Manifesto de Praga – dos falantes da língua internacional ESPERANTO

Nós, membros do movimento mundial para o progresso do ESPERANTO, dirigimos este manifesto a todos os governos, organizações internacionais e homens de boa vontade, declaramos nosso firme propósito de trabalhar cada vez mais em favor dos objetivos aqui expressos, e convidamos a todas as organizações e a cada indivíduo em particular para aderir a este nosso esforço. Continue reading “Manifesto de Praga – dos falantes da língua internacional ESPERANTO”

O Esperanto é o ornitorrinco das línguas

Antes de descobrirem o ornitorrinco, os biólogos achavam que conheciam bem os mamíferos.  Se alguém perguntasse a um biólogo “mamífero põe ovo?”, “mamífero tem bico de pato?”, “mamífero é venenoso?”, as respostas seriam “não”, “não” e “não”, mas o ornitorrinco é mamífero, põe ovo, tem bico de pato e é venenoso. Antes de Zamenhof criar o Esperanto, os lingüistas também achavam que conheciam bem as línguas. Continue reading “O Esperanto é o ornitorrinco das línguas”

Esperanto: a melhor solução para o problema da comunicação internacional

O mundo precisa de uma língua para intercâmbio cultural, científico, político e econômico. Mas que língua? Certamente não uma língua nacional imposta pela força das armas, pelo poder econômico ou pelo imperialismo cultural. O mundo precisa de uma língua internacional que a todos os povos beneficie igualmente, sem privilegiar alguns em detrimento de outros. Esta língua existe: é o ESPERANTO, criado em 1887 por Zamenhof e pertencente a toda a humanidade. Continue reading “Esperanto: a melhor solução para o problema da comunicação internacional”