porque ajudariam muita gente a compreender minha posição. Com vocês, portanto, a íntegra da resposta. Continue reading “Carta aberta a uma feminista ingênua”

Direitos negados aos cidadão homossexual no Brasil por intolerância oficial do Estado brasileiro contra sua orientação sexual

Eu encontrei esta lista no Orkut, em um tópico da comunidade Direitos Humanos, e fiquei impressionado com a quantidade de direitos que o Estado brasileiro nega ao cidadão homossexual em função de intolerância oficial contra sua orientação sexual. Quando se trata de respeito à diversidade sexual, o princípio constitucional de que todos são iguais perante a lei é letra morta. Isso é uma vergonha!  Continue reading “Direitos negados aos cidadão homossexual no Brasil por intolerância oficial do Estado brasileiro contra sua orientação sexual”