Adicione

Pensar Não Dói no Facebook Pensar Não Dói no Twitter Pensar Não Dói no Orkut

Leia os artigos no e-mail:

Siga o blog

Corrigindo a dieta para matar diabéticos

As orientações contidas neste artigo seguem a mesma numeração das orientações da “dieta para matar diabéticos” e corrigem item a item aquela aberração. O objetivo é informar aos diabéticos e a quem quer evitar a diabetes quais são as orientações corretas para cuidar de sua saúde. 

piramide paleo

Dieta para prevenir, reverter ou pelo menos controlar a diabetes

Correção das orientações absurdas do artigo anterior:
  1. Diabéticos e não-diabéticos devem seguir uma dieta saudável se quiserem manter a saúde. Por “dieta saudável” eu quero dizer uma dieta uma dieta low carb paleo (dieta paleolítica de baixo carboidrato) para os não diabéticos e very low carb paleo (dieta paleolítica de baixíssimo carboidrato) para os diabéticos. Os não diabéticos podem dar uma escapadinha de vez em quando. Os diabéticos precisam ser mais disciplinados. 
  2. Se você estiver com fome e for comer, coma até ficar satisfeito. Se não estiver com fome, não coma só porque está na hora da refeição. Não se esforce para comer pouco em cada refeição, nem para comer de três em três horas. A fome não é um fenômeno psicológico, é um fenômeno metabólico. Seu organismo é mais inteligente do que teorias malucas totalmente dissociadas da realidade evolutiva do ser humano
  3. Coma até ficar satisfeito e depois fique o maior tempo que puder sem comer. Uma ou duas refeições por dia está ótimo. Três é o máximo, não o mínimo. Seu organismo é o de um primata caçador-coletor que ao longo de toda a evolução se saciou quando teve sucesso na caçada e comeu vegetais como quebra-galho quando não teve sucesso na caçada. Você não é um herbívoro ruminante que tem que passar o dia inteiro pastando. Se você comer como uma vaca, vai acabar gordo e estúpido como uma vaca. 
  4. Coma na hora que bem entender e puder, variando o cardápio o quanto quiser, sem qualquer regularidade. O ser humano evoluiu sem jamais saber quando teria uma refeição disponível e o que teria para comer, comendo aquilo que conseguia caçar ou coletar, segundo a variação das estações do ano. Muitas vezes nossos ancestrais passaram fome por dias, e aqui estamos nós. 
  5. Varie seu cardápio o quanto quiser, desde que coma somente aquilo que faz bem à saúde: os alimentos com os quais a espécie humana evoluiu comendo e umas poucas exceções comprovadamente saudáveis, tais como carnes, aves, ovos, peixes, frutos do mar, nozes, castanhas, amêndoas, avelãs, folhas verdes (especialmente crucíferas como alface, espinafre, brócolis, couve-flor), frutas silvestres da estação (e não estas bombas de açúcar populares produzidas pelo agronegócio que hoje são chamadas de frutas), laticínios fermentados ou curados sem adição de açúcar, temperos de horta, óleo de oliva, um pouquinho de vinho tinto seco aqui, um pouquinho de chocolate com no mínimo 85% de cacau ali (entenda que estas duas últimas opções exigem bom senso e moderação). Coma comida de verdade
  6. Não belisque entre as refeições, nem para esperar refeições. Se estiver com fome, faça uma refeição completa, ou não coma nada. Você precisa alternar entre os estados “alimentado” e “em jejum” e permanecer várias horas em jejum entre as refeições para não tornar suas células resistentes à insulina, que é o que causa a diabetes tipo 2. Quando você regular seu metabolismo seguindo uma dieta paleolítica de baixo ou baixíssimo carboidrato você poderá passar muitas horas em jejum sem sentir fome
  7. Se você regular seu metabolismo corretamente através de uma dieta paleolítica de baixo ou baixíssimo carboidrato e da atividade física adequada, você jamais terá hipoglicemia por ficar algum tempo em jejum. Você não precisa comer carboidratos. Seu fígado produzirá toda a glicose de que você precisa através de um mecanismo chamado gliconeogênese. 
  8. Se você é diabético, esqueça as frutas. Todas elas contém açúcar, e as mais populares são as que contém mais açúcar (por exemplo: laranja e banana são verdadeiras bombas de açúcar). Se você for muito disciplinado, pesquise quais são as frutas de mais baixo índice glicêmico disponíveis em sua região (por exemplo: abacate e frutas vermelhas) e coma só um pouquinho, de vez em quando. Quando você reverter sua diabetes ou controlá-la com a dieta correta e a atividade física correta, poderá reintroduzir as frutas na sua dieta, embora com muita moderação. 
  9. Não tome suco de frutas, seja você diabético ou não. Suco de fruta é tão ruim para a glicemia quanto refrigerante. Aliás, não tom e refrigerante, nem chá com açúcar, nem café com açúcar, nem qualquer coisa com açúcar. Não use adoçantes. Beba água, chimarrão, chá sem açúcar, café preto puro ou “blindado” (com nata ou manteiga). O leite também contém açúcar, seja ele integral, desnatado ou “sem lactose”. 
  10. Não coma cereais. (Trigo, soja, cevada, centeio, arroz e outros grãos.) Durante pelo menos três milhões e duzentos mil anos, desde a época em que viveu a Australopithecus afarensis conhecida como Lucy, até apenas há dez mil anos atrás, quando foi inventada a agricultura, a espécie humana não ingeriu cereais. A conseqüência evolutiva óbvia disto é que o ser humano não está biologicamente adaptado para ingerir cereais. Eles podem ter permitido o surgimento de civilizações, mas cereais fazem mal à saúde dos indivíduos, especialmente o trigo e seus derivados. Também não coma legumes, especialmente a batata inglesa. Legumes contém açúcar na forma de amido (os chamados “carboidratos complexos”, que são apenas longas cadeias de glicose, aquilo que torna você diabético). Para os legumes vale o mesmo raciocínio que para as frutas.  
  11. Cereais integrais são tão ruins quanto cereais refinados. Fuja de todos eles. Além de anti-nutrientes e toxinas, os cereais contém muito carboidrato. Se quiser comer fibras, coma crucíferas: alface, espinafre, brócolis, couve-flor e outras folhas verdes. 
  12. Não coma pão. Nem pão francês, nem pão integral, nem pão de centeio, nem pão preto, nem pão nenhum. Não coma bolos. 
  13. Não coma nada com glúten (qualquer coisa com trigo, centeio, cevada, triticale ou suas farinhas, integrais ou refinadas). Em primeiro lugar, porque é altamente provável que o glúten desencadeie doenças auto-imunes, inclusive a diabetes tipo 1 e já existe pelo menos um caso relatado de remissão de diabetes tipo 1 através da eliminação do glúten na dieta. Em segundo lugar, porque não importa se você não tem doença celíaca, não importa se você não é reagente ao glúten, de qualquer modo o glúten faz mal à sua saúde. O glúten tem uma proteína chamada gliadina. O seu intestino tem uma proteína chamada zonulina. Quando a gliadina se encontra com a zonulina, isso aumenta a permeabilidade do seu intestino e diversas toxinas que não deveriam passar para a corrente sanguínea começam a circular em seu sangue. Ao longo do tempo isso causa um estado de inflamação crônica que aumenta suas chances de ter doenças cardíacas e vasculares, demências e outras doenças graves. 
  14. Coma gordura à vontadeprincipalmente se você estiver com excesso de peso ou tiver alterações de colesterol e triglicérides. O que engorda, eleva excessivamente o colesterol e os triglicerídeos não é a gordura, são os carboidratos. Para evitar ficar diabético (tipo 2) e para reverter ou pelo menos controlar a diabetes, você deve limitar ao máximo a sua ingestão de carboidratos, não de gordura. 
  15. Prefira gorduras de origem animal – carne gorda, peixes gordos, ovos com gema, manteiga, queijos gordos – porque estas são as gorduras mais saudáveis. Mas coma também oleaginosas como nozes, castanhas, amêndoas e avelãs, que são as mais saudáveis gorduras vegetais, além do óleo de oliva. 
  16. Coma queijos gordos e prefira sempre os mais amarelos. Evite queijos brancos como a ricota.
  17. Não use margarina. Use manteiga. 
  18. Não use óleos vegetais (de milho, de soja, de girassol, de canola), estas porcarias fazem mal à saúde e aumentam o risco de diversas doenças graves. Os únicos óleos vegetais saudáveis são os óleos de oliva e de coco. Use e abuse da banha de porco para fazer frituras. 
  19. Coma carne vermelha gorda sem tirar a gordura, assada, cozida ou frita. Coma galinha com a pele, se você gostar. E coma os ovos com a gema, na quantidade que você quiser – você pode comer uma dúzia de ovos fritos na banha de porco por dia, todos os dias. (Sério. Não é exagero.) Mas coma peixes também, de preferência peixes pescados e não de piscicultura, porque eles são a principal fonte de ômega-3, um nutriente importante para a saúde. Tudo que você já ouviu sobre o colesterol está errado: o LDL não é “colesterol ruim”, o colesterol total é um péssimo preditor de risco cardíaco e só o que importa é que o seu HDL seja o mais alto possível, mesmo que o seu colesterol total suba junto. 
  20. Coma o quanto quiser de carne vermelha ou branca, o ser humano não é e não deve tentar ser vegetariano e muito menos vegano. Mas não coma produtos processados e embutidos, tais como presuntos, linguiças, salsichas e salsichões. E, já que estamos falando em evitar o que faz mal, especialmente para os diabéticos, esqueça a pizza, a lasagna, a macarronada e as massas em geral. Sorry
  21. Dica extra: não faça exercícios aeróbicos ou anaeróbicos de baixa intensidade e longa duração – faça sprints e malhação para hipertrofia. É isso que melhora sua saúde para valer, especialmente a sua sensibilidade à insulina

ATENÇÃO: 

No início de uma dieta de baixo carboidrato você vai sentir vontade de comer carboidratos, mas isso só acontece nas primeiras duas ou três semanas. Coma os alimentos indicados no item 5 até ficar saciado. 

Durante o primeiro mês desta dieta, não faça exercícios físicos. Você precisa dar um tempo para seu metabolismo se adaptar para não ter uma hipoglicemia durante os exercícios. 

A fonte das informações

Se você chegou até aqui, deve ter percebido que a única coisa com a qual eu concordo do artigo da tal clínica de endocrinologia e diabetes é que não se deve beber suco de frutas, ou seja, na real eu afirmo e recomendo exatamente o contrário de tudo que a ortodoxia da medicina e da nutrição diz na atualidade sobre o que é a dieta adequada para prevenir e para tratar da diabetes. 

O “detalhe” é que não sou eu quem diz isso. Eu apenas descobri tudo isso pesquisando e lendo muito porque eu queria melhorar a minha própria saúde. Ou seja, eu fiz o dever de casa e hoje estou muito melhor informado sobre a relação entre dieta e diabetes e entre dieta e emagrecimento do que a maioria dos médicos, nutricionistas e educadores físicos. E eu não vou pedir desculpas por isso. 

Se você quiser pesquisar por você mesmo e descobrir o que eu descobri – se quiser fazer o dever de casa – tudo o que precisa fazer é seguir os links que eu incluí no artigo e ler inteiros os blogs que os contém. Eles estão cheios de referências científicas da mais alta qualidade e foi a partir deles (especialmente o primeiro, que eu li inteiro) que eu comecei a estudar este assunto. 

São estes os blogs recomendados: 

Dieta Low-Carb e Paleolítica

Paleodiário

Primal Brasil

Faça o teste com segurança

Se você quiser testar por si mesmo as orientações corrigidas e seguir uma dieta paleolítica de baixo carboidrato, faça os exames adequados antes de começar qualquer mudança em sua dieta, faça as mudanças de modo radical e consistente e repita os mesmos exames noventa dias depois de ter cortado os carboidratos para valer. 

Os exames necessários são os seguintes:

  1. Glicemia em jejum (ou “glicose em jejum”). 
  2. Insulinemia em jejum (ou “insulina em jejum”). 
  3. Hemoglobina glicada. 
  4. Triglicerídeos. 
  5. Perfil lipidico (no mínimo colesterol HDL e colesterol total). 
  6. Proteína C Reativa ou PCR. 
  7. Homocisteína. 

Seu médico saberá lhe explicar para que serve cada um destes exames (caso contrário, saia correndo do consultório e mude de médico com urgência), mas faça o dever de casa e leia primeiro sobre cada uma destas coisas na Wikipédia para não ficar dizendo “arrãm” sem entender nada. 

Se o seu médico ou nutricionista for contrário à adoção de uma dieta paleolítica de baixo carboidrato, até mesmo para fazer um simples teste de noventa a cem dias dias, troque de médico ou de nutricionista. Sério. 

Você precisa trabalhar em conjunto com um profissional em quem você confie e que tenha mente aberta e seja suficientemente esclarecido para entender que, embora as orientações do presente artigo tenham total embasamento científico e uma magnitude de risco ínfima, eventualmente algumas pessoas podem ter reações inesperadas, provavelmente devido aos estragos já produzidos pela má alimentação prévia. Você não quer ter que lidar com alguém lhe apontando um dedo na cara e dizendo que “você não devia ter feito esta loucura” quando na verdade os estudos científicos confirmam a eficácia de cortar carboidratos tanto para o emagrecimento quanto para a reversão ou o controle da diabetes. 

Algumas evidências científicas

Para encerrar as correções à dieta para matar diabéticos, eis os links para quatro estudos clínicos randomizados sobre o efeito de dietas de baixo carboidrato em diabéticos e suas conclusões:

Uma dieta de baixo carboidrato é mais efetiva na redução do peso corporal que a “alimentação saudável” em ambos, indivíduos diabéticos e não diabéticos. (Nota: a ortodoxia chama de “alimentação saudável” a porcaria da dieta para matar diabéticos e tornar as pessoas diabéticas, por isso eu coloquei a expressão entre aspas.)

Conclusão do estudo: “a dieta foi igualmente efetiva naqueles (indivíduos) com e sem diabetes”. (Ou seja, a dieta de baixo carboidrato também é segura para diabéticos e é mais efetiva para redução de peso que a dieta hoje chamada de “alimentação saudável”.) 

Restrição de carboidratos tem um impacto mais favorável na síndrome metabólica que uma dieta de baixa gordura. (Síndrome metabólica é uma condição clínica de alto risco para infarto do miocárdio, acidentes vasculares cerebrais (“derrames”), doença gordurosa não alcoólica do fígado, transtornos psiquiátricos e outras doenças graves e está intimamente associada à obesidade, à diabetes e à hipertensão.) 

Conclusão do estudo: “Os resultados dão suporte ao uso da restrição de carboidratos na dieta como um método efetivo para melhorar aspectos da síndrome metabólica e do risco cardiovascular”.

Efeitos de curto prazo do aconselhamento de restrição severa de carboidratos na dieta na diabetes tipo 2 – um estudo clínico randomizado com grupo de controle. (Este é o tipo de estudo considerado como de mais alta evidência científica. O estudo durou três meses, exatamente o prazo que eu estou sugerindo que você teste uma “severa restrição de carboidratos” sob supervisão de seu médico.) 

Conclusão do estudo: “A restrição de carboidratos foi um método efetivo para obter perda de peso no curto prazo comparado com o aconselhamento padrão, mas isso foi (obtido) às expensas de um aumento no consumo relativo de gordura saturada”. (Nota: esse “mas” mostra que esta equipe considera o aumento de consumo de gordura saturada ruim, mas mesmo assim relatou os resultados. O que faltou dizer nas conclusões e que no entanto aparece nos resultados é que a razão entre o colesterol total e o HDL melhorou muito mais com a restrição de carboidratos do que com o aconselhamento padrão. Esta omissão, junto com a ressalva da conclusão, evidencia que a equipe não se convenceu de que a dieta de restrição de carboidratos é realmente melhor que o aconselhamento padrão apesar de seus próprios resultados e da evidente melhora no perfil lipídico de seus pacientes. Este é o poder do dogma: ele cega as pessoas, até mesmo aquelas suficientemente honestas para relatar resultados que as incomodam, como foi o caso desta equipe.)

O efeito de uma dieta de baixo carboidrato, cetogênica, versus uma dieta de baixo índice glicêmico no controle da diabetes mellitus tipo 2.

Conclusão do estudo: “Modificações na dieta conduzem à melhoria no controle glicêmico e à redução ou eliminação da medicação em voluntários motivados com diabetes tipo 2. A dieta com menor quantidade de carboidratos conduz a maior melhoria no controle glicêmico e mais freqüente redução ou eliminação da medicação que a dieta de baixo índice glicêmico. Modificações no estilo de vida usando intervenções de baixo carboidrato são efetivas para melhorar e reverter a diabetes tipo 2.”

Eu já fiz a minha parte, trazendo a você a melhor informação disponível. Agora você escolhe se prefere a dieta para matar diabéticos e engordar como uma vaca ou se prefere aquilo que a ciência diz que é o melhor para a sua saúde

Arthur Golgo Lucas – www.arthur.bio.br – 02/03/2015 

Dieta para matar diabéticos

A medicina oficial ou mainstream já tratou pessoas com anemias e fraquezas com sanguessugas e sangrias. E a medicina “alternativa” ou marginal já subverteu os paradigmas e se tornou  a nova medicina oficial diversas vezes. Como está a situação da medicina de hoje em relação à diabetes? 

dieta-para-un-diabetico

Dieta para matar diabéticos

Tendemos a pensar que absurdos do nível de tratar anemias e debilidades com sanguessugas e sangrias não poderiam ocorrer em pleno século XXI, mas eles são muito mais comuns do que qualquer um gostaria de admitir.

A verdade é que nem tudo que é oficial ou mainstream é necessariamente bom ou mesmo razoável. Do mesmo modo, nem tudo que é “alternativo” ou marginal é necessariamente ruim ou irracional. O que existe é boa medicina e má medicina. 

E o que se poderia dizer de algo como este conjunto de orientações que eu tirei do site de uma clínica de endocrinologia e diabetes e que apareceu como primeiro resultado da busca do Google para a expressão “dieta para diabéticos”? É boa ou má medicina? 

Dieta para Diabéticos

A dieta para pessoas que tenham diabetes é fácil, não precisa ser sem sabor nem sem tempero, ela deve ser feita sempre, mesmo quando se está tomando insulina.

Nada justifica não fazê-la e ela é fundamental no tratamento de qualquer pessoa com diabete.

Pontos Importantes:

  1. É fundamental que a dieta seja seguida todos os dias, mesmo nas férias e finais de semanas.
  2. É importante comer pouca quantidade por vez e várias vezes por dia, tentar manter um intervalo de 3 a 4 horas entre cada refeição.
  3. Não coma muito numa refeição, ficando depois várias horas sem comer.
  4. A pessoa com diabete, principalmente se estiver usando insulina, deve ter os horários de refeições o mais fixos possíveis, tentando não variar os tipos e quantidades de alimentos nos vários dias, por exemplo:
  5. O almoço de hoje, deve ser o mais parecido possível com o de ontem e o de amanhã, etc.
  6. Se for atrasar uma refeição principal (almoço ou jantar) coma alguma coisa mais leve, enquanto espera.
  7. Se você não fizer isso, pode ter uma hipoglicemia. (queda dos níveis de glicose sanguíneo).
  8. Você pode comer qualquer tipo de fruta, não deve comer mais de uma fruta de cada vez, por isso deve-se evitar sucos de frutas concentrados.
  9. (Um copo de suco de laranja por exemplo contém 3 a 4 laranjas, e daí sua taxa de glicemia subirá muito, portanto não é bom tomá-lo).
  10. Os cereais (arroz, feijão e mesmo massas) podem ser comidos em quantidade moderada, e devem ser sempre acompanhadas de verduras e legumes.
  11. Cereais integrais (arroz e trigo integral) são melhores, porém cereais refinados também podem ser consumidos.
  12. Pães e bolos salgados também podem ser consumidos, em pequenas quantidades.
  13. Não existe nenhuma vantagem no uso de farinha de glúten.
  14. Gorduras devem ser evitadas – principalmente se você estiver com excesso de peso ou tiver alterações de colesterol e triglicérides.
  15. Evite gorduras de origem animal.
  16. Queijos gordos (amarelos) devem ser evitados, é melhor comer queijo branco ou ricota e prestar atenção para não exagerar na quantidade.
  17. Use sempre margarina do tipo light ao invés de manteiga.
  18. Cozinhe e tempere alimentos com óleos vegetais (milho, soja, girassol ou azeite).
  19. Carnes branca (peixe e aves) são preferíveis às vermelhas, antes de preparar as aves retire sua pele, senão aumentará o teor de colesterol do alimento.
  20. Não existe nenhuma vantagem em comer muita carne vermelha ou branca, tente não comer mais de uma porção média por refeição.

Bem, eu mesmo respondo: isso é uma dieta para matar diabéticos!  Isso não é “má” medicina, isso é péssima medicina, se é que isso pode ser chamado de medicina! 

Se você é diabético e seguir as orientações acima, você vai destruir o que lhe resta de saúde, aniquilar as chances de curar sua diabetes e aumentar o seu risco de desenvolver doenças cardíacas e vasculares (como ter infartos ou AVCs), disfunções neurológicas e cognitivas (como Parkinson, Alzheimer, perda de memória e demência senil), câncer e outras doenças, além dos já conhecidíssimos riscos de ficar cego e sofrer amputações. 

Estas orientações são tão absurdas, tão estúpidas, tão perniciosas, que eu cheguei a pensar que se tratasse de uma trollagem de internet na primeira vez em que as li. Entretanto, na sua maioria estas são de fato as orientações oficiais de inúmeras associações médicas e de associações para diabéticos. Isso é o equivalente a tratar anemias e fraquezas com sanguessugas e sangrias em pleno século XXI.

Este é o caso, por exemplo, da American Diabetes Association, que preconiza absurdos 45 a 60 gramas de carboidratos por refeição, o que ao final das seis refeições que eles orientam o diabético a fazer por dia alcança a absurda cifra de 270 a 360 gramas de carboidratos por dia. Isso é uma dieta para causar diabetes, não para tratar diabetes. 

Além disso, esta é a lista de alimentos que eles recomendam para os diabéticos: grãos como arroz, aveia e cevada; alimentos baseados em grãos como pão, cereais e massas; vegetais ricos em amido, como batatas, ervilhas biscoitos e milho; frutas e sucos; leite e iogurte; feijões e produtos de soja, como hambúrgueres vegetarianos; doces e salgadinhos como refrigerantes, sucos, bolo, biscoitos, doces e batatas fritas. É um show de horrores. 

Não me admiro que o diabetes tenha se tornado uma epidemia devastadora e que a posição oficial seja que o diabetes não tem cura. Com estas orientações, só pode ser devastadora e não ter cura, mesmo! Afinal, estão orientando os diabéticos a fazer exatamente o que é necessário para que eles piorem gravemente seu diabetes! 

No próximo artigo eu vou usar a mesma numeração para corrigir as informações acima e oferecer as orientações que você realmente deve seguir se quiser reverter ou pelo menos melhorar muito o controle de sua diabetes e o seu estado geral de saúde, bem como reduzir os riscos de todas as complicações da diabetes. 

As orientações que passarei permitirão que diabéticos tipo 1 reduzam muito as doses necessárias de insulina e que diabéticos tipo 2 na esmagadora maioria das vezes nunca venham a precisar de insulina e em muitos casos consigam reverter e curar sua diabetes.

Eu também vou listar os exames que você deve pedir ao seu médico antes e depois de seguir as orientações que passarei, para que você possa verificar junto com ele qual conjunto de orientações é realmente eficaz, porque eu quero tanto que a sua saúde melhore quanto que seu médico aprenda como de fato se deve tratar a diabetes. Afinal de contas, ele tem outros pacientes.  

Curioso? Não perca o próximo artigo. 

Arthur Golgo Lucas – www.arthur.bio.br – 27/02/2015 

Sou contra o impeachment de Dilma em 2015

Dilma Roussef foi reeleita presidente da República há menos de quatro meses, após 12 anos de governo de seu partido, o PT. Sou totalmente contra o impeachment de Dilma em 2015.

keep-calm-and-espere-o-povo-aprender

Em 2015 o Brasil colherá os frutos de 12 anos de governo do PT, independentemente de quem seja o presidente da República e de qual seja o partido do presidente da República. Não há mais como evitar que falte água na região sudeste e não há como evitar que falte energia elétrica no país inteiro. Estas coisas são irreversíveis.

As medidas necessárias para evitar uma carnificina na região sudeste, com 40 milhões de pessoas sem água, serão drásticas e dramáticas. Serão extremamente impopulares e provocarão um desgaste político e uma rejeição monumentais em quem as promover – e qualquer um que estiver no governo federal terá que fazer a mesma coisa. Então, nada mais justo que o PT arque com o custo político de ter que tomar tais medidas.

É fundamental que as pessoas com um mínimo de discernimento neste país, aquelas que votariam no Diabo para se livrar do PT, entendam que o povo brasileiro não lê jornais, não assiste programas de análise política e econômica, não sabe o que é mensalão nem petrolão, não está nem aí se o PT é ou não é ladrão e se a Petrobrás vai para o buraco ou não.

Se o povo brasileiro tivesse discernimento e moralidade, já não teria reeleito o PT depois que o PT votou contra a instalação da CPI para investigar o assassinato do prefeito petista Celso Daniel, em 2002, depois do escândalo em que membros do PT diretamente ligados ao mais alto escalão do Poder Executivo extorquiram casas de bingos e bicheiros, em 2004, e depois do espisódio de compra de votos de parlamentares que ficou conhecido como o escândalo do mensalão, em 2005. Desde aquela época o povo brasileiro tinha tudo para saber com quem estava lidando, mas não deu bola, porque vendeu sua consciência pelo “Bolsa-Família”, pelo “Minha Casa, Minha Vida”, por cotas anti-meritocráticas e pelo crédito fácil e irresponsável. 

Sabendo, portanto, que falta ao povo brasileiro discernimento e moralidade para votar, seria um grande desserviço ao país privar o povo brasileiro do aprendizado de quem é o PT e no que resultou votar no PT nas últimas três eleições. E, podem ter certeza, o impeachment de Dilma ensinaria a lição errada ao povo brasileiro e daria ao PT a sua melhor chance para retornar ao poder em breve, muito fortalecido, e dominar a política brasileira por mais doze ou dezesseis anos.

Entenda isso: feito o impeachment de Dilma, alguém assumirá o poder. No início será o Michel Temer, atual o vice-presidente da República. Há uma discussão sobre se haveria ou não novas eleições caso o impeachment fosse feito nos dois primeiros anos do mandato, mas isso é muito pouco relevante. Seja o Michel Temer ou alguma outra pessoa, o fato é que alguém será o novo presidente, de algum outro partido que não o PT. E isso seria uma catástrofe para o país. 

Pouco importa que o novo presidente da República fosse o próprio Mahatma Gandhi, isso não faria chover na região sudeste, isso não encheria os reservatórios necessários para o abastecimento de água potável e de geração elétrica, isso não minimizaria a crise econômica decorrente da falta de água e da falta de energia elétrica, isso não minimizaria a recessão pela qual o Brasil vai passar, isso não tornaria as medidas necessárias para conter a crise mais agradáveis e isso não faria as pessoas ficarem mais seguras ou confortáveis – mas isso favoreceria imensamente o PT.

O motivo é muito simples: o povo recém está começando a sofrer devido ao governo do PT, porém, se o PT for retirado da presidência da República, todas as conseqüências dos doze anos de governo do PT serão atribuídas ao novo governo – e o PT será o primeiro a chamar greves gerais, badernas, quebra-quebras e incitar a população a colocá-lo de volta no poder alegando que, “enquanto o PT estava no poder, o país vivia um paraíso na Terra, sem nenhuma falta de água, nenhuma falta de luz, nenhuma crise econômica, nenhuma recessão, mas bastou esse governo golpista enganar o povo para tirar o PT da presidência da República para um mês depois o Brasil ser destruído pela direita raivosa, burguesa, machista, racista, homofóbica, exploradora e opressora e causar todo esse sofrimento aos trabalhadores brasileiros, às mulheres, aos negros, aos gays e outras minorias odiadas pela elite branca preconceituosa que domina este país há 500 anos”. Nós sabemos que o PT fará isso e que muitos otários vão engolir isso. 

Portanto, o Brasil tem que passar pela crise com o PT no timão do barco, para poder ser responsabilizado pelo inevitável naufrágio, pressionado, cobrado, exigido, investigado e frito em fogo alto na própria bílis durante todo ano de 2015. Se a crise persistir, a fritura do PT também deve se estender por todo ano de 2016. Então, e somente então, quando o país começar a respirar, ou quando a crise se tornar tão intolerável que vestir uma camiseta vermelha represente risco de agressão na rua, será a hora de mandar Lula, Dilma e o resto do bando para a cadeia e o PT e seus aliados para a lata de lixo da política, que é o lugar que a porcaria da esquerda deve ocupar, com uma pá de cal em cima. 

Arthur Golgo Lucas – www.arthur.bio.br – 17/02/2015 

Os trouxas que votaram no PT

Este é um vídeo com promessas da Dilma. Assista. Relembre. Compare o discurso de campanha com o que o governo Dilma fez de fato. E esfregue este vídeo no focinho de seus amigos trouxas que votaram no PT. Exija explicações deles. 

Certificado de Trouxa

Nós que temos pelo menos dois neurônios funcionais e que por isso sabíamos há anos que o PT não presta, que o PT é corrupto e que o PT mente e engana trouxas o tempo todo, não vamos deixar ninguém esquecer: o eleitor da Dilma é um trouxa, o eleitor do PT é um trouxa, o eleitor da esquerda é um trouxa. 

Nós avisamos que o país estava sendo levado à bancarrota pela roubalheira desenfreada e pela corrupção galopante promovida por este bando.

Nós avisamos que até votar no Diabo era melhor que votar no PT.

Mas os trouxas foram a maioria e deram o aval para a safadeza e a corrupção continuarem a dilapidar o país. 

O resultado da monumental estupidez da maioria dos brasileiros ao eleger quatro vezes esse bando para governar o Brasil é que agora todos pagaremos com nossa qualidade de vida – muitos com a própria vida – devido à crise que se aproxima.

Crise essa promovida pelo PT, ao longo de 12 anos do pior governo da história deste país.

Crise essa escolhida pelos trouxas que votaram no PT apesar dos fartos avisos e de todas as evidências surgidas durante a campanha eleitoral. 

É dos trouxas que votaram no PT a culpa pela perda de direitos dos trabalhadores.

É dos trouxas que votaram no PT a culpa pelo rombo na Petrobrás.

É dos trouxas que votaram no PT a culpa pela falência de milhares de famílias que apostaram no desenvolvimento do Nordeste com a construção de duas refinarias abandonadas pela Petrobrás.

É dos trouxas que votaram no PT a culpa pela falta de energia elétrica e pelo racionamento que virá.

É dos trouxas que votaram no PT a culpa pelos conflitos que surgirão e pelos mortos e feridos que produzirão.

É dos trouxas que votaram no PT a culpa pela recessão, pelo desemprego e pela miséria que virão e todo o sofrimento que causarão. 

É dos trouxas que votaram no PT a culpa pelo aumentos dos impostos, dos preços dos combustíveis, das tarifas de energia e dos transportes. 

Mas seremos todos nós a pagar pela estupidez dos trouxas que votaram no PT.

Lembre-se disso. E nunca deixe os trouxas que votaram no PT se esquecerem disso. 

Arthur Golgo Lucas – www.arthur.bio.br – 06/02/2015 

Você quer ajudar o próximo?

Ofereça uma vaga de emprego e exija do funcionário que ele seja honesto, responsável e estudioso para ir em busca de um emprego ou trabalho ainda melhor. Quando ele se demitir em busca de novos horizontes, faça o mesmo com o próximo (com o perdão do trocadilho). 

Chimpanzee reading Human Behavior book

Arthur Golgo Lucas – www.arthur.bio.br – 25/01/2015 

Em um país civilizado

Em um país civilizado, você não entra em pânico quando sua filhinha de dois anos de idade se perde na multidão na beira da praia. Você caminha tranquilamente até a frente da casinha do salva-vidas e encontra alguém construindo um castelo de areia com sua filha esperando que você apareça.

Brincando com as crianças na praia

Em um país civilizado, você não tem prejuízo quando seu carro aparece amassado no estacionamento do supermercado. Você encontra sob o limpador de pára-brisas um bilhete dizendo o seguinte:

“Amigo, desculpe pelo incômodo. Eu estava com pressa para comprar uns copos descartáveis extras para a festa de aniversário de meu filho, hoje à noite, e fui imprudente ao manobrar. Por favor, telefone-me assim que puder para que eu possa mandar consertar a porta do seu carro: (99) 9999-9999. Atenciosamente, Fulano.”

Em um país civilizado, a pessoa que bateu em seu carro também não vai se incomodar com uma atitude destemperada da sua parte. Isso porque você vai mandar a seguinte mensagem para o celular que ele deixou no bilhete:

“Fulano, aqui é o dono do carro do pequeno acidente ocorrido hoje no supermercado. Agradeço sua gentileza. Aproveite a festa de seu filho, amanhã telefonarei para conversarmos. Parabéns ao garoto. Atenciosamente, Beltrano.”

Em um país civilizado, uma pessoa completamente desconhecida bate em sua porta, diz que é uma emergência, pede para usar o banheiro e você não somente não tem medo como convida a pessoa para entrar e informa: “pois não, é naquele corredor, primeira porta à direita”.

Em um país civilizado, um grupo de garotos com 12 a 14 anos passa a pé pela frente de sua casa portando pistolas e rifles de verdade e uma sacola de munição, você reconhece o filho do vizinho entre eles, acena para ele e ele acena de volta e faz um convite:

“Olá, Sra. Sicrana! Hoje é dia de prática de tiro na escola. As aulas são abertas para a comunidade. A senhora gostaria de vir praticar conosco?”

Em um país civilizado, você saca a sua Magnum .357 cor de rosa da cintura, mostra para eles e responde:

“Obrigado, garotos, mas eu já passei a noite de ontem praticando no clube de tiro.”

Em um país civilizado, você entra na farmácia para comprar um antibiótico sem receita – afinal, você não é um debilóide e aprendeu na escola quando e como se usa um antibiótico – e encontra o farmacêutico jogando fora alguns pacotes de medicamento. Você fica curioso, pergunta o que ele está jogando fora e ele responde:

“Cocaína. Passou do prazo de validade.”

Em um país civilizado, você percebe que dormiu um pouco demais no dormitório climatizado que toda empresa provê para os funcionários sestearem após o almoço, se levanta com pressa e pede desculpas ao gerente pelo atraso. Mas ele responde o seguinte:

“O mais importante é a sua saúde. Se houvesse muita necessidade nós teríamos chamado você. Não se preocupe, volte ao trabalho descansado.”

Em um país civilizado, você não se preocupa com quanto tempo o seu carro biocombustível vai ter que ficar na oficina mecânica para fazer a retífica do motor. Você simplesmente abre um aplicativo no seu smartphone pedindo transporte do lugar x ao lugar y às z horas e sempre aparece alguém que tem o mesmo aplicativo e se oferece para levar você por pouca coisa mais que o preço do combustível gasto no trajeto.

Em um país civilizado, se você quiser aprender a fazer qualquer coisa, de consertar encanamentos a neurocirurgia, de fazer malabarismo sobre pernas de pau a construir um guindaste elétrico com um torno mecânico e peças reaproveitadas de um carro acidentado, tudo que você precisa fazer é ligar para a universidade mais próxima, programar um curso que atenda às suas necessidades e agendar um horário de aulas conveniente.

Em um país civilizado, se você estiver nua pegando um sol no seu intervalo de almoço na praça pública toda florida que fica em frente à empresa e o entregador de sushi chegar, você simplesmente agradece a entrega, come o sushi e volta a deitar nua em sua esteira para aproveitar mais uns dez minutos de sol assistindo duas crianças jogarem uma partida de xadrez.

Em um país civilizado, se você deixa o último pacote de fraldas descartáveis cair dentro da banheirinha às 3h da madrugada, você liga 911, ou 190, e acontece o seguinte diálogo:

O atendente pergunta: “qual é a sua emergência?”.

Você responde “eu deixei cair o último pacote de fraldas descartáveis dentro da banheirinha”.

O atendente pergunta “qual o número da fralda? A senhora quer fralda para menino, para menina ou modelo unissex?”

Você responde: “quatro a seis meses, modelo unissex está ótimo, três pacotes”.

O atendente informa: “pois não, senhora. Três pacotes de fraldas descartáveis, tamanho de quatro a seis meses, modelo unissex. O valor será descontado na sua próxima fatura telefônica, com um acréscimo de $ 0.87 para cobrir os custos de deslocamento da viatura, já calculados pelo GPS. Dentro de 15 a 20 minutos estará em sua porta. Boa noite”.

Em um país civilizado, a expressão “fila da emergência” é incompreensível.

Em um país civilizado, se o seu filho de 12 anos quiser levar a AK-47 dele municiada para a sala de aula, ele será orientado a manter a arma travada, não apontar a arma para os coleguinhas e para os professores e só metralhar terroristas que invadam a sala atirando se o professor não conseguir eliminar a ameaça com sua própria arma.

Em um país civilizado, não existem buracos nas ruas. Nunca.

Em um país civilizado, você pode comprar álcool líquido 92,8° no supermercado. E também pode comprar dinamite, mas nesse caso é necessário apresentar a identidade. A carteira de motorista serve.

Em um país civilizado, ninguém cede seu assento para outra pessoa no transporte público. Não é necessário. Sempre há assentos vagos, em todos os horários.

Em um país civilizado, não existem cotas. De nenhum tipo. Todas as pessoas têm 100% de seus direitos garantidos. E sobram oportunidades de realização pessoal e profissional. 

Em um país civilizado, as pessoas são responsáveis e fortes entusiastas de uma atitude proativa em prol de uma vida melhor, mais segura, mais confortável, mais solidária e mais agradável – com exceção dos casos patológicos, que são tratados com muita compaixão porém muita firmeza.

Em um país civilizado, não é necessário fazer comentários sobre a qualidade dos políticos, empresários, líderes comunitários e formadores de opinião. Afinal, em qualquer país eles sempre refletem a cultura e o caráter do povo.

Arthur Golgo Lucas – www.arthur.bio.br – 24/01/2015 

Liberdade com Responsabilidade

Eu estudei em uma escola cujo lema era LIBERDADE COM RESPONSABILIDADE. Eu fiz alguma grande porcaria na vida? Nada. Por quê? Porque eu levei aquilo a sério. Se eu não posso arcar com a responsabilidade, eu não abuso da liberdade. Hoje em dia, entretanto, é “careta” exigir responsabilidade, honra, compromisso, na verdade é “abusivo” exigir qualquer coisa. 

excalibur

Todo mundo quer a liberdade de não responder pelos próprios atos (daí o aborto, daí as cotas, daí o Bolsa-Família, daí o coitadismo institucional). E ao mesmo tempo quase todos querem um Big Brother orwelliano dizendo o que podem e o que não podem fazer para não terem que pensar por si mesmos, para não terem que arcar com a responsabilidade e as conseqüências de suas decisões. Quem pensa assim está mais para verme do que para ser humano.

E quem – mesmo com as melhores intenções – resolve atender essas demandas invariavelmente desanda para o fascismo, consciente ou inconscientemente, e assim coloca toda a civilização no rumo do obscurantismo. 

É por causa disso que eu não posso dirigir com bom senso, eu tenho que me arrastar a uma velocidade estúpida arbitrada por um burocrata sem-noção (e muitas vezes mal intencionado, com o puro objetivo de arrecadar dinheiro).

É por causa disso que eu não posso comprar álcool líquido, como se eu fosse um retardado que não pode comer com garfo sem furar o olho ou acender uma chama sem incendiar a casa. 

É por causa disso que eu tenho que pagar para alguém me autorizar a comprar um antibiótico (ou a substância recreativa de minha livre escolha) para mim mesmo com meu próprio dinheiro, mesmo que eu saiba o que comprar, a quantidade e o esquema de tomada.

O mundo está se tornando cada vez mais fascista porque espertalhões de uma lado e estúpidos ou ingênuos bem intencionados de outro lado não confiam na capacidade do ser humano. Não compreendem ou não adotam com a devida radicalidade o lema iluminista – Sapere aude! – e com isso vão induzindo o ser humano a se tornar cada vez mais incapaz e a cada vez mais precisar do mesmo veneno (tutela de consciência) para não furar o olho enquanto come com garfo. 

“O iluminismo representa a saída dos seres humanos de uma tutelagem que estes mesmos se impuseram a si. Tutelados são aqueles que se encontram incapazes de fazer uso da própria razão independentemente da direção de outrem.

É-se culpado da própria tutelagem quando esta resulta não de uma deficiência do entendimento mas da falta de resolução e coragem para se fazer uso do entendimento independentemente da direção de outrem.

Sapere aude! – Tem coragem para fazer uso da tua própria razão! – esse é o lema do iluminismo.”

Não se desenvolve maturidade sem o exercício da liberdade. Não se ensina uma criança a andar com aulas teóricas, nem com vídeo explicativos, nem com bons exemplos. Ela tem que tentar caminhar com suas próprias pernas, tem que cair, levantar e tentar de novo, ou nunca caminhará. 

Do mesmo modo, não se pode “esperar a sociedade atingir uma certa maturidade para ter determinados direitos e liberdades”. Não é assim que funciona. A maturidade vem com o exercício da liberdade. 

Eu sou um iluminista. Eu não aceito a tutela de minha consciência. Eu não confiro a ninguém o direito de dizer o que eu posso ou o que eu não posso fazer, e com quem, e quando, e onde, e como, a não ser que se trate de uma norma sensata que me ajude a não prejudicar ninguém no processo.

Eu sou um iluminista. Eu não tutelo a consciência alheia. Eu não aceito a responsabilidade sobre a estupidez alheia, sobre as decisões alheias, nem sobre os atos alheios, a não ser que eu tenha contribuído materialmente ou induzido alguém a erro.

Eu sou um iluminista. Eu vivo por e para os valores iluministas. Coragem para fazer uso da própria razão, liberdade e responsabilidade são valores inegociáveis. Estes valores não têm preço. Estes valores não podem ser tocados por segurança, nem por conveniência. Estes valores são a essência da dignidade e o alicerce da civilização. 

Arthur Golgo Lucas – www.arthur.bio.br – 22/01/2014 

Je suis Charlie

Não há uma guerra entre civilizações. Por definição, duas civilizações nunca entram em guerra. Simplesmente não se pode usar a palavra “civilização” para fazer referência à ideologia de fanáticos intolerantes que consideram censura ou ataques terroristas caminhos legítimos para fazer valer seus pontos de vista. 

Je suis Charlie

Em uma sociedade civilizada, ninguém tem o direito de não ser ofendido, nem jamais pode ter. Aqueles que buscam tal direito, para si ou para outrem, seja qual for a justificativa, religiosa ou laica, na verdade buscam o direito à tirania, porque quem busca tal direito – e principalmente seus auto-proclamados representantes – nunca exige que este seja um direito universal e igualitário. 

Muito antes pelo contrário, quem busca tal direito sempre alega que os supostos oprimidos devem obtê-lo, mas os supostos opressores não. Uma vez que tal aberração é produzida, invariavelmente aqueles que são apontados como opressores são ofendidos e demonizados e seus protestos quanto à violação de seus direitos são ridicularizados. A busca do direito de não ser ofendido não é, portanto, uma luta por dignidade, é uma luta por dominação. 

Eu considero o periódico “cômico” Charlie Hebdo um completo lixo. Não me agrada seu estilo de humor, não me agrada sua visão política, não me agrada o tipo de sociedade que eles gostariam de implantar, não me agrada a falta de respeito contumaz que ele estampa em suas páginas e não me agrada seu tom ofensivo. Mas eu defendo radicalmente a liberdade de expressão. Então, eu defendo que aquela porcaria de mau gosto tenha todo o direito de existir e de se expressar como bem entender. Sempre. 

Quando alguém censura ou de qualquer modo ataca a liberdade de expressão de quem quer que seja, incluindo um lixo como o Charlie Hebdo, com o qual eu não concordo e que eu gostaria de ver falir por falta de leitores, é a liberdade de expressão no mundo em que eu vivo que está sendo atacada, são os valores que eu defendo que estão sendo atacados, é o estilo de vida que eu defendo que está sendo atacado, sou eu quem está sendo atacado. 

Em defesa da civilização, em defesa dos Direitos Humanos iguais e inalienáveis de todo membro da família humana, em defesa da liberdade de expressão e contra qualquer forma de tutela de consciência, EU SOU CHARLIE. 

Arthur Golgo Lucas – www.arthur.bio.br – 13/01/2014 

Um RRR-2015 para você!

Um Resoluto, Realizador e Realista ano novo! Seu 2015 será feliz e próspero se – e somente se – você assumir as rédeas de seu destino com convicção (resoluto) e fizer o que tiver que ser feito (realizador) do jeito certo (realista) para construir a sua felicidade e a sua prosperidade. 

The-Real-R2D2

Este é o R2D2. O que tem ele a ver com o título desta postagem? Nada. É um papel de parede legal para o seu computador. ;-) (Clique na foto para abri-la em tamanho real em outra janela e fazer o download.)

Minhas resoluções de ano novo: 

Nunca mais me preocupar com as pessoas mais do que elas se preocupam consigo mesmas. 

Nunca mais tentar convencer quem quer que seja de coisa alguma. Não confia em mim? Problema seu. 

Nunca mais sacrificar minha saúde ou bem estar para não ser chato ou parecer radical. 

Ano novo, Arthur novo. A vida continua a mesma. Eu estou mudando. 

Arthur Golgo Lucas – www.arthur.bio.br – 01/01/2015 

Teoria da Evolução versus religião

Volta e meia eu leio ataques de religiosos à Teoria da Evolução e a Charles Darwin, normalmente afirmando que a Teoria da Evolução não tem evidências, que é apenas mais uma crença ou religião e que “se você veio do macaco, o problema é seu, porque eu vim de Deus”. #sóquenão 

árvore filogenética

A Teoria da Evolução é uma das mais bem estabelecidas e importantes teorias científicas já produzidas. A Teoria da Evolução é tão bem estabelecida e importante que é a teoria unificadora das ciências biológicas e da saúde (e outras ciências derivadas que não vou citar agora para não gerar polêmica e desviar o assunto, mas futuramente podemos discutir isso).

Afirmar que não existem evidências da evolução só tem duas explicações: ou ignorância, ou má fé. O nível de evidência da Teoria da Evolução é monumental. Temos desde seqüências fósseis até linhas filogenéticas de DNA produzidas por estudos taxonômicos altamente refinados por análise multivariada e análise de cluster feitas por supercomputadores. Tudo isso longamente revisado e criticado por uma comunidade científica das mais qualificadas e atuantes (porque, embora as noções gerais da evolução sejam simples, os detalhes são muito complexos, e o assunto é apaixonante).

Os religiosos sempre tentam desqualificar a ciência como apenas mais uma religião, o que não deixa de ser uma ironia hilária. Mas eu não discuto mais com eles. Francamente, não há muito o que discutir com alguém que acredita que um judeu morto há dois mil anos era filho de uma virgem com o próprio criador do universo, que também era ele mesmo, e que ressuscitou, subiu aos céus pelas próprias forças, está vivo em algum lugar há todo este tempo e vai voltar do céu a cavalo, junto com quatro cavaleiros que vão causar terremotos tocando trombetas e ressuscitar bilhões de cadáveres decompostos só para lançá-los em um lago de fogo eterno para sofrerem por toda a eternidade as dores excruciantes e imitigáveis de queimaduras terríveis e constantes em nome do amor de Deus.

Fala sério, quem acredita NISSO tem alguma credibilidade para questionar as supostas inconsistências de uma teoria científica muito bem estabelecida, ou para questionar a suposta falta de *evidências* de qualquer coisa? 

Arthur Golgo Lucas – www.arthur.bio.br – 31/12/2014

(*) Originalmente postado aqui